9 de jul de 2013

Uma lição de Amor - Capítulo 29. - Parte 1


" Whenrever I Go"



Eu juro que eu tentava segurar o choro mais era impossível, abraçar ele ali, tão forte, naquele aeroporto movimentando, ficamos nos abraçondo minutos... até que a maldita voz anunciou novamente

Voô, com destino a Itália, Toscana, embarque no portão nove”

- É acho que chegou a hora... - Ele falou soltando do abraço segurando a minha mão, e eu senti meu coração bater tão rápido que eu sentia ele voar pra longe do meu corpo
- Arthur... - Sussurrei fazendo-o olhar nos meus olhos e eu apertei suas mão o mais forte oque eu podia... - Seja feliz, nos veremos daqui a um ano, e eu prometo se você ainda me quiser, eu volto correndo pra você, é só você me ligar... - Falei num sussurro e ele sorriu jogando uma das mechas dos meus cabelos pra trás me fazendo sorrir consigo mesma de forma tão delicada que ele fazia aquilo. Essa seria uma das príncipais coisas que eu iria sentir saudades. 
 - Você sabe que você é a única não sabe? - Falou sorrindo sincero e eu apenas retribui o sorriso pondo a mão direta no cordão que ele havia me dado. - Se comporta no Japão tá legal? E me manda cartões! - Falei num tom brigão e ele riu. - Pode deixar pequena, vou mandar um todos os dias pra te lembrar que tem alguém no outro lado do mundo, que vai está contando as horas pra você chegar
- Eu sei que vai... - Sorri mais pra mim do que pra ele, por dentro eu queria o segurar e não deixar ele passar por aquela porta de embarque e ficar com ele pro resto da minha vida. Mais aquilo era preciso. - Eu amo você. - Falei por fim o abraçando deixando seus lábios se tocarem no meu o beijando, um beijo calmo, mais que deixava claro o quão importante ele era pra mim. - Te amo pequena... - Ele falou se virando para a porta de embarque que ficava bem perto dali. Apenas centimetros de distância onde Lua estava.
- Até ano que vem!- Ele disse se virando pela última vez segurando a búlsula na mão, com a mochila nas costas, dando aquele sorriso que só ele sábia da me fazendo sorrir consigo mesmo.
- Até... Falei por fim... num sussurro mais eu acho que ele não tinha escutado. E ele passou por aquela porta e depois eu só vi o seu reflexo no espelho indo embora. Por um ano. 

Passei a mão nos cabelos jogando ele pra trás, indo embora deixando aquele aeroporto pegando o primeiro táxi que eu veria pela frente. Encostei a cabeça na janela e quando eu tinha percebido eu já estava chorando. Mais quem tinha pondo as lágrimas nos meus olhos? Me diga que eu o fazeria pagar caro, eu sentia uma pontada no meu coração. Algo que me dizia que a partir daquele momento que eles foram embora, alguma coisa iria mudar. E eu não sabia oque. O motorista olhou pra mim assustado perguntando se eu estava bem. Até me ofereceu um lenço de papel e eu agradesci o pegando e assoando o nariz com tanta força que eu podia arranca-lo fora, mais eu não estava nem ai.
- Não quer mesmo que eu ligue pra algum familiar seu moça? - Ele falou olhando pro banco de trás onde eu estava e eu neguei ainda encostada com a cabeça no vidro olhando pra paisagem
- Pra quem? Todas as pessoas que eu amo estão indo pra Itália nesse momento
- Porque não foi com eles? - Ele quis saber e eu sorri triste
- Porque eu vou pra escócia estudar lá... Eles super me apoiaram... Mais a saudade tá falando mais alto do qualquer coisa da minha mente que fala que eu devo ir
- Eu sei bem como é isso... Perdi minha mulher ano passado e eu não sei se quero continuar a viver sem ela...
- Ahan? Mais como assim? Não querer continuar, você tem filhos? - Perguntei levantado o olhando assustada e preocupada e ele sorriu – Tenho um casal, o mais velho tem 13 e a cassula tem 05 falou sorrindo e eu assenti
- Não faça isso... er... 
- Phill – Ele falou o nome dele e eu continuei – Phill, já pensou oque seria a vida dos seus filhos, eles crescerem sem mãe e pai? Bom... eu perdi meu pai muito cedo, e a minha mãe a uns anos atrás... E só eu sei como é essa dor... Não deixa teus filhos passar pela dor que eu passei ou ainda passo... - Falei sorrindo triste e ele retribuiu com o mesmo sorriso
- Sinto muito, pelos seus pais... - Ele falou compreensivo e eu agradesci
- Obrigada...
- E como a senhorita se chama? - Perguntou olhando pra mim e eu sorri – Lua, prazer.. - Falei tentando por um sorriso decente no rosto, mais pelo visto não estava adiantando
- Bom Lua, chegamos, ele falou parando o carro em frente o meu apartamento eeu agradesci
- Tchau Phill, foi um prazer, e pensa no que eu te disse... - Falei descendo do carro e entregando o dinheiro pela janela batendo no vidro e ele assentiu. E eu peguei o primeiro elevador subindo pro meu andar. Tinha muita coisa pra resolver hoje. Sentei na primeira poltrona da sala que eu vi ligando para a faculdade dizendo que aceiteria a proposta e eles foram superlegais comigo e me falaram tudo que eu precisaria levar.

* * * * 

Já eram seis e meia da manhã, e lá estava eu naquele mesmo aeroporto mais só que com destinos diferentes, Sophia, Ane, Mel, Arthur, Chay , Will e Micael já deveriam está em casa a essa hora. Peguei minhas malas de rodinhas com uma mão sugando um pouco de café no copo do starcbucks indo em direção a primeira porta de embarque depois de anúnciar meu voô e de repente eu senti alguma coisa vibrando, tirei meu iphone do bolso de trás da calça e sorri consigo mesma e entrei pela aquela porta como se a saudade tivesse me abandonado por um segundo.

“ “Você vai está comigo aonde quer que eu vá” Miley Cyrus que disse! ;) - Arthur x “

* * * * * * * * * * * * 

Aqui estamos agora
Está tudo prestes a mudar
Nós encaramos o amanhã e nos despedimos de ontem
Um capítulo acabou mas a história está apenas começando
Uma página é virada para todos

Então eu estou seguindo em frente
Deixando ir
Me agarrando ao amanhã
Sempre tenho as memórias enquanto descubro quem eu serei
Podemos estar longe mas eu espero que sempre saiba
Você estará comigo onde quer que eu vá
Onde quer que eu vá
- Miley


* * * * * *



Eram mais ou menos meio dia e meia da tarde, ela não tinha certeza mais era isso que tinha avistado em seu relógio nos próximos cinco segundos. Saiu da porta de embarque confusa ao ver pessoas diferentes segurando seu casaco verde marinho de trico com o braço e o outro ocupado puxando a mala de rodinha. Poderia ter ido de trem, mais se lembrou que o avião era mais confortável e a sua passagem tinha sido paga de graça pela faculdade na primeira classe, não iria desperdiçar isso. Pegou seu guia procurando onde deveria ser a faculdade saindo do aeroporto ainda com os olhos nos papéis e sentindo a brisa do calor Escoses bem diferente do de Londres, estava confusa a língua um pouco confusa das de Londres. Tudo bem que na Itália não era um pouco diferente, mais já estava acostumada, andou lentamente pela calçada lendo o pequeno manual de instruções se sentiu seu corpo se esbarrar com alguém pediu desculpas duas vezes tentando forçar um sorriso e arqueou uma das sobrancelhas ao ver quem era
- Lua Blanco? - O Garoto sorriu maroto a fazendo ficar de boca aberta, não acreditava
- Nick? Oque você tá fazendo aqui? Digo..
- Eu? Oque você tá fazendo aqui baixinha? - Ele riu
- Perguntei primeiro – Ela riu
- Recebi uma bolsa de estudo da faculdade Glasgow aqui da Escócia! Sua vez!
- SÉRIO? CARA EU TAMBÉM, MEU DEUS MAIS FALARAM QUE EU ERA A MELHOR...
- DAS MENINAS, dos meninos sou eu – Gargalhou
- Não acredito que você tá aqui - O abraçou forte agrrando seu pescoço e ele gargalhou
- Eu também não baixinha!

Um comentário:

  1. será que o Nick vai gostar da lu???~tomara que ela não goste dele~

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo