2 de jul de 2013

Uma lição de Amor - Capítulo 22.


"With you"




- Anelise! - Will gritou com a namorada no comodo de baixo fazendo todos arregalarem os olhos
- Volta aqui Ane! - Will gritou de volta seguindo a namorada que já estava na sala junto com todos. Olhamos pros dois assuntados em quanto Ane estava em pé com as mão na cintura olhando com cara de ódio pro Will que tinha a expressão séria e com as duas mãos na cintura igual Ane. Os dois se olharam com uma com birra em quanto Ane fazia biquinho.
- JÁ CHEGA WILL! NÃO QUERO MAIS OUVIR SUA VOZ – Ane gritou com raiva e saio da casa batendo a porta com força fazendo todos os meus ouvidos doerem. Will bufou logo em seguida e olhou pra todos nós que assistíamos a cena no sofá. Arthur olhou pra Will e ele logo deu um sorrisinho triste pro amigo e subiu as escadas logo em seguida Lua ainda estava aninha no peito de Arthur e ele a abraçou mais forte e deu um beijo em sua testa fazendo a sorrir consigo mesma,logo depois se levantou colocando a almofada no lugar do seu corpo onde se encostava.

- Eu vou lá falar com ele! - Arthur bufou e todos eles assentiram com a cabeça e depois Arthur subio as escadas com um pouco de preça.

- É! - Sophia falou depois de um tempo em silêncio. - Parece que agora só somos nós dois! - Sophia olhou pra Lua e Micael que olharam confusos. - Chay e Mel estão passeando por ai... - Will e Ane acabaram de brigar. Agora somos só Eu você, a Lua e o Arthur... Só dois casais - Sô disse encostando a cabeça no peito do namorado e ele sorriu triste assim como eu. - Ane e Will só tão passando por uma fase díficil daqui a pouco eles voltam... - Sorri confusa, eu poderia está certa. Mais também poderia está completamente errada. - Tomara né... - Micael sorriu pra Lu e ela retribuiu o sorriso.
- A Gente podia da uma volta né? Tá de tardisinha, uma prainha de frente pro pôr-do-sol cairia bem hoje – Sophia disse molenga e eu concordei. - É pode ser... vou mandar um sms pro Arthur, pra ele encontrar a gente lá... - Disse pegando o celular e digitando alguma coisa. - Vou ir no banheiro rápidinho já volto. - Sô se levantou do colo do namorado indo em direção ao banheiro. E dessa vez só restou eu e o Mica. Ele riu da minha cara depois de digitar alguma coisa e eu franzi o cenho confusa
- Nossa o clima daqui tá péssimo hein! Oque era pra ser férias tão virando pesadelos.
- Hey, pelo menos a minha tá sendo legal...quer dizer, por em quanto.. - Sorri amarelo e ele saio do seu lugar e sentou ao meu lado e eu encarei seus olhos com de chocolate.
- Eu sei que você tá grilada por a gente tá indo pro Japão Lu, nós realmente queríamos passar o final das férias aqui com vocês, mais é nosso trabalho não somos nós que agendamos os shows e... - O interrompi antes mesmo dele completar a frase e sorri
- Eu sei Mica, fica tranquilo só foi um susto no começo afinal são 3 meses não é? E eu aposto todas as minhas fichas que a Sophia também não gostou muito da ideia.
- É ela não gostou.. - Ele riu – Mais ela tá começando a aceitar eu expliquei a ela que se nós fossemos fundo nisso ela teria que compreender sobre a nossa agenda. - Ele disse calmo e eu sorri de lado.
- E você pode apostar todas as suas fichas que eu o Chay e o Will vamos vigiar bem seu namorado. - Ele riu e eu gargalhei dando tapinhas de leve no seu braço
- Hey Lu, pode contar comigo ok? Sempre! - Ele sorriu e me abraçou de lado
- Obrigada Micael.. - Disse meiga o abraçando e ele me deu um beijo na testa
- Vamos? - Sophia apareceu na sala e nós concordamos balançando a cabeça.

Fomos até a praia que ficava bem pertinho da mansão, o calor era bem grande e eu já podia ver as estrelas começando a aparecer no céu que começará a escurecer. Andamos pelas ruas perto da praia conhecendo cada vez mais um pouco da cultura italiana. Me sentia uma verdadeira vela perto de Sophia e Micael que só sabiam andar abraçados e ficar dando selinhos toda vez que parava-mos em algum lugar. Queria que Arthur estivesse aqui, mais eu entendia. Era por uma boa causa... Era o meu irmão que agora estava sofrendo. E nesse momento nenhum sinal de Ane Spark Stuwart. Ela deveria ter ficado bem grilada com o Will. Eu conheço o meu irmão, e eu sei que ele é bem mulherengo e com certeza deveria ter pego alguma bitch pelas boates que visitou com Chay na semana passada. Claro que a Mel não se importou muito quer dizer ela foi. Ela também não iria deixar o namorado que ela tanto é apegada numa boate cheia de garotas gostosas não é? Mais Anelise não parecia se importar com aquilo. Ficar lendo seus livros de suspense parecia melhor do que ir vigiar seu próprio namorado em um pub. Sorri lembrando de como todos eramos antes dessa viagem, quer dizer antes de tudo isso, Mel e Micael não falavam com Sophia e Chay. E hoje estavam mais unidos que nunca. Eu me lembro bem do que o Chay teve que passar pra ficar com Mel... Eu nunca vi um homem sofrer tanto por amor como aquele garoto sofreu.

Chay e Mel ficaram pela primeira vez no baile da escola e logo depois Mel começou a humilha-lo em frente a hightschool inteira. Mel saio da escola transtornada e quando estava bem distante dali numa rua completamente deserta um cara a abordou apontado uma arma para a menina que logo extremesseu. Ela técnicamente estava devendo a boca, onde pegava cocaína. Aquela era a droga que ela usava toda vez que sofria por alguma coisa. E como ela era fraca por se afastar dos seus medos se drogando por ai. O cara a abordou com duas armas, ela estava entre a vida e a morte naquele pequeno beco onde se encontrava. Mais mesmo depois daquela hulhação toda Chay não deu o braço a torcer, ele sábia que a Mel tinha problemas e só dizia aquilo pra tentar ser forte, ele a seguiu cada paço seu por aquelas ruas. Mel andava assustada e agilisava cada vez amais seus paços por aquelas ruas escuras Chay a acompanhava bem distante no sivic preto. Os caras estavam disportos a matar Mel apontaram a arma para seu peito quando Mel viu um garoto abordar o bandido e dar um soco no meio da cara dele e depois acerta o seu estômago. E jogar a arma pra bem longe dali para que ele não conseguisse pegalas. Mais ele forá mais rápidos acertou um soco na barriga de Chay fazendo o próprio se contorcer no chão de dor. Mais logo se recuperou acertando um soco no meio da sua cara. Mel acompanhava tudo de longe horrorizada colocando as mãos gélidas e tremas na boca. Uma lágrima solitária invadio seu rosto completamente transtornada com tudo aquilo. Ela temia por Chay, pela vida de Chay e sentia ódio de sí mesma por fazer oque ela fizerá com ele. Ela o amava de toda a forma mais negava a si própria de sentir-se apaixonada por alguém além de si mesma. O Cara deu uma chave em Chay pelo pescoço fazendo o se contorcer preso nos braços do cara que aparentava ser mais forte que ele.

- Foge Mel foge! - Ele gritou com díficuldade mais ela negou a si mesma balaançando a cabeça num tom negativo.
- NÃO! Eu não vou te deixar aqui... Eu não vou Chay! - Sua voz parecia triste, ela correu sobre o jardim onde Chay tinha arremeçado as duas armas e conseguiu pegar uma daquelas apertando o gatilho e apontou para o bandido com a pior cara possível.
- Solta ele! - Apontou a arma para o cara que extremesseu soltando o pescoço de Chay, e ele logo foi ao encontro de Mel.
- Vem! - Chay pegou o braço da garota e ela soltou a arma no chão e saio correndo com ele para o sivic preto que estava estacionado alguns metros dali. Entraram no carro ainda desesperados e Chay acelerou o motor andando com um pouco mais de preça. Mel sorriu pra Chay em quanto dirigia e ele parou em frente a uma um parck que ficava a algums metros dali. - Mel pois a mão sobre os braços de Chay e sorriu pra ele e fez mensão de falar alguma coisa mais foi imterrompida por ele.

- Eu sei, que você me odeia, que me acha um loser, me desculpr por ter te seguido. Eu não devia – Falou descaçando as mãos no volante.
- Se você não tivesse me seguido, eu estária morta agora... - Disse sincera e pondo a mão em seu braço. E ele a olhou confuso...
- Me desculpa Chay! Me desculpa! - Ela o abraçou e interrou seu rosto em seu pescoço e ele pois a sua mãos em seu sintura. Seus rostos ambos se aproximaram e ela mordeu seu lábio inferiror aproximando seu rosto do dele e finalemnte selando seus lábios nos dele. - Me desculpa, eu sou uma idiota....Você é um garoto legal Chay, não merece alguém como eu - Ela saio da carro logo depois do beijo e ele fez o mesmo fransindo o cenho ainda confuso.
- Eu sei disso, e é por isso que eu quero ficar com você! Mel você pode mudar, ter uma vida digna, você foi presa mês passado com o Micael lembra? Deixa eu mudar você Meleca, ele jogou uma mecha do seu cabelo pra trás aproximando seus rostos.
- E-Eu não sei Chay...
- Só confia em mim... - Ele falou num susurro olhando pra sua boca. Ah aquela boca tão desenhada e perfeita.
- Eu confio... Sussurrou.
- Você me deu uma lição de amor hoje sábia? Ela sorriu triste e ele concordou balançando a cabeça.
- Eu sei minha lição de amor. - Disse sorrindo antes de beija-la intensamente.

Ai ai! Velhos tempos, tempos bons... O Mais engraçado que eu e Arthur fomos os últimos a ficarem juntos. Talvez por nossa birra inigualável. Mais tudo aconteceu tão de repente, que eu não me arrependo de nada, que eu fiz até hoje. Talvez se tivessemos ficados juntos antes, desde o dia que nos conhecemos talvez não estaríamos juntos agora. Ele mudou, ele mudou muito depois que foi pra Hightschool. E ele mudou pra melhor...

Sorri consigo mesma me lembrando daqueles dois anos que tanto foram importantes na minha vida. Dois anos. Como dois anos podem mudar a vida de tantas pessoas.

Me em comodei com o barulho que Sophia falava alto com Micael olhando os livros da vitrine e ele dando abraços e selinhos nela toda vez que ela parava de falar me fazendo rir. Saímos de lá e fomos em direção a praia. Tirei meu chileno tendo contato com daquela areia fininha e morna da praia. Segurei meus chilenos nas mãos indo em direção a perto do mar. Sentei na areia e Sophia logo sentou em seu lado e Micael sentou-se a abraçando por trás. Ê que legal! Não existe nada mais incrível do que ta numa praia assistindo o pôr-do-sol como uma vela. A falar em vela. O Arthur tava demorando de mais. Já tinha se passado quase uma hora que eu tinha mandando um sms pra ele. E ele tinha respondido que me encontrava lá. Droga ficar de vela não é legal.

- Hey! - Empurrei eles que se beijavam apaixonadamente ao meu lado e eles riram.. - Ficar de vela não é legal SABIA? - Perguntei com franzindo o cenho e Sô deu língua pra mim e eu ri.
- Hey! - Ouvi alguém sentar atrás de mim me abraçando por trás me fazendo soltar um sorrisinho bobo. Olhei pra Arthur e dei um selinho demorado nele e depois me abraçou por trás me fazendo aninhar em seu peito. - Por que você demorou? Eu tive que ficar de vela esse tempo todo! - Fiz bico e ele riu. - Desculpa, pequena... - Seu irmão tá mesmo Mal... - Ele sorriu triste
- Mais iai como foi? - Perguntei interessada brincando com um dos seus dedos
- A Ane descobriu que ele "Pulou a cerca" - É ele fez aspas. - E ficou mal pra caramba... Ela terminou com ele.
- ELA TERMINOU COM ELE? - Quase berrei e olhei pra Arthur que assentiu com a cabeça
- Tadinha da Ane... - Sophia falou triste
- O Will também né, quando eu chegar lá vou matar aquele mané - Micael disse bravo.
- Ele mesmo tá querendo se matar pela burrada que ele fez. - Foi a vez de Arthur falar
- Tadinho do meu molengo...! - Fiz bico e Arthur me deu outro selinho demorado que dessa vez virou beijo ele mordeu meu lábio inferior lentamente;
Sophia e Micael estavam deitados na areia namorando em quanto me aninhava no colo de Arthur viramos pra ver o  pôr-do-sol que já estava se inciando. E olhei pra aquela paisagem alucinante e sussurrei:

"Eu morreria feliz, se morresse ao seu lado"

Ele fransiu o cenho e se moveu pra que eu ficasse de frente pra ele e me aninhou em seus braços e eu levantei a cabeça para que o beijasse. Ele me olhou com aquela carinha que só ele sabia fazer me fazendo derreter toda e o beija-se mais uma vez.

"Eu te amo desde que você entrou naquele quarto a dois anos atrás."

Eu sorri consigo mesma e voltei a me aninhar em seus braços. Para poder ver a paisagem que agora se iniciava no mar.

- Você acha que se nós tivessemos ficado juntos, desde aquele dia do nosso primeiro beijo, e não tivesse rolado aquela briga por causa do show da "Miley Cyrus" (É ele fez aspas e eu dei um tapa em seu braço) Nós ainda estaríamos juntos? Ele abaixou a cabeça pra me olhar e eu mantive meu olhar por mar. - Eu acho que se nós não tivesemos brigado esses dois anos seguidos, não seria tão bom quanto está sendo agora.
- Você é muito dificil de se conquistar Lu.. - Ele riu
- Aé? Olhei pra cima para olha-lo e ele me deu outro selinho
- E isso é ruim? - Perguntei fazendo bico
- "Isso" Foi oque me fez ficar completamente apaixonado por você. - Dessa vez foi a gota d'água eu o agarrei e pulei nos seus braços e ele caio na areia e eu fiquei por cima dele. E o beijei intensamente e ele correspondeu ao beijo me fazendo ficar completamente louca por ele. Como ele poderia ser tão perfeito? Ele colocou a mão nas minhas costas e a massageou durante o beijo em quanto as minhas estavam ocupadas segurando seu rosto.. Aquele momento era único, e incrível. Se eu tivesse que olhar pra uma pessoa todos os dias, eu escolheria ele. Sempre foi ele... Desde o começo. É incrível como nós nos contentamos com tão pouca coisa. Hoje á pessoas roubando, beijando, transando, brigando, algumas mentido, outras querendo que o dia acabe logo. Hoje a pessoas felizes, e outras infelizes. E tudo oque nós precisamos para que o dia acabe bem. É alguém que nos ame de verdade sem querer nada em troca, e tudo que eu preciso agora na minha vida; é ele do meu lado.

Um comentário:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo