1 de jul de 2013

Uma lição de Amor - Capítulo 19.



 "Psychopath" 



Não poderia ser! Não podia ser! Ele estava ali agora. Lua sentiu seu corpo congelar. Adam Clash. O Diretor de sua antiga escola no Brasil. Que vem infernizando sua vida todos esses anos. Lua notou  sua obra que tinha feito em sua bochecha. Uma cicatriz longa e feia. 

Sai do carro! - A Mulher que estava junto a ele disse apontando a arma para ferrari de Arthur. Lua sentiu seu corpo congelar. Saio do carro batendo a porta e logo em seguida levantando as mãos. 

- Hora, hora, vejamos se não é Lua Blanco...! - Clash sorriu sarcasmo e Lua sentiu sua respiração falhar. 
- Oque você quer? POR QUE NÃO ME DEIXA EM PAZ? - A Garota gritou já saindo uma lágrima sobre seu rosto.
- Eu não vou deixar barato oque você fez comigo Blanco, a não vou! - Ele disse a pegando pelo braço com a arma apontada para Lu que seguia seus paços. Percebeu a força que ele apartava seus braços fazendo-o ficar roxo. - Pra onde vamos? - Perguntou olhando pro ex diretor ainda com medo nos olhos e ele riu e continuou andando. Chegaram atrás do galpão de depósitos de bebidas imprensando Lu na parede que estremeceu. 
- Você ainda continua gostosa Blanco... - Disse alisando o pescoço de Lu que sentiu nojo. 
- VADIA! - Disse por fim dando um tapa no rosto de Lu que virou a cara pondo a mão no rosto e percebeu que seu rosto já estava cheio de lágrimas. - DESGRAÇADA! - Disse dando outro tapa na menina que estremeceu.
 - ME DEIXE EM PAZ SEU IDIOTA.! EU NÃO TENHO MEDO DE VOCÊ! - Lua cuspiu na cara dele em quanto a mulher que estava com o ex diretor observava. - Pois deveria ter... - Adam disse passando a arma pelo corpo de Lu que se encolheu. 
- Não é isso que você quer? ME MATE! ME MATE LOGO Seu desgraçado! - Lu cuspiu as palavras. 
- Eu não vou te matar Lua, pelo ao contrário eu vou te fazer sofrer, você vai morrer aos poucos, com dor, muita dor. - Sussurrou no pescoço de Lu que se encolheu. - Sábia que não tinha como se livrar dali. Lembrou-se de como foi feliz com seus pais. Ao lado de Will...Ter conhecido Sophia, Micael, Chay, Mel Anelise. Pelo menos ficou feliz em saber que antes de morrer ela tinha encontrado o amor de sua vida. Sim Arthur Aguiar. O Garoto mais idiota que conheceu na face da terra. Lembrou-se de quando o conheceu, de como ajudou a se curar. De suas brigas de seus desentendimentos. Dos beijos, do pedido de namoro aos encontros naquela praia deserta na Itália. Se morresse iria morrer feliz. Lembrou-se de como Arthur a mantinha segura e dizia de que nada iria acontecer com ela quanto ele estivesse por perto. Mais afinal ele não estava por perto. A culpa não era dele. 

 - Lu? - Ouviu a voz de Arthur a chamar correndo até ela e a abraçando  fazendo-a  enterrar a cabeça em seu pescoço. 
- Oque houve amor? - Ele perguntou ainda confuso me mantendo firme em seu braço.
 - Eu to com medo Thuz... - Sua voz saio falha e ele a abraçou mais forte ainda. 
- O Pequena... vai ficar tudo bem... eu prometo! - Ele disse num sussurro  dando um beijinho em seu rosto. Ele a olhou e colocou sua mão em volta da seu cabeça fazendo a garota olhar pra quele par de olhos castanhos que a fitavam. 
- Ninguém vai te fazer mal Lu... Eu to aqui...



Ninguém vai te fazer Mal Lu... eu to aqui... Aquelas palavas se repetiam na cabeça de Lu que estava latejando. 

- E oque vem aprontando nesse verão Lua? Bom acho que ficou feliz por aquilo não? Bom se não tivesse acontecido "Aquilo" - Ele fez aspas sorrindo sarcasmo. - Você não estaria aqui agora. Ele riu. Digo em Londres e de férias em uma mansão na Itália. 
- Idiota!... Lua sussurrou baixinho. 
- Por que tanto medo Lua? Ao ponto de mudar de pais? Você tinha pensado que eu iria esquece-la? Perguntou se aproximando do rosto da garota que saio uma,duas, três, quatro lágrimas encostada na parede. - Never.. - Ele disse por fim. 
-CACHORRA! - Disse dando mais um tapa na cara de Lu que chorou colocando a mão no rosto. - Pegou as pernas da garota num movimento rápido dando um chute na canela de Lua que gritou de dor. Caio no chão logo em seguida gemendo baixinho. A Dor da sua perna era uma dor que nunca houvera sentido antes. Soluçou em quanto olhava pra Clash que sorriu psicopatamente pra garota.
- SEU PSICOPATA ME MATE LOGO HORAS! - Gritou. - Não é tanto oque deseja depois do que eu fiz com sua irmã? - Lua disse seca juntando todas as forças que tinha naquele momento que não era muita coisa.  Clash abaixou-se para ficar perto da garota que chorava e gemia baixinho de dor. - Eu vou fazer você pagar por tudo oque me fez Blanco, você e o seu namoradinho. Sussurrou no ouvido de Lu. - Vai Lua! Oque tá esperando? Chame pelo Arthur! Chame por ele! - Gritou. - Lu pensou como ele sábia que estava namorando e mais o nome de Arthur? Não tinha muito tempo pra pensar. Obedeceu gritando, mais sua voz era fraca de mais para gritar. - Arthur! 
Arthur! - Gritou sem sucesso.
- Você é uma perdedora Blanco. E eu vou te fazer pegar por tudo. Por absolutamente tudo sua cachorra! - Quando virou-se para falar com Martha, sua cúmplice sentiu alguém lhe acertar um soco no meio da cara fazendo se contorcer no chão. Sentiu alguém pular em cima de seu corpo e começar a socar sua cara sem mesmo poder se defender. - Lua olhou e viu Arthur e sorriu. - Ele estava lá, ele estava lá. 
Quando dava socos na cara de Clash Arthur desviou o olhar para a menina que estava no chão se contorcendo. Sua expressão era de dor ao olha-lo. Percebeu marcas rochas em partes de seu corpo. Sua perna! Oh Deus! A Perna de Lu estava quebrada! -  Arthur estremeceu a olhar para a garota. Era como se tivesse atirado nele ao vê-la sofrer, ele prometeu a ela que ninguém a iria fazer Mal. Ele se sentia como um idiota por fazer a garota que ele mais amava no mundo está tão machucada quanto estava. - Adam ao perceber sua distração acertou um soco no meio do estômago de Arthur que se contorceu de dor. Não demorou muito para que Arthur o acertasse novamente.  - A arma - Lembrou-se. Quando havia acertado o primeiro soco no canalha que abusará de Lu quando era mais nova;havia largado a arma. Assim olhou pra arma Clash também olhou para o objeto. Mais antes de fazer feição para pega-lo Arthur empurrou o ex diretor pegando a arma do chão e puxando o gatilho. 
- Perdeu coroa! - Disse apontando a arma para Adam que levantou suas mãos.
CANALHA! - Arthur gritou de ódio. - Sentia ódio por aquele ser humano fazer aquilo com a sua Lu, a sua Lu! Sentia raiva por a ver deitada no chão gemendo de dor por aquele idiota miserável. Ele não poderia fazer isso com Lu. Não com a Sua Lu.
- Você vai pagar caro por fazer isso com ela! - Arthur gritou puxando o gatilho.
- Pagar caro? Pergunte oque ela fez após se livrar de mim naquela noite? Você contou a ele Blanco? Que é uma assassina  - Lua sentiu uma lágrima solitária passar por seu rosto agora frio. Se culpava todos os dias por isso.
- CALA BOCA DROGA! - Arthur gritou. - Onde está Martha? - Adam perguntou sentindo falta da companheira. 
- Fugiu! - Arthur gargalhou. Lua notou que aquele olhar não era mais do seu Arthur, era um olhar de ódio, de um psicopata. Sentiu-se triste por isso. Porseu Arthur está virando um assassino por sua causa. Mais ela não deixaria que ele sentisse a mesma culpa que sentia todos esses anos por matar uma pessoa. Mais não foi de proposito  Estava tentando fugir e ela estava na frente. 
- Arthur não o mate... - Lua disse num sussurro. - Você não é um assassino  - Lua juntou toda força que tinha para falar. - Eu não vou deixar que isso saia barato Lu.. Não vou! - Sua voz agora estava sofrida. Desviou o olhar do diretor agora para Lu que estava tão frágil escorada no chão com seus olhos cheios de lágrimas.
Clash aproveitou o momento de tamanha fraqueza de Arthur para pegar a arma de volta e fugir. Sim ele havia fugido de novo.
- DESGRAÇADO! - Arthur gritou. Logo em seguida viu Lu gemer baixinho e contorceu seu olhar para o dela. 
- Lu! - Disse indo em direção da garota que parecia não está legal. - Oh Lu, me perdoe por isso pequena! - Arthur agauchou-se para ficar do lado da menina. 
- Você não tem culpa... - Ela sorriu triste
- Claro que tenho. Eu prometi que nada de ruim iria acontecer com você. 
- Minha perna, Minha perna tá doendo Arthur... - Lua gemeu colocando a mão na perna.  - Tá doendo muito... Acho que não vou... - Antes que pudesse completar a frase sentiu sua vista ficar preta como todo o resto.

2 comentários:

  1. essa web é realmente maravilhosa!

    ResponderExcluir
  2. ++++++++++++++, quero saber o q vai acontecer logo pf!!! :( . Paloma Passos

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo