8 de jul de 2013

Minha irmã Adotiva.


Capítulo 243.



Naquela noite a lua parecia refletir um brilho especial sobre a grama perfeitamente aparada, Lua ocupava seus pensamentos de como sua vida se transformara em um verdadeiro caos nos últimos meses, enquanto vagava pelo jardim sentindo a brisa fresca esvoaçando em suas madeixas, era muito complexo para sua pouca idade compreender o que forma avassaladora e ligeira vinha se instalando em sua vida, de uma menina completamente decidida e firma, acabara notando os vestígios que se transformara em uma “criatura” indecisa, confusa e desamparada, procurando colo, procurando proteção e confiando em pessoas que prometera a si mesmo nunca mais se quer dirigir a palavra, por mais que procurava se conscientizar de que os problemas da vida estava apenas por se inicializar , não sabia ao certo se teria forças o suficiente para lutar contra todos, ou pior ainda, lutar contra si próprio, lutar contra seus próprios sentimentos. Talvez fosse melhor que fugisse de casa... talvez fosse melhor que contasse tudo o que acontecera entre Lua e Arthur  a Alexandra , afinal , ela era mais experiente e sabia um bom conselho, desde que já soubera o que a mesma iria dizer..talvez um suicídio resolveria todos os impedimentos... talvez uma nave espacial com alienígenas em busca de novos experimentos baixasse ali no jardim da casa Aguiar e abduzisse a loira para outra galáxia. Lua gargalhou alto e sozinha, ao acrescentar a sua fértil imaginação Fernando, o “alienígena” e aparecera em sua vida dias atrás. A brisa se tornava mais ligeira e cheiro de terra molhada se infestava nas narinas da mesma,talvez uma garoa estivesse por se aproximar, embora a lua ainda se mantivesse viva sobre o céu anil.

Alexandra e Victor como de clichê , estavam ocupados demais em mais uma “ultra reunião” de fechamento de negócios importantíssimos com empresários bem sucedidos da Turquia, a casa em uma escuridão e apenas se podia notar uma luminosidade vinda da cozinha, notando a presença de Vera, e o barulho insuportável de uma música em seu volume máximo  vindo provavelmente do quarto com a plaquinha “Não entre”, o tic tac do relógio anunciava que os segundos passavam de forma absurda e embora quisesse fazer algo para mudar completamente o rumo de sua vida, notava que o que apenas conseguia fazer era perder tempo,se jogou sobre o sofá se recordando de seu pouco de escola, onde sua única preocupação era se emprenhar em insultar ao máximo Arthur...Ligou a TV pelo controle remoto e deixou que apenas seus olhos vidrassem na programação entediante de uma sexta-feira à noite, rolou os olhos a não sentir sua atenção voltada ao televisor, e se recordou vagamente que Arthur teria combinado de sair com Carla essa noite, mas o que tudo indicava ele estava em seu quarto com uma musica repugnante ainda soando em seus ouvidos, mas pouco interessava a ruiva sobre o “retardado convencido”.. Bufou ao pegar se pensando nele novamente, quando disse que estava disposta a esquecê-lo , não o queria rondando nem seus pensamentos.

Arthur: Pensei que estivesse com seu novo “namorinho”.( a voz rouca, soava da escada gradualmente)

Lua: Isso não é da sua conta.(o alfinetou se levantando em um pulo)

Arthur: A Carla passou mal e não podemos sair hoje a noite.(argumentou sem fundamente)

“E desde quando isso é da minha conta?!” Pensou a loira sentindo a tensão vibrar no seu corpo.

Arthur: Estava pensando em chamar vc e seu “namoradinho” pra sairmos em casal, o que acha? (se aproximou da loira, lhe dando um tapa no ombros de leve) Eu e a Carla, vc e o “namoradinho”.(a mesma podia jurar sentir um fio de ironia na voz do moreno, mas preferiu ignorar)

Sabia exatamente que aquilo tudo era um truque de Arthur para que enfim pudesse descobrir algo sobre “Fernando” e Lua não estava afim de destruir o relacionamento a distancia que mantinha com o mesmo.

Lua: “Retardado convencido” vai cuidar da sua “lombriga problemática” e me erra, viu?!(revirou os olhos, marchando rumo a escada)

Arthur: Eiii(a puxou pelo braço, a obrigando a lhe encarar)

Lua: Me solta, faz favor.(pediu de forma incompreensível)

Arthur: Chega desse joguinho, néh? ( revirou os olhos) Lua nós dois somos grandes o suficiente para sabermos o que queremos da vida.(Admitiu encorajado)

Lua havia escutado mal ou Arthur havia lhe chamado de Lua e não “adotada”?! Opa! Aquilo já havia se repetido antes e não tinha terminado muito legal.

Lua: Eu sou grande o suficiente pra saber que eu quero tudo, menos vc.(o alfinetou certeiramente, procurando desvincular seu braço da mão do mesmo)

Arthur: Lua..Lua..Luh... Eu te amo e sei que vc me ama.(pisoteou sobre o chão)

A loira se arrepiou, mas prometeu a si mesmo não se iludir com as palavras pronuncias por aquele em sua frente.

Lua: Arthir, vc andou bebendo, foi?(indagou, confusa)

Arthur: Só se for bebendo sua falta.(concluiu incoerente)

Lua: IIIIhhh , então é pior do que eu to pensando, vc ta drogado, só pode.(cruzou os braços , batendo um pé sobre o chão)

Opa! Seus dois braços estavam entrelaçados, indicando que Arthur já não lhe impedia de ir para onde quer que fosse, e embora quisesse sair correndo para seu quarto, seu corpo não lhe obedecia e ainda permanecia parada ali..no mesmo lugar.

Arthur: Lua, eu to me redimindo... To dizendo que te amo.(argumentou)

Lua: Vc diz isso pra todas.(persistiu intolerável)

Arthur: Não (negou com a cabeça cabisbaixo) Nunca disse a mulher alguma, antes de ter certeza de que realmente era a “escolhida”. E eu sei que errei, sei que fui fraco o suficiente pra te perder, fui um completo imbecil, mas me dói te ver com outro, me incomoda te ver na presença do Pedro, e ainda sinto um ciúme absurdo por vc, e apenas me toquei que realmente “Te amo” depois que te perdi.(Admitiu)

Lua: Muito linda essa sua cena de arrependimento, mas (fitou o mesmo por alguns segundos) Não! Eu não vou cometer o mesmo erro.

Arthur: Nem tentar?(persistiu)

Lua: nem me magoar.(revidou)

Arthur: Eu aprendi a te dar valor.

Lua: Até mais uma “piranha” aparecer na sua vida e vc abrigar ela na sua casa de campo.

Arthur: A Carla já não ta mais lá, eu terminei com ela.(prosseguiu)

Lua conteve o sorriso, por isso então o moreno não havia saído com a “Lombriga”.

Lua: Isso não justifi..(foi interrompida)

Arthur: Eu te amo , porra.(bufou a puxando pra mais perto de si)

Aquela aproximação de certa forma incomodava a loira, quer dizer de todas as formas incomodava Lua, e ao sentir o lábios quentes e molhados do moreno se desmanchando nos seus , sem duvida nenhuma teve a certeza que o amava e mesmo que insistisse em não admitir o obvio, estava ali, aos beijos com aquele que minutos atrás procurara riscar de seus pensamentos, e no intervalo daquela deliciosa expressão de amor o pegou sorrido.

Arthur: Eu te amo mais que tudo, e prometo nunca mais lhe fazer sofrer, e sabe por que?(notou a loira negar com a cabeça) Porque eu não vou permitir que ninguém te faça sofrer, mesmo que essa pessoa seja eu.(admitiu, lhe enchendo de selinhos)

Óh siim, agora parecia realizada, mas parecia que alguém havia acendido a luz, mas espera.. A luz já estava acesa.. Alguém ao longe gritava desordenadamente por Lua..Algo estava errado e embora a loira ainda escutasse o moreno lhe sussurrando “Eu te amo”, pode notar que nada era o que parecia.

Lua se espreguiçou, bufou e desejou ser dona de uma metralhadora para que pudesse utilizá-la quando Sophia e Melanie entrasse em seu quarto e destruísse um sonho mais que perfeito.. Opa! Não.. ainda bem que suas amigas a livraram daquele sonho voltado para a ilusão, mesmo que parecesse tão real.



KKKKKKKKKKKKKK Eu juro que toda emocionda por finalmente eles tarem se acertando.. Mas não passava de um sonho :( #Chaytiada.

4 comentários:

  1. kkkkkkk' krl veeeeey partiu meu coração agora droga meeeeu kkk'

    ResponderExcluir
  2. ahhh,não acredito que isso era um sonho!!!as minhas unhas ficaram destruidas de tanto roer,e era um sonho(um sonho perfeito)...e eu achando que eles iam ficar bem de novo!!!mais???=¨0

    ResponderExcluir
  3. Islânia Camily08/07/2013 19:53

    nossa que sonho é esse?! muito massa amei no começo eu pensei que ia rolar alguma coisa mas depois muito legal adorei e essa frase (eu te amo) que Arthur disse pra Lua foi melhor ainda muito, muito legal!!!
    posta mais por favor?

    ResponderExcluir
  4. Isso foi parecido com o Crepusculo "Amanhecer parte 2", quando você avha que a batalha é real, era apenas uma visão, e aqui achei que fosse real, e era apenas um sonho, um sonho que quase me matou de felicidade. Poxa achei que o Arthur tinha mudado, mais foi legal.
    Gricy Kelly

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo