15 de jul de 2013

Minha irmã Adotiva.


Capítulo 264.



Fernando: Deixe de ser preguiçosa.(Argumentou do outro lado da linha)

Lua: Mas tenho de terminar de fazer alguns trabalhos meus.(pigarreou)

Fernando: Luh, meu amor, é importante..(molhou seus lábios com a língua) E não só pra mim.

Lua: Isso quer dizer que?(indagou, arqueando uma das sobrancelhas)

Fernando: Que eu to estacionando o carro aqui no estacionamento da faculdade, sai aqui que eu to te esperando.(desligou o celular)

O que Fernando tanto queria com a loirinha? Parecia tenso ao celular..Parecia estar se sufocando...Será que havia traid..Não! Não poderia se quer pensar naquela hipótese e sentia um frio na barriga ao se recordar de lembranças passadas. Bom, a única certeza que Lua havia semeado era que de fato o assunto era importante para o mesmo.

Lua: O que aconteceu?(indagou,franzindo o cenho, observando que o moreno forçava seu maxilar)

Fernando: Como foi seu dia?(indagou lhe dando um selinho)

Lua: Bem, e o seu?O que aconteceu?

Fernando: Foi muito legal.. Eu acordei já era onze da manhã, almocei e resolvi andar pela cidade, passei pelo shopping pra comprar um presentinho pra vc  e resolvi ir a um lugar..(inspirou e expirou lentamente)

Lua: Que lugar?(franziu o cenho, curiosa)

Fernando: O orfanato que vc ficou durante sua infância.(coçou a cabeça)

Lua: E como vc sabe que..(foi interrompida)

Fernando: Eu organizei a papelada da doação. (argumentou)

Lua: Ah siim..(molhou seus lábios com a língua)Mas o que vc foi fazer lá?

Fernando: Fui lá atrás de alguma informação sobre o paradeiro de seu pai biológico.(Se encostou na parede)

Lua: E?(mostrando grande interesse)

Fernando: E que ....eu acabei descobrindo algumas coisinhas a mais.(puxou a loira pra perto de si)

Lua: Tipo?(arqueou uma das sobrancelhas, sentindo seu coração palpitar)

As caretas que Fernando transmitia a Lua eram totalmente preocupantes, talvez o moreno não desvendara “somente” o paradeiro de seu pai...

Fernando: Tipo que vc já pode fazer suas próprias escolhas.(engoliu a seco)

Lua: Eu faço minhas próprias escolhas.(se distanciou do mesmo, cruzando os braços)

Fernando: Eu digo,na idade.. Vc já possui 18 anos.

Lua: Eu provavelmente faço 18 anos daqui um mês ou talvez semanas.(Deu de ombros)

Fernando: Eles me entregaram sua real certidão de nascimento  que constava data e hora de seu nascimento, vc nasceu no dia 6 de dezembro e completaria 18 anos o ano passado e não esse.(argumentou)

Lua: Mas eles iam me contar se possuíssem tal documento meu,néh?!(seus olhos, pareciam surpresos)

Fernando: Talvez.(Deu de ombros) Mas a meu parecer Victor não permitiu que lhe entregasse qualquer documento seu, alegando que sua vida estava começando naquele instante.

Lua: Mas..mas.. isso quer dizer que eu posso simplesmente sair da casa daquele “retardado convencido”.(molhou seus lábios com a língua)

Fernando: quer dizer que vc já é maior de idade a um bom tempinho e pode fazer o que bem entender..(Deu de ombros)

Óh liberdade! Aquela boa e velha liberdade, o ar pura infiltrando nas narinas da loira, provocava um sensação  de...de.. medo ? Angustia?Aquilo poderia ser apenas repentino , néh?!

A primeira coisa a fazer ao saber que não tinha a necessidade de se infiltrar nas normas de Vitor Aguiar? Nada.. O que tanto Lua esperou, o que tanto Lua idealizou lhe pareceu tão inesperado que talvez tão necessário. Não teve vontade de sair da faculdade, muito pelo contrario.Não teve vontade de procurar qualquer vestígio seu do passado abandonando a casa Aguiar.. Sentiu foi medo! Medo não ter o conforto e os braços amigos daquela família...


Um comentário:

  1. hum...18 anos!!!#sonho!!!o que vai acontecer?posta mais...

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo