12 de jul de 2013

Jogos Vorazes - Cap 15


- Penúltimo capítulo - 



- Que horas são ? - Arthur perguntou atrás de mim enquanto andavamos 

- Já passa do meio - dia ...

- E porque tá tão escuro - ele começou a andar do meu lado me olhando enquanto eu chutava de leve pedrinhas pelo caminho 

- Devem estar com pressa pra acabar - ele puxou levemnete a mochila do meu ombro a colocando sobre seu ombro esquerdo e segurou a minha mão . Quando eu tropecei ele segurou minha cintura e eu falei um " tá tudo bem " ele me soltou , o que era dia agora estava uma penumbra intensa , o céu estava um azul tão escuro , como eu nunca havia visto em toda a minha vida . Quando notei que estavamos chegando a Cornucópia , coloquei uma flecha no arco e Arthur segurou o tridente que encontramos com Johanna e diminuiu seus passos vigiando atrás de mim . 

- Ouviu isso - ele falou parando de andar assim como eu - era como um latido de lobos

- AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH - Ouvimos de longe e paramos de andar , os gritos masculinos continuavam dolorosos e altos e os antes latidos agora pareciam pitbulls ou hot vailers comendo e fazendo barulho -AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

- Que , que foi isso - Arthur chegou mais perto de mim franzindo o cenho e eu balancei a cabeça em negativa .

- O grand finale ... BOOOM - o canhão soou e instintivamente olhamos para o céu para indentificar , torcendo para ser Ivo , mas era Chay , olhei para Arthur e ele sibilou um "sinto muito " , Pelo menos agora ele estaria com a prima denovo . Eu acho . O hino soou rapidamente e desta vez foi o do distrito 11 . 

- Vamos embora - falei e andamos , era injusto conosco , 24 jovens numa arena , matar ou morrer , e todos nesta edição tinham menos de 18 anos tirando Ivo . Muitos de nós nunca poderão abraçar suas familias novamente , ou dizer eu te amo , ou sentar na campina vendo seus filhos brincando e sorrindo , nunca poderão ... Amar . Andamos mais rápido e os finos galhos no chão estalavam a cada um de nossos movimentos , deixando o ambiente do local ainda mais medonho . Arthur tomou a frente e eu me arrepiei toda , tive a sensação de algo estar nos observando segurei a barra de sua jaqueta preta , morrendo de medo e derrepente algo saltou sobre nós e me mordeu . Rolei no chão gritando enquanto Arthur jogava outra dessa coisa no chão , ele me levantou e eu senti uma forte pontada de dor no lado direito do meu corpo .

- Lua , corre 

- Hm , não dá ... dói muito - ele me pegou no colo e eu segurei o arco mirando as coisas que pareciam uma mistura de lobo , pitbull e hot vaillers , as coisas corriam rapidas , mais e mais delas apareciam a cada instante parecendo brotar do chão e ... é claro os idiotas dos idealizadores . E quando chegamos onde era a Cornucópia , ela tinha desaparecido , agora ela estava em meio a alto mar , eu gemi já prevendo a minha dor , o sangue jorrava como se etivesse sido derramado , assim que a água salgada , encostou em minha pele eu gritei , agora a areia estava tomada pelas anomalias feitas pelos idealizadores . Eu batia os braços o mais rapido que eu conseguia e tudo ia mais ou menos bem quando Arthur me segura e girta 

- TUBARÕES ! Nada mais rápido - e tipo eram muitos e eram gigantes , provavelmente atraidos pelo meu sangue , do outro lado um outro corpo também nadava em alta velocidade , mas parecia afundar como se estivesse com chumbo no corpo , assim que alcançamos o chifre da Cornucópia tomamos impulso e subimos , os tubarões extremamente grandes e de cores diferentes se chocavam contra a Cornucópia como se quisessem nos derrubar , nos balançavamos de um lado para o outro e Arthur se abaixou do meu lado me envolvendo com seus braços apoiando seu peito em minhas costas , eu fechei os olhos e quando eu abri gritei , um dos tubarões me lembravam , GG  e o outro Johanna com seus olhos felinos, as escamas do bicho eram alaranjadas como seus ruivos e longos cabelos , do outro lado o menor de todos tinha olhos castanhos tão perceptiveis mesmo no escuro e suas escamas eram escuras e eu vi Mel . Os coitados não podiam nem morrer em paz ! 

- Deus , ou eu to ficando louco ou aquele ali é o Marvel e a Geovana e , aquela é a Tigresa ! 

- Arthur , você não tá ficando louco ... céus , o que eles fizeram com eles - apertei a mordida no meu tronco e mordi os lábios pela dor . Os tubarões e ainda sim ex-tributos se chocavam com toda a força agora na Cornucópia me deixando enjoada , senti Arthur se apertar mais a mim , tentanto me segurar para eu não cair , por ser tão leve . Derrpente eu sinto mãos fortes e brutas nos meus ombros me jogando longe e eu gritei , Arthur tinha acabando de cair no chão pelo soco de Ivo , eles rolavam no chão , olhei para Ivo tentando pensar em algo e vi seu rosto coberto de sangue e seu pescoço também , seu corpo estava como uma roupa de mergulhador mas era uma armadura que cobria dos ombros para baixo , esse era o presente que ele tanto precisava . Ele levantou um machado na minha direção e eu fechei os olhos , e o machado caiu aos meus pés , ele foi jogado pra perto da borda , os tubarões pareciam esforça-se na tarefa de nos derrubar , peguei uma flecha e cambaleei sentindo meus músculos se retezarem pela dor respirei fundo e tentei achar Ivo , mas ele e Arthur estavam num corpo a corpo tremendo no chão , pulei em suas costas mas Ivo rolou todo pesado em cima de mim e eu gritei , Arthur tentou chegar até mim mas foi lançado na ponta da Cornucópia , se ele não tivesse impulsionado para o lado teria caido lá em baixo . Ivo se voltou para mim deixando Arthur machucado caido no teto da Cornucópia e se voltou para mim com um sorriso raivoso , vi a faca da Dobrev e xinguei , olhei para baixo e o mais feroz de todos era ela , num impulso o tubarão que se parecia com Nina pulou pra fora d'água nos molhando e quase mordendo meu braço , olhei para Ivo que parecia ter notado agora que sua namorada agora era um animal e ele pereceu ficar ainda mais bravo e levantou a faca a trocando pela espada , ele a soltou e riu e me deu uns socos nas costelas e me segurou pelo pescoço , deixando minha cabeça para fora do teto da Cornucópia e riu 

- Amor , lá vai sua presa - ele riu e cuspiu sangue na agua , os tubarões pararam de se chocar contra a Cornucópia e começaram a dar uns pulos pra fora d'água , eu colocava meu pescoço para cima e isso só fazia o aperto de Ivo piorar , fui ficando meio grogue , vendo tudo rodar a ausência de ar em meus pulmões me faziam bater as pernas frenéticamente tentanto sair , senti Ivo sendo jogado com toda a brutalidade o possivel para longe de mim e eu respirei fundo tentando botar o máximo de ar pra dentro de meu corpo e balancei a cabeça tentando localizar meu arco , arrastei-me um pouco até ele e assim que o coloquei na posição correta , Ivo prendeu Arthur numa gravata e me olhou . Respirei bem fundo ignorando minha dor e vi Ivo rir malicioso , e colocou o braço mais forte ao redor do pescoço de Arthur , ele parou te tentar se soltar pois isso parecia exigir muito de seus pulmões . 

- Vai ! atira - Ivo falou com a boca cheia de sangue assim como sua testa - Ai nós dois caimos e você não ganha - os animais e ex- tributos agora estavam quietos , notei como sua voz estava rouca e ele parecia meio perdido  , notei Arthur trincar os olhos e puxar uma quantidade minima de ar quando o aperto em seu pescoço pareceu diminuir mais depois voltar com força maior - Vai ! eu já to morto não tô ! - Ivo começou a chorar e eu abri a boca sem emitir som

 - Eu sempre estive né , e depois que ela morreu ... - ele riu meio chorando e eu acehi que ele estivesse louco , o aperto novamente diminuiu permitindo Arthur respirar norvalmente denovo . - Eu só descobri isso agora Lua .  E AI ! É ISSO QUE QUEREM AHN ? - Apontei o arco ainda mais direcionado para ele tentando achar um ponto fraco para atingir sem derrubar os dois 

- AHN ? - ele riu da minha atitude 

- Não ! Não - Arthur falou ficando vermelho pelo agora total falta de ar e Ivo colocou sua cabeça na mesma posição de quando Ivo matou o menino do 3 , só um movimento e Arthur cairia morto aos seus pés . 


- Eu ainda posso fazer isso ! Eu ainda POSSO , matar mais um - Ivo falou sério , Arthur levemnte tocou seu dedo na parte de cima da mão de Ivo , mostrando onde era para eu atirar , levantei brevemente meu queixo concordado e quase imperceptivelmnte movi o arco enquanto Ivo falava 

- É a única coisa que eu posso fazer ... ser um orgulho pro meu distrito . Não vai fazer diferença . - Atirei a flecha rapidamente e com um movimento que eu chamaria de ninja , Arthur se soltou empurrando Ivo para a água , onde os tubarõe snovamente voltaram a dar sinais de que estavam ali , ouvi seus gritos mas nada agora importava , me arrastei olhando para ele e ele começou a clamar por ajuda . 

- SOCORRO ! LUA , ARTHUR POR FAVOR ! AHHHHHHHHHHHHHHHAHAHHHHHHHH , - Ele gritou e eu já sem forças peguei penultima flecha da minha aljava e a coloquei no arco e a soltei atingindo sua cabeça e em fim o canhão soou .  

No próximo capitulo a fic acaba :(


Se tiver comentários posto o último hoje!

2 comentários:

  1. Oi amore, bom criei um blog de webs LuAr.. Queria saber se eu posso postar algumas webs suas, inclusive essa aqui e claro com os devidos créditos.. Aguardo a resposta ! Beijão <3 Tá aqui o blog se quiser conferir .. http://webseficsdeluar.blogspot.com.br/ e tbm tem um blog que eu criei a poucos dias sobre moda :http://amodanaosaidemim.blogspot.com.br !

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo