17 de jul de 2013

A garota do intercâmbio - Cap 35





- Lua... Lua... Lua acorda já chegamos - Senti meu corpo ser balançado levemente e preguiçosamente abri os olhos

- Uh? - Sibilei meio embolado pelo sono.

- Vem minha dorminhoca, já chegamos em casa - Arthur sorriu saltando para fora do carro. Cocei meus olhos até me acostumar com a claridade.

- Frio... - Falei fazendo bico e o abraçando

- Cadê o Sol que a Alexa falou uh? Vem, vou te levar pro quarto antes que você durma em pé - Ele falou divertido e eu ri sonolenta. 

- Não precisa, já dormi o bastante. Como eu vim parar dentro do carro? - Peguei minha mochila de sua mão e meio que corri para debaixo da marquise da varanda para escapar dos flocos de neve.

- Eu te coloquei dentro no carro. Depois que você dormiu o Chay conseguiu de alguma maneira falar comigo, avisei para ele sobre o temporal e ele disse que aqui já estava nevando e pelo que ele viu no noticiário... E antes que você faça esse comentário, sim o Chay assistiu ao noticiário - eu ri e tomei coragem para ir até ele e ajudar com as coisas. - Disse que a previsão era pior, então achei melhor voltarmos logo. - Ele sorriu me dando a mão e andamos até a varanda. - E você está gelada - Ele aperta meu corpo contra o dele  procurando me aquecer e passando as mãos pelos meus braços.

- Eu to bem, só preciso de um bom banho quente e uma xícara fumegante de chocolate quente.

- Vai tomar um banho então amor, eu arrumo aqui por baixo - Ele disse  com o rosto na curva do meu pescoço enquanto eu acariciava seus cabelos.

- Nada disso, e outra aqui dentro ta quentinho, posso muito bem tomar banho daqui a vinte minutinhos e shh, não fala nada, vamos. - Eu disse o puxando pela mão para a cozinha levando a bolsa térmica com a "louça" do dia do piquenique

[...]

- Aí que preguiça - Arthur fala um pouco estranho por estar com a boca no braço. Infelizmente a segunda feira havia chegado tão rápida. Tomamos nosso café ouvindo as indiretas mais do que diretas de Alexa. Sorte que Kátia havia ido trabalhar mais cedo.

- Não é mais fácil você dormir na aula? - Alexa disse como se fosse óbvio e eu a olhei feio

- Nada disso Lexi, o Arthur tá cheio de notas baixas. E você mocinho sabe muito bem que hoje só tem aula legal. Então para de fazer doce, me dá um beijo e vai tomar seu banho.

- Ok versão mais nova da minha mãe - Ele se levantou dando língua e eu ri o puxando pela barra da camiseta lhe dando um selinho que acabou virando um beijo que só não durou muito porque um "raram" nos interrompeu. Arthur me solta dando língua pra irmã e sobe.

- Pode me contar t-u-d-o sua safada! - Ela riu chegando sua cadeira mais perto da minha.

- Contando o que dona Alexa Aguiar? - Me fiz de desentendida.

- Hawn, qual foi dona Lua Blanco, eu sei que aconteceu ok, não precisa bancar a "Dori" comigo não ok cunhadinha - ela piscou e eu fiz uma cara confusa.

- Dori?

- Dã, nunca viu Procurando Nemo? “Continue a nadar, nadar, nadar, pra achar a solução nadar”, perda de memória recente, baleies... Francamente que tipo de filmes de desenho animado passa no Brasil? - Ela riu e eu a acompanhei

- Já vi sim dona Alexa! E se você tem vários irmãos, e que os mais velhos são homens o máximo que vai é Power Rangers. - Falei meio a uma careta

- Credo garota! Mas para de me enrolar e pode abrindo esse bico. - Ela riu safada

- Nossa seu namorado sabe desse seu lado garota safadinha - Eu zoei e ela fez bico e fez uma cara risonha

- Sabe e... ADORA - Ela fingiu uma voz sexy e riu

- Seu irmão anda muito desenformado

- Ah é... Não quer falar agora certo? Ótimo hoje às sete e meia em ponto na casa da Mel. Noite das garotas. Ai você vai ver o que é bom por enrolar sua cunhada curiosa. Beijo flor e boa aula, see ya! - Ela desapareceu da cozinha e eu dei de ombros. 

Comi um pouco mais e subi para um rápido banho. Coloquei uma calça legging preta, peguei meu, sobretudo bege, e acrescentei um cachecol e uma boina vermelhos, por último minhas botas sem salto pretas. Peguei a mochila e o Ipod e desci. Fiquei uns cinco minutos esperando Arthur que desceu com um cachecol preto, jeans pretos, uma camisa azul e uma jaqueta também preta. Não no quesito semelhança, mas parecia o Ian Somerhalder tanto no quesito estilo quanto no quesito beleza. Assim que chegou ao meu lado me deu um leve selinho entrelaçou nossos dedos por trás de mim e colocou seu braço no meu ombro fazendo assim nossas mãos continuarem entrelaçadas só que de um jeito diferente.

Trancamos a casa e corremos até o carro fugindo do frio e da neve.

- Não sei por que vão dar aula hoje, tomara que os aquecedores estejam ligados quando chegarmos lá porque se não vou virar um picolé humano - Ele falou entrando no carro e ligando o aquecedor - Tá com muito frio boneca? - Balancei a cabeça positivamente sentindo meu queixo bater freneticamente, ele soltou meu cinto e o seu e partiu pra cima de mim me beijando apaixonadamente. Ficamos nesse enrola por um tempo, senti-o passar a mão pela minha coxa e puxei de leve seu cabelo mordendo seu lábio, ele riu e deitou um pouco o beijo. Já estava incontrolável derrepente o maior mico da minha vida um alguém gritou para nós dois “Vão pra um motel!”. Rapidamente empurrei Arthur para longe este respirava fortemente e rapidamente. Suspirei ajeitando minha roupa e enterrando os fones no ouvido. Bom pelo menos o frio tinha passado. Ri  com esse pensamento e Arthur me olhou de rabo de olho e acho que ele pensou isso também. Ri mais um pouco e voltei a ficar séria, coloquei no paylist do McFly enquanto vias as casas cobertas de neve passando rapidamente pelo meu campo de visão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo