23 de jul de 2013

31ª Capítulo: "Tudo por uma promessa"

 
POV NARRADOR
Ontem foi um dia cheio de emoções para apenas dois jovens.
Quando eles se meteram nesta aventura, me referindo à promessa, eles sabiam muito bem que iriam passar por faces difíceis e que a vida deles iria mudar radicalmente.


Falar “Tudo bem, eu faço” é bem fácil, o pior mesmo é quando as coisas têm mesmo de acontecer e por obra do destino ou não, acontecem…

FLASH BACK

Arthur tinha demorado a ir comprar as testes mas estava justificado porque não sabia onde ficava uma farmácia por aqui. Perguntou aos funcionários do hotel e eles lhe indicaram uma bem perto de lá. Arthur foi acompanhado por um taxista até à farmácia, pois em Nassau, àquelas horas da noite, tudo é possível e bem perigoso.

Apos chegar ao hotel, com os cinco testes pedidos pela Lua, a loirinha se enfiou no banheiro durante um tempao e só terminou quando tinha acabado de concluir todos os passos necessários para saber a verdade.
Assim que ela saiu pela porta do banheiro, Arthur levantou da cama super rápido, ansioso e nervoso.

Arthur: já sabe?
Lua: ainda não… queria ver junto com voce, se voce não se importar
Arthur: claro que não me importo!

Dito isso, os dois sentaram em volta da mesa, nas cadeiras e puseram os testes bem à frente dos olhos de cada um.
Aquela ansiedade de esperar pelo aviso do teste, matava cada bocadinho de cada um destes dois jovens.

Até que finalmente, se acende uma luzinha vermelha no lado, com um apito irritante. O coração do Arthur e da Lua começou a bater mais rápido.
Contaram até três e se encheram de coragem para olhar o visor do teste e ver o resultado.
Após verem, Lua começou a se sentir estranha, e começou mesmo a chorar. O coração do Arthur parecia que ia saltar do peito, de tanta emoção e talvez um certo medo.
De cinco testes, cinco foram positivos…
Arthur e Lua ficaram sem falar nada um para o outro, ficaram apenas se mentalizando o grande passo que agora teriam de dar, um com a força do outro e visse versa.
Lua agora chorava descontroladamente, mas não deixava de sorrir ao mesmo tempo, olhando os testes…

Arthur: Lua, calma, tudo vai dar certo – disse ele pondo a mão no ombro dela e outra mão na cintura da pequena
Lua: eu não sei nem o que dizer… - disse suspirando e limpando as lagrimas – eu estou sem palavras Arthur – Sorriu

FLASH BACK OFF

Mas apesar da noite ter sido que nem todas as outras, algo de anormal aconteceu.
Por volta das 5horas da manha, Lua acordou e ficou olhando o teto e aquelas paredes beges, esperando que o sono voltasse de novo. Ela contou carneirinhos, contou até mil, cantou bem baixinho, mas nada disso resultou. Estava definitivamente sem sono. Voltou de um lado, voltou do outro e nada!
Então, só lhe restava uma coisa…

Lua: Arthur… - chamou – Arthur – chamou ele com voz doce
Arthur: humm? – resmungou, ainda dormindo
Lua: não consigo dormir! – ela disse com aquela voz de bebe, enquanto sentava na cama, de braços cruzados
Arthur: fecha os olhos – disse, de olhos fechados
Lua: não consigo – continuou com aquele bico de criança
Arthur: pensa em mim – virou para o outro lado, tentando dormir
Lua ri: mas isso eu penso a toda a hora – deitou, abraçando ele, enquanto ele estava virado para o outro lado – Arthur, podemos ver tv?
Arthur: não Lua, eu quero dormir – resmungou de novo
Lua: mas eu não quero… eu não consigo! Por favor, liga a tv
Arthur: aff, que chata! – disse irritadinho

Arthur sentou na cama, meio irritado por não poder dormir, e pegou o controle do comando, ligando a tv.
Àquela hora da manha, o que estava apenas dando era desenhos animados, mas era mesmo isso que a Lua queria ver.

Lua ri: deixa aqui, eu adoro bob esponja
Arthur: voce tá de sacanagem né?
Lua: não, logico que não – disse entretida, pior que uma criança
Arthur: aii meu deus, o que eu fiz para merecer isso? – disse irritado – na boa, não faz barulho – tirou o som da tv
Lua: não Arthur, eu assim não consigo ouvir – resmungou
Arthur: e eu não consigo dormir!
Lua: então não dorme e fica comigo
Arthur: voce vai ter essa mania, durante os 9 meses que vem por ai?
Lua: e se eu tiver, o que tem? – encarou – Voce prometeu ficar comigo sempre!
Arthur: e eu fico, mas Lua, me deixa dormir, eu estou cansado
Lua: tá, dorme e me deixa mesmo sozinha – fez bico

Arthur nem ligou para as birras da Lua e deitou na cama, pondo o travesseiro por cima da cabeça e tentando dormir.

(…)

Mais tarde, pela hora do almoço, e após eles dois já terem mesmo almoçado, Arthur decidiu que hora eles iriam fazer uma caminhada, ou melhor, uma trilha, por um dos lugares mais lindos de sempre.
Eles iriam junto com um grupo de turistas e também estava em Nassau de passagem.

Lua: ahww, olha que lindo ali – apontou para aquele verde natural das plantas
Arthur: to vendo – disse ele, serio
Lua: Arthur, sei que voce adora os seus óculos novos de sol, mas agora nem tá tanto sol aqui… estamos na sombra das árvores
Arthur: eu estou assim, porque uma certa pessoazinha, não me deixou dormir essa noite
Lua: eu não tinha culpa de não ter sono
Arthur: mas se voce não tinha sono, na boa, ficava na sua, não precisava de me acordar
Lua: vem cá, voce vai ficar irritadinho o dia inteiro? É que se for assim, mas valia voce ter ficado lá no quarto, dormindo, já que eu não estava lá para incomodar! – disse irritada, dando agora um passo mais apressado
Arthur: Lua, não, me espera, não era isso que eu queria dizer – falou, tentando se desculpar, correndo atras da garota teimosa.

E durante toda a trilha foi assim.
No fim da trilha, eles chegaram ao um local sem saída e para voltarem para trás, teria de ser numa carrinha, que os próprios instrutores ofereciam.
Arthur e Lua entraram em uma carrinha, e sentaram na parte de trás. O caminho era super cheio de curvas e muito mal formado, o que fazia o carro mexer muito e embalançar sem parar de uma lado para o outro, mas apenas disso, Lua nem se incomodou e acabou adormecendo no ombro do Arthur, que sorriu, ao ver a sua princesa dormir.

Assim que chegaram no hotel, parecia que Lua tinha esquecido a discussão de à pouco, pois estava mais amável e bem carinhosa.

Lua: Arthur – pegou a mao dele – eu estou amando estar aqui. Aqui tudo é lindo. Não me importava nada de viver aqui para sempre
Arthur: eu juro que não entendo voce – abanou a cabeça
Lua: porque? – disse em entender
Arthur: nada não – riu – deve ser coisa de gravida.
Lua: por falar nisso… - sentou na cadeira do quarto – eu queria comer algo doce
Arthur: tipo…?
Lua: chocolate branco com avelã
Arthur: avelã? Mas no sorvete que agente comeu ontem, voce disse que não gostava de avelã
Lua: mas ontem foi ontem e hoje é hoje. Eu quero esse chocolate tipo agora
Arthur: mas não tem aqui
Lua: sai para comprar
Arthur: não Lua, to cansado, preciso de dormir – se jogou na cama
Lua: dormir de novo? Mas voce só sabe dormir? – reclamou
Arthur: eu? Eu não dormi nada! Voce é que dormiu a viagem toda para cá
Lua: mentira! – reclamou
Arthur: eu juro que não vou conseguir aguentar isso durante nove meses! – desabafou contra o colchão da cama

E ai? Será que a Lua está sendo muito mázinha?

Um comentário:

  1. eu diria que ela está sendo folgada...rsrs

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo