20 de jul de 2013

28ª Capítulo: "Tudo por uma promessa"

POV NARRADOR
No dia seguinte, sem ter noção das horas, Arthur acorda, mesmo sem abrir os olhos, e se vira para o lado direito, segurando os lençóis, tentando abraçar a sua princesa, mas percebe a ausência dela…


Pouco depois, no banheiro do quarto, se houve a descarga da agua e a porta de lá se abrir. De lá, sai Lua, com a mao na cabeça, vindo deitar na cama, apenas de roupa interior…

Arthur: bom dia bebé – disse manhoso, beijando o pescoço de Lua e de seguida permanecendo no ombro dela
Lua: não, hoje não é bom dia – disse empurrando ele para o lado
Arthur: porque? – disse, sentando na cama, com o rosto de sono
Lua: eu não estou bem
Arthur ri: isso foi só por causa dessa noite amor – disse riu, indo abraçar ela
Lua: não Arthur, não é de hoje que eu estou assim – reclamou, voltando a empurrar ele
Arthur: não estou entendendo
Lua: então eu vou explicar ao pormenor…
Arthur: tá, me explica – sentou na cama, olhando para ela atento, e pegando a sua mao dela
Lua: eu ando assim quase à duas semanas, eu estou atrasada, e com vontade de comer coisas estranhas…
Arthur: voce está querendo me dizer que voce está…
Lua interrompe: eu não tenho a certeza – disse, não querendo levantar esperanças – e não pode acontecer isso, agente se protegeu sempre e teve cuidado com essas coisas – disse levantando da cama – Eu estou com fome
Arthur: acontece que nem sempre agente se protegeu… teve uma vez que isso não aconteceu.
Lua: uma vez? Quando?
Arthur: ahh, eu não me lembro Lua… so sei que quando dei por isso, já era tarde de mais – falou assustado
Lua: que idiota! – falou irritada – voce devia ter falado alguma coisa, dava tempo de evitar esta situação! – falou com a mao na cintura
Arthur: evitar? Por quê evitar? É a coisa certa a fazer, ou voce esqueceu que na promessa…
Lua interrompe: eu sei muito bem o que é preciso para a promessa, ok? – disse irritada

Lua sentou na cadeira, pondo os braços na mesa e descansando sobre eles. Ela sabia perfeitamente que Arthur não tinha culpa do que aconteceu, porque realmente não fez nada sozinho. Ela também nem sabe porque reagiu daquele jeito… talvez sejam as hormonas aos saltos.
Ela pegou o telefone, e pediu que servissem o café da manha no quarto.
Enquanto isso, Arthur tratou de colocar a roupa interior, pois ainda estava sem ela, e uma bermuda.

Arthur: estamos casados à menos de 24 horas e já discutimos uma vez… isto vai ser lindo – falou irónico
Lua: desculpa – disse, levantando e indo para o colo dele – não consegui evitar não brigar – falou manhosa
Arthur: tudo bem… - abraçou ela – me dá um beijo?
Lua: só um?
Arthur: um, dois, três… - se beijaram e sorriram entre o beijo

O Arthur de bermuda, deixando o seu tanquinho à mostra, Lua ainda de roupa interior, sentada no colo de Arthur, ambos aos beijos… no que é que isso iria dar, SE… não batessem à porta

Lua: não Arthur – falou tentando sair do beijo – estão batendo à porta – riu durante o beijo
Arthur: ahh não, deixa tocar – murmurou, segurando ela pela cintura
Lua ri: não, eu estou com fome, preciso de comer

Saiu do beijo, ajeitou o seu cabelo e ia em direção à porta quando…

Arthur: eii, voce não abre a porta dessa jeito! – disse se levantando da cama

Lua olhou para o seu corpo e reparou que estava ainda de roupa interior. Ela foi então para o banheiro, deixando o Arthur abrir a porta e receber o café da manha.
A loirinha saiu do banheiro, com a camisa que Arthur usou ontem, no casamento. De seguida, pegou a bandeja e sentou na cama.

Arthur: vamos partilhar? – disse, sentando ao lado dela
Lua ri: so se voce me beijar agora
Arthur ri: logico – ele beijou ela
Lua: agora sim pode comer – ela deu na boca dele, uma uva
Arthur: humm, que bom – disse comendo
Lua: me promete uma coisa?
Arthur: o que?
Lua: que tudo entre agente vai dar certo
Arthur: claro que vai, eu prometo – ele deu um beijo no rosto dela – amor, de noite temos viajem, são quase 13horas da tarde e ainda temos de ir entregar os papeis do casamento, para aquele certificado
Lua: é verdade – fazendo cara de aborrecida – nem me lembrava mais disso.
Arthur: voce vai fazer o teste?
Lua: de gravidez?
Arthur: logico
Lua: eu não sei… to com medo. Sou tao nova para ser mae
Arthur: mas vai valer a pena, porque nós vamos viver cada segundinho junto, esperando ansiosamente por esse bebé que ai vem – disse dando um beijo na barriga dela
Lua ri: amor, imagina que eu não estou gravida
Arthur ri: eu sei que voce tá. Pressinto essas coisas
Lua ri: como assim pressente? Ficou maluquinho?
Arthur ri: voce é que me deixa assim

Ficaram se beijando mais um pouco, falando aquelas coisas fofas que os casais normalmente falam um para o outro. A alegria e ansiedade mais uma vez era vista naqueles dois rostos. Alegres por estarem juntos e ansiosos por tudo o resto: a lua de mel que os espera; mais um passo em relação ao caso da herança e a espera ou não, de um bebé.

Após saírem do hotel, em que foi a festa de casamento, foram até à casa deles, onde viram várias cartas e outros presentes que receberam de amigos e conhecidos.
Levaram tudo para a sala, para depois arrumarem.
Subiram para o quarto, e começaram à arrumar as malas para a grande viajem.

Arthur: lá está verão né?
Lua: sim, está – disse tirando umas roupas do armário – vao ser os melhores 5 dias da minha vida
Arthur: é pena não poder ser mais… mas infelizmente temos aquela porr* de reunião sexta-feira
Lua: vai valer a pena
Arthur: ainda não consigo deixar de pensar que vou ser pai
Lua ri: Arthur, ainda não sabemos, por favor, fica calmo
Arthur: eu tenho a sensação que voce não está tao feliz como eu
Lua: eu estou feliz, quero dizer, … - suspirou – amor, vamos deixar vir o resultado
Arthur: eu sinto que voce tem receio de alguma coisa
Lua: eu tenho medo Arthur… o nosso casamento não foi obra do destino, foi apenas uma coisa combinada. Isso vai dar certo?
Arthur: começo a duvidar dos teus sentimentos por mim… - disse a encarando
Lua: eu te amo!
Arthur: eu também te amo… se é assim, vamos aproveitar, vamos deixar de lado essas duvidas e viver a nossa vida
Lua: mas não é fácil
Arthur: e o que é que nesse mundo é fácil? – disse segurando a cintura dela
Lua: pois – suspirou de novo – vamos continuar – deu um selinho nele

Assim que terminaram de arrumar tudo, deixaram a casa, colocando as bagagens no carro e indo em direção ao tribunal, entregar o certificado de casamento. Foram avisados, que para eles receberem essa herança, Lua tem de estar gravida, pois se não, nada disso será possível.

O advogado do Thiago está pressionando cada vez mais o tribunal, justificando que era Thiago quem deveria receber tudo. Mas no início desta história, havia um prazo, e esse prazo, ainda não terminou.

Chegando no aeroporto, colocaram as malas no lugar indicado e foram esperar serem chamados para o voo.
Mas uma surpresa antes os espanta… Guga, Mel, Chay e Sophia, chegam ao aeroporto, animados, e vao logo abraçar os pombinhos, que estavam sentados de mãos dadas, mas assim que viram os amigos, se levantaram para abraça-los.

Lua ri: agente falou que era sem despedidas
Mel ri: impossível! Cinco dias sem ver vocês é de mais
Sophia: aii amiga, se diverte por mim
Guga ri: e ai, como foi o primeiro dia de uma pequena lua de mel?
Arthur: não teve nem metade do divertimento que esses dias vão ter – pronunciou irónico
Chay ri: nossa, que violência
Arthur: e querem saber de uma novidade?
Lua: que novidade?
Arthur: posso contar?
Lua: mas já?
Arthur: eu estou feliz, posso expressar isso?
Lua: pode – sorriu
Arthur: eu e a minha princesa – disse segurando ela pela cintura – vamos ser pais
Guga ri: o que?
Sophia: eu quero ser madrinhaaaaa – gritou
Mel ri: nada disso, eu é que vou ser! – brigou
Chay ri: sendo assim, posso ver o padrinho?
Sophia ri: é serio mesmo?
Lua ri: agente ainda não sabe, calma!

A agitação era tanta no aeroporto que todo o mundo ficou olhando para eles.

Mel: como assim ainda não sabem?
Arthur: é desconfianças
Guga: eu não ensinei voce como se fazia o negocio direitinho? – disse irónico
Arthur ri: canalha – bateu de leve nas costas dele
Mel: a dona Katia já sabe Arthur?
Arthur: não… mas também não lhe vamos dizer agora
Sophia: nossa, eu não estou acreditando…
Chay: mas gente, não é cedo?
Arthur: nada é cedo para quem se ama – sorriu – né?
Lua: é – sorriu, e deu um selinho nele

Ficaram lá falando mais um pouco, e depois foram chamados para o voo. Se despediram, por milagre, sem lagrimas e se despediram dos amigos, porque vao deixar de ve-los durante 5 dias, que com certeza, vao passar voando.

Entraram no avião, colocaram os vistos, e partiram para o paraíso.

Lua: será que eu vou enjoar?
Arthur: fecha os olhos, tenho a certeza que voce vai ficar bem
Lua: mas e se eu enjoar?
Arthur: vai no banheiro
Lua: voce vem comigo?
Arthur: para vomitar junto? – falou encarando
Lua: aff – olhou para a janela
Arthur ri: tolinha, não fica assim – tentou virar o rosto dela – eu vou sim com voce
Lua: acho bem mesmo! – cruzou os braços – acho que vou aproveitar para dormir, o que eu não dormir essa noite – disse deitando a cabeça, no ombro de Arthur
Arthur: descansa princesa, assim que agente chegar, eu aviso – disse fazendo um carinho no rosto dela, enquanto ela fechava os olhos – eu devia ter me despedido melhor dos meus pais, ontem mal deu para falar com eles…
Lua: depois voce liga
Arthur: é isso mesmo – ele encostou também a cabeça na dela

5 comentários:

  1. ahhh,essa lua de mel promete kkk....posta mais!

    ResponderExcluir
  2. Tó amando demais by:BEATRIZ

    ResponderExcluir
  3. Tô amando, posta mais

    ResponderExcluir
  4. lindo adorei
    da uma passadinha no meu blog ele é novo estou começando agora espero que gostem vou deixar o link:http://larissablogluar.blogspot.com.br/
    beijos obrigada

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo