14 de jul de 2013

18º Capítulo: "Tudo por uma promessa"

POV NARRADOR
Sabe quando voce sonha com uma coisa e ela acontece? Sabe aquela sensação de passar por um lugar e parece que já conhece ele a anos?


Parecia assim ontem, Arthur percorrendo o corpo da Lua com a sua mão, fazendo movimentos leves e bem suaves para que Lua se acostumasse. Lua no inicio ficou nervosa e bem receosa mas confiava na pessoa que tinha ao seu lado… ou melhor, em cima de si.

FLASH BACK
Estavam eles já deitados, bem agitados e animados com a nova “experiencia” íntima entre os dois, já completamente sem roupa também, quando Arthur se preparava para a “açao”. Ele parou, olhou para Lua, que mantinha os olhos fechados, pensando que iria doer e ele riu…

Arthur ri: tá de olhos fechados por que Lu?
Lua: porque… vai doer né?
Arthur: não… e se isso acontecer, voce diz e eu paro, ok?
Lua: hum hum – ela sorriu, confiando nele

Ele “meteu” a primeira vez e viu que Lua fez um gesto diferente com o rosto mas não pediu para parar. Continuou e já sentia as unhas de Lua bem cravadas nas suas costas e sentia também as pernas da moça bem grudadas na sua cintura. Os primeiros movimentos foram meios, digamos que, difíceis, mas Lua aguentou e à medida que o tempo ia passando, ia já se acostumando àquele movimento diferente.

Pararam ofegantes apos uns bons 30 minutos de “satisfação”.
Ficaram deitados lado a lado, sentindo a respiração bem cansado um do outro e permaneceram assim de mãos dadas, sem falar nada um para o outro.
Arthur olhou para Lua e reparou que a garota tinha um rosto risonho e satisfeito… assim que recuperou o folego pos conversa com a Lua.

Arthur: e ai… - disse ele se virando para ela, tirando a mexa de cabelo do seu rosto
Lua: - ela apenas suspirou – nunca imaginei que fosse assim…
Arthur: voce não gostou? – ele ficou desconfortável
Lua: não,  não é nada disso… relaxa. Eu adorei – ela sorriu – mas nunca pensei que isso acontece-se tao cedo
Arthur: um dia tinha de ser… juro que foi uma das minhas melhores noite, se não a melhor – ele pos o braço de volta da cintura dela, por cima do lençol
Lua: to tao cansada – ela riu – mas to cheia de fome
Arthur: eu vou preparar algo para voce – disse ele, quase saindo da cama, agarrado ao lençol
Lua: não – ela puxou ele – não sai daqui – ela pediu e deitou a cabeça no peito dele
Arthur: tá bom – ele sorriu – eu fico princesa
FLASH BACK OFF

E apos essa noite, bem quente e diferente, hoje o casal acordou do mesmo jeito que veio ao mundo, mas apenas cobertos com um lençol. Lua permanecia adormecida no peito de Arthur, enquanto que este, já acordado, ficou passando a mao no cabelo dela.
Ele não conseguia deixar de pensar na noite especial que tinha acabado de ter. nunca iria esquecer aquelas palavras que disse pra ela, e que ela disse também para ele; aqueles toques que so ela tinha e aqueles arranhões que so ela sabia fazer. Enfim, ela era especial e diferente de todas as outras garotas que ele fez amor…

Ele queria levantar, então tentou sair da cama, mas deu errado e acabou acordando ela.

Arthur: droga, desculpa… não queria te acordar
Lua: não tem problema – ela deitou direita ao lado dele, olhou para ele e sorriu – ainda não acredito que isso aconteceu
Arthur: foi bom mesmo para voce?
Lua: foi ótimo… voce sabe que foi o único
Arthur: eu sei – sorriu segurando a mao dela – por isso mesmo eu queria que fosse especial para voce. Sei que não teve velas, nem musica romântica, muito menos flores e não foi num hotel mas…
Lua interrompe: não precisava mesmo nada disso. Bastou ser com voce, do jeito que foi.
Arthur: queria tanto te dizer aquelas palavras lindas, que normalmente os casais dizem, mas eu não consigo…
Lua: como assim?
Arthur: dizer que te amo… - ele ficou sem jeito – queria tanto te poder dizer isso, mas acho que tá cedo… no máximo, consigo te dizer que gosto mesmo muito de voce, adoro voce… mas amar é mais difícil
Lua: Arthur, so quero que essas palavras saiam da sua boca, quando voce sentir mesmo isso
Arthur: é isso que vai mesmo acontecer. So mesmo quando eu tiver pronto – ele sorriu e deu um beijo na bochecha dela – vamos tomar o café da manha?
Lua: acho que não consigo nem levantar – ela riu – to cansada
Arthur: eu faço tudo para voce então

Lua foi tratada como uma verdadeira princesa. Daquele jeito que so o Arthur sabia.

Mas nem tudo são rosas…
Enquanto o casal estava vendo tv, bem grudado no sofá da sala deles, a campainha tocou.

Lua: voce tá esperando alguém?
Arthur: não… e voce?
Lua: não… também não.
Arthur: eu vou lá
Lua: ta bom.

Lua saiu do colo do Arthur para que ele pudesse ir abrir a porta. Assim que ele fez isso, levou uma enorme surpresa.

Arthur: oi?
Matilde: oi… - falou com cara de santa – a Lua está?
Arthur: sim, está
Matilde: posso falar com ela?
Lua chega: voce? O que voce quer?
Matilde: eu preciso de falar com voce – ela disse meia triste – a sos
Lua: não tenho nada para falar com voce
Matilde: por favor, me ouve Lua, é importante – ela começou a deitar aquelas lagrimas de crocodilo…
Lua: afff, ok! Entra…

Matilde entrou e foi até à sala, segunda de Lua e Arthur.

Lua: Arthur, voce pode deixar agente a sos?
Arthur: voce tem certeza?
Lua: tenho…
Arthur: tá, qualquer coisa, me chama. Eu vou estar na cozinha – ele deu um selinho nela e saiu
Lua: pode começar. Voce tem 5minutos
Matilde: adorei a sua casa…
Lua: voce veio aqui para falar da minha casa?
Matilde: nossa Lua, pra quê tanta arrogância?
Lua: é assim que voce me trata, logo, vai receber na mesma moeda
Matilde: onde está aquela Lua simples e bem educada?
Lua: aqui, bem na sua frente. Fala logo o que voce quer
Matilde: é o Thiago…
Lua: outro filho da mae que eu não quero saber para nada
Matilde: ele me ameaçou… - se fez de santa
Lua: ele o que?
Matilde: ele me ameaçou… eu to com medo dele.
Lua: mas porque é que ele fez isso?
Matilde: eu não sei… ele veio com uma conversa estranha de “não me vais tirar o dinheiro” e falou que se fosse preciso, me tirava do caminho dele
Lua: mas… nossa! Ele não presta mesmo
Matilde: Lua, por favor, me deixa ficar na sua casa… eu não aguento mais as cartas que eu recebo de ameaças no hotel… eu tenho medo Lua – ela começou a chorar – por favor, me deixa ficar aqui na sua casa, com voce. Por favor. Eu peço desculpas por todo o mal que eu te causei, eu aprendi, juro que aprendi a lição… por favor, me deixa ficar com voce – ela disse chorando
Lua: Matilde… eu não sei… eu não vivo sozinha.
Matilde: eu sei… eu sei que não.
Lua: mas eu vou falar com o Arthur…
Matilde: mas por favor, diz que me perdoa
Lua: é cedo para eu dizer isso
Matilde: tá… fala com ele. Depois me diz alguma coisa. Por favor Lua, faz com que ele concorde que eu fique aqui. Eu to com muito medo do Thiago, ele é louco…
Lua: louco eu sei que ele é… mas em que hotel voce tá ficando
Matilde: eu… - disse tirando algo da mala – eu vou te deixar o local e o meu numero de celular
Lua: tá, isso mesmo, faz isso…

Matilde tirou um cartão da bolsa e apontou o numero de celular dela. Ela para além de mentirosa, era boa atriz. Conseguiu enganar a Lua na boa. Esta pobre alma, acreditou na vilã e disse que iria pensar no caso dela.
Assim que Matilde saiu, Arthur veio para a sala.

Lua: voce não vai acreditar…
Arthur: desculpa Lu, eu ouvi a conversa toda… a porta ficou aberta
Lua: não tem problema. O que voce acha?
Arthur: voce acha que ela ta falando a verdade?
Lua: Arthur, ela chorou na minha frente… ela parecia mesmo aterrorizada e… eu acho que ela tá falando a verdade.
Arthur: ou seja, ela vem pra cá para casa? – ficou a pergunta no ar

3 comentários:

  1. Aaaaa não essa cobra vai fazer de tudo pra separar os dois ...posta maissby:BEATRIZ

    ResponderExcluir
  2. Tinha que aparecer alguém pra atrapalhar!:(

    ResponderExcluir
  3. Posta ++++++++++++++ please

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo