11 de jul de 2013

10ª Capítulo: "Tudo por uma promessa"


POV NARRADOR
Apesar da noite ter sido quente, Lua e Arthur continuaram dormindo bem juntinhos. Não se largaram um instante que fosse.


Hoje, assim que o sol bateu no rosto de Arthur, ele abriu os olhos, olhando para o lado e mirando a beleza da Lua, que ainda dormia feita anjo. Seria pura sacan*gem acordar ela agora, mas ele precisava de ser aquele olhar cheio de sono lhe dizer bom dia, com voz denga. Delicadamente, ele deu um beijo no rosto dela e foi descendo os beijos para o seu pescoço descoberto pelo pijama curto de verao e digamos que um pouco decotado. Um decote que mostrava mais do que devia, ou seja, a sua roupa interior rosa claro.
Lua acordou e se arrepiou com os beijos, mas continuou de olhos fechados, mesmo depois de arthur já ter percebido que a menina estava acordada. Ele continuou os beijos e dessa vez a sua mao direita percorreu toda a cintura da moça e isso foi mais uma maneira de ela se arrepiar todinha.

Lua: bom dia – ela disse finalmente abrindo os olhos e dando um selinho nele
Arthur: bom dia – ele sorriu parando os beijos mas deixando a mao na cintura dela – acordei feliz hoje sabia?
Lua: por que? – ela disse curiosa?
Arthur: porque acordei do seu lado e senti voce bem pertinho de mim – ele riu, de um jeito fofo fazendo ela rir também
Lua ri: voce fala isso para todas?
Arthur: nada disso. Já te falei que voce é diferente
Lua: será?
Arthur: é! – ele garantiu e selou os lábios dela com um beijo

Lua sentia que o climinha de à pouco estava voltando, mas tinha medo que as coisas subissem de nível, já que Arthur fazia questão de ficar por cima dela, então, a menina tentou sair de baixo dele e sair assim da cama com a desculpa de que tinha de ir ao banheiro.

O jovem estranhou Lua ter reagido assim e tantas coisas passaram pela cabeça dele. Mas mesmo assim, saiu da cama e foi para o andar de baixo da casa, mais precisamente a cozinha, preparar o café da manha.
Na hora que as tostas ficaram prontas, Lua entrou na cozinha, indo em direção ao café.

Arthur: Lua, precisamos de falar de um assunto bem serio
Lua: Arthur, é cedo ainda – ela deu mais uma desculpa
Arthur: mas é importante
Lua: é sobre o que?
Arthur: tomamos o café da manha e depois falamos

Assim o fizeram. Tomaram o café super devagar, enquanto assistiam as noticias na tv. Mau tempo se aproximava dentro de horas, minutos ou talvez dias, eles ainda não tinham a certeza.
Assim que o café terminou, os dois foram para o jardim da casa, um lugar bem calmo e relaxante. Arthur fez questão de sentar na rede que tem pendurada lá enquanto Lua se sentou no cadeirão de jardim.

Arthur: ahh não, senta aqui vai – apontou para o colo dele
Lua: não Arthur, não dá para ficar dois ai
Arthur: logico que dá – insistiu ele – vem

Lua não conseguiu dizer que não, e assim ficaram os dois sentados na rede, balançando para um lado e para o outro, bem devagar, enquanto Arthur brincava com a mao da Lua.

Arthur: eu queria falar sobre voce e a sua adolescência
Lua: como assim?
Arthur: voce sabe muito bem que sempre tive namoradas, ficantes, amigas coloridas e entre todas as outras coisas, mas voce nunca me falou de voce. Nunca conheci uma amiga sua, nem nenhum namorado… porque voce nunca apresentou ninguém? Por que é que voce se fecha assim tanto?

Lua respirou fundo… era difícil pra ela falar sobre isso, mas Arthur precisava de saber. Afinal, dentro de pouco tempo, ele irá ser o marido dela.

Lua: bom – ela respirou fundo – eu teria de contar isso mais cedo ou mais tarde para voce. Eu nunca apresentei ninguém pelo facto de nunca ter tudo amigos, nem amigas verdadeiras. Todas as que falavam ser minhas “amigas” so estava interessadas no facto de parecer que eu era rica, mas assim que ficavam sabendo da verdade, todo o mundo me zuava e assim eu trocava de escola todos os anos. Sofria de bulling pelo facto de ser como sou, assim, loirinha, pequena, magrinha e digamos que “sem sal” e alem do mais falavam que eu so ligava para o mundo dos livros e que nunca aceitava uma brincadeira. Bom, voce pode logo calcular que nunca namorei com ninguém
Arthur: isso é serio?
Lua: voce acha mesmo que eu ia inventar uma coisa dessas? – ela falou olhando seria para ele
Arthur: então quer dizer que…
Lua: que?
Arthur: que… - ele não sabia como dizer
Lua: que o que arthur?
Arthur: que voce antes de me beijar, era… - ele não conseguiu dizer
Lua: eu era “bv”! sim, eu era!
Arthur: poxa Lua…
Lua: poxa o que?
Arthur: o seu primeiro beijo foi comigo e nem foi tao especial assim
Lua: mas para mim foi – ela sorriu – foi com voce, pessoa que eu gosto muito – ela abraçou ele – e alem do mais, não tenho mais idade para ficar derretida com o meu primeiro beijo
Arthur: voce não pode ter vergonha de so ter dado o seu primeiro beijo com 19 anos
Lua: mas eu tenho – ela fez bico
Arthur: mas não tem – ele disse – so to com medo de uma coisa
Lua: de que?
Arthur: é que… se voce era bv, logo… também é virgem

Lua ficou sem jeito, assim como Arthur que não sabia mais o que falar. Mas como ele era mais experiencia nessa “área” ele tinha de falar do jeito mais simples possível para que Lua não ficasse envergonhada.

Arthur: calma Lua, não precisa de ficar assim toda vermelha – ele sorriu – é normal ok?
Lua: voce acha? – ela disse com vergonha
Arthur: logico que sim… ao menos voce esperou pela altura certo.
Lua: altura certa?
Arthur: agente vai ter que… - ele não quis dizer – voce sabe!
Lua: é… so sei
Arthur: agora entendo o por que de voce fugir quando eu te beijo do jeito que te beijei de manha
Lua: faço isso porque fico com medo das coisas avançarem e eu não saber o que fazer na hora
Arthur: a primeira vez, nunca é perfeita, porque sempre tem algo que corre mal, mas voce não precisa de ficar com medo. Eu to aqui com voce ta? – ele segurou a mao dela
Lua: obrigada por voce ser assim – ela sorriu – alem de meu namorado e futuro marido, voce ta sendo um grande amigo para mim
Arthur: voce merece e eu juro que voce pode acreditar em mim. Graças a voce, hoje sou um novo Arthur – ambos riram

O jovem casal passou a tarde vendo filmes que ambos gostavam. Ficaram vendo musicas em comum, esportes em comum, e entre outras coisas.
Era suposto irem visitar a mae da Lua hoje, mas infelizmente, o mau tempo não permitiu que ninguém saísse de casa e assim ambos os dois permanceram no novo lar de amor.
Arthur fez com que Lua ficasse mais perto dele a toda a hora para que assim ficasse com mais intimidade um do outro.

Esse amor vai dar que falar…
Será que vao conseguir cumprir a promessa? Será que Arthur vai conseguir alcançar todos os pedidos de Lua e assim a promessa se dar como realizada? Humm…

Um comentário:

  1. o Arthur tá sendo um #Fofo com a Lua...

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo