29 de jun de 2013

Uma lição de Amor - Capítulo 15.


                                                               

                                                                  "Walk in the sun"




- Pra onde a gente tá indo? - Sorri em quanto caminha-vamos pelas ruas da Toscana e ele riu – É só um atalho pequena! - Ele me abraçou por trás e eu sorri. -Agora fecha os olhos! - Ele pediu quando chegamos em um ponto distante da cidade. - Ah não de novo isso? - Choraminguei e ele riu. - É sério Lu! - Ele sorriu. - Tá bom! - Dei um sorrisinho derrotado e ele tampou meus olhos com as mãos. - Cuidado com a pedra ele me avisou e eu desviei o sentindo alguma coisa passar de raspão no meu pé. - Ele tirou a mão dos meus olhos me fazendo olhar pra aquela paisagem linda... Era uma praia que agora estava deserta que tinha vista pro pôr-do-sol. 
- Nossa! E você sempre se superando! - Ri – É muito lindo Arthur...! - Sorri meiga o abraçando e ele me apertou contra o seu peito até que nossos rostos se cruzaram e eu percebi seus lábios encostarem nos meus. Ele mordeu meu lábio inferior com delicadeza e passou a língua pela minha boca até a minha se encontrar com a dele. Mordi seu lábio fazendo ele dar um gemido abafado me fazendo rir. Ele me puxou mais pra perto fazendo nossos corpos ficarem mais próximos ainda... Nos abaixamos até sentarmos na areia e ele continuou me beijando e desceu os beijos da boca para o pescoço indo até o meu ombro me fazendo sorrir consigo mesma.Com os olhos fechados passei a mão por sua nuca e apertando-o contra mim. Ele voltou a beijar a minha boca em quanto passava a mão por de baixo da minha blusa ele deitou por cima de mim equilibrando seu  peso contra o meu ele passou a língua em meus lábios me provocando e voltando a beijar meu pescoço eu precisa de sua boca e ele sábia disso. Empurrei seu pescoço contra mim na tentativa de beijar sua boca mais ele virou pro lado fazendo eu dar um selinho no canto de sua boca, voltando a morder a minha orelha. - Arthur... para com isso... - Choraminguei... - Eu sei que você gosta Blanco – Ele disse com uma voz sexy e eu empurrei seu rosto contra ao meu e mordi seu lábio inferior fazendo gemer baixinho – Ai Lu, não precisa ser agressiva... - Ele sorriu – E você não precisa ser jogo duro..! - Disse com um sorriso sapeca voltando a beijar sua boca... Ele deitou do meu lado pressionando meu corpo contra o seu voltando a beijar meu pescoço em quanto eu puxava levemente seu cabelo... Ele voltou a beijar minha boca descendo para o pescoço e o ombro até chegar perto dos meus seios e eu ri 
– Amor, não sei se você já percebeu... Mais ainda estamos na praia... - Eu ri e ele franziu o cenho rindo encostando a testa na minha pousando sua mão em minha cintura. - Quando eu to com você eu esqueço de tudo... - Ele sorriu meigo me fazendo soltar um "Wan" abafado e dei um sorrisinho dando um selinho rápido em sua boca...
- Você é muito importante pra mim sábia? Ele disse simplesmente, olhando nos meus olhos e eu sorri
-Você também é muito importante na minha vida... - Eu dei um sorrisinho bobo e ele sorriu de novo pra mim. Aquela carinha dele de apaixonado era a coisa mais linda que existia...Dava vontade de começar a beijar ele e não parar mais. Dava vontade de gritar pra todo mundo que aquele garoto lindo, gostoso, completamente sexy era só meu e ninguém o tiraria de mim. 
Eu amo você... - Ele disse baixinho apontando o dedo no meu coração me fazendo despertar de todos os meus pensamentos. - Eu também amo você... - Olhei pra ele e me deparei com aquele par de olhos castanhos me olhando sorrindo e percebi que ele havia encostado seus lábios nos meus, encostei minha mão em seus rosto e ele mordeu com delicadeza meu lábio inferior. O beijo era calmo cheio de sensações romântico na beira da praia deitados na areia. Eu não sei oque eu tinha feito pra merecer tudo isso. Mais aquilo se tornava a coisa mais perfeita em toda a minha vida.

Flasback On 2 Anos atrás.

Lu, tá sujo aqui! - Arthur passou a mão pelo meu nariz passando chantilly por ele me fazendo abrir a boca indignada. - Como ousa Aguiar? - Franzi o cenho e passei o dedo no meu bolinho com chantilly passando o dedo em sua bochecha e ele riu alto. - Ele tinha me convidado pra ir até o Strarbucks com ele mais eu não sábia o porque. A final a gente sempre saia juntos... Por que tinha que ser naquele dia? E por que ele fez questão que eu viesse com ele?.
- Lu, você sabe que você é muito importante pra mim não sabe? - Ele estendeu a mão pra mim sobre a mesa e eu a peguei. - Eu sei Arthur... E você sabe que você também é muito importante pra mim... - Sorri – Você é como se fosse uma irmã pra mim... - Perai, ele falou irmã? Será que eu posso sair dali correndo agora? 
- E eu queria ser o primeiro a te contar isso... - Ele pareceu escolher as palavras pra dizer aquilo fazendo meu coração apertar.
-Oque aconteceu Arthur? - Perguntei impaciente e ele olhou pra porta do Café pelo seu olhar ele tinha convidado mais alguém além de mim... Uma garota de cabelos escuros cacheados longos com o um corpo que dava mil vezes no meu sentou-se ao lado de Arthur fazendo meu coração  espremer quando ela deu um selinho e sentando ao seu lado e eu vi ele passar a mão pelos ombros dela. - Ela sorriu meiga pra mim e eu sorri sem graça ainda esperando Arthur se pronunciar.
- Essa é a Jullie... Ér.. A-agente tá namorando... - Arthur sorriu sem graça pra mim que logo vi meu coração quebrar em pedacinhos, aquilo poderia ser um sonho que logo,logo eu iria acordar um sonho não um pesadelo. Ou eu podia está em como e a minha alma vagando por um lugar que eu nunca queria viver. Senti minhas mãos ficarem frias e a minha cabeça rodar me fazendo ficar em silêncio por alguns minutos.
-Na-namorada?- Perguntei ainda com dificuldade.
-É! Ela sorriu – O Arthur fala muito de você Lu, Ele disse que você é como se fosse uma irmã pra ele, por isso que ele fez questão de me trazer pra conhecer você! - Ela sorriu... Tá ela parecia ser legal, simpática e pelos sorrisinhos do Arthur ele parecia está feliz com ela. 
- Ah! Haha... Si-sim! - Eu sorri sem graça. Arthur era um ano mais velho que eu... E por incrível que pareça um ano parecia complicar tudo. Um ano que pra poucas pessoas eram pouco mais pra ele era muito... Maldita hora em que nós nos revemos na escola e nós ficamos amigos. Maldita hora que eu o levei para conhecer meus pais e eles começaram a tratar Arthur como se fosse meu irmão... AI Lua você é uma burra! Uma burra! Só faz merda. Pensei mentalmente ainda encarando o porta guada-napo na mesa em quanto Arthur tinha ido pagar a conta nos deixando sozinha na mesa.

-Então oque você gosta de fazer? - Jullie falou me tirando do transe de todos os meus pensamentos naquela maldita hora...
- Sou líder de torcida, e você? - Perguntei a olhando e ela sorriu. - Bom, estou começando a modelar agora... Posso dizer que sou modelo de biquínis .! - Ela sorriu sem graça até eu perceber que Arthur estava parado em frente a mesa sorrindo pra Jullie.
 – A Modelo de biquínis mais linda do mundo! - Ele disse a abraçando me fazendo sorrir de de lado. 
- Bom, eu tenho que ir! -Me levantei da mesa até Arthur pegar na minha mão com delicadeza sentindo cada parte do meu corpo da choque.
- Não precisa! Eu te levo! - Ele se ofereceu...
- Não precisa Arthur... obrigada! - Sorri saindo dali e sentindo meu corpo encolher a cada floco de neve que caia... Coloquei meu capuz e andei rápido pela calçada sentindo meu corpo doer... Até perceber que uma lágrima solitária saia do meu rosto... Aquilo tudo era um pesadelo só podia ser! Lua Blanco uma verdadeira idiota que fez o cara da sua vida se transformar no seu amigo e seus pais o tratarem como se fosse seu irmão. AI Lua sua idiota! Gritei alto não ligava pra quem escutasse eu não estava nem ai... Continuei andando rápido com as mãos enfiadas no bolso do casaco. Eu era uma idiota, eu tinha certeza disso.

- LUA! - Ouvi Alguém gritar por meu nome eu conhecia aquela voz mais continuei andando agora mais rápido que antes. - Lua! - Ouvi ele apressar seus passos e continuei andando rápido sem olhar pra trás. - Da pra parar? - Percebi o o barulho dos paços do Arthur parar e senti que ele tinha parado de andar... - Virei pra traz me deparando com aquele par de olhos castanhos me olhando e eu estremeci. - Oque aconteceu...? - Ele disse baixinho e eu sorri de lado ainda procurando uma resposta... - Eu não sei... - Disse num sussurro e ele tinha percebido que a minha voz ficava fraca a cada palavra que saia da minha boca. - Oh pequena! Ele se aproximou de mim me abraçando e eu senti mais uma lágrima do meu rosto cair... - Eu não quero te perder... - Disse enfiando minha cara em seu pescoço e ele me abraçou forte... - Você não vai me perder... Nem que você quisesse ele sorriu fazendo-me olhar pra ele. - Eu não quero..Soltei um sorriso triste ele não tinha percebido o modo de perder que eu estava falando... Mais aquilo não importava agora... Ele tinha uma namorada. E eu era só a irmãzinha dele. 
- Vem! Vamos embora! - Ele sorriu me abraçando de lado em quanto caminha-vamos pela calçada e eu encostei minha cabeça em seu ombro em quanto ele me aquecia colocando sua mão por trás da minhas costas.

#Flasback Of.

-Preciso de mostrar uma coisa! - Ele sorriu se levantando e sentando na areia pegando o violão que estava em seu lado fazendo-me sentar vendo ele mexer em algumas cordas do violão... Ele começou com uns acordes... Hey eu sábia que música era aquela pelo menos parecia ser..

N/a de clique para ouvir: MCFly - Walk in the sun



I wonder what it's like to be loved by you
(Eu me pergunto como é ser amado por você)

I wonder what is like to be home
(Eu me pergunto como é estar em casa)
And I don't walk when there're stones in my shoe
(E eu não ando quando têm pedras em meu sapato)
All I know that in time I'll be fine
(Só o que eu sei é que com o tempo eu ficarei bem)

-Hey! Eu conheço essa música! Não era aquela que você não queria me mostrar?
-É, mais eu mudei algumas coisas... - Ele disse me olhando -E por que você quer me mostrar ela agora?
– Por que eu não sábia se você me amava... Eu precisava dessa prova pra te mostrar essa música. - Funguei alguns segundos até perceber que eu estava quase chorando e eu dei um beijo no canto de sua boca e ele continuou tocando.

I wonder what it's like to fly so high
(Eu me pergunto como é voar tao alto)

Or to breathe under the sea
(Ou como respirar embaixo do mar)

I wonder if someday I'll be good with goodbyes
(Eu me pergunto se algum dia eu serei bom com despedidas

But I'll be ok if you come along with me
(Mas eu ficarei bem se você vier comigo)

Such a long, long way to go
(É um longo, longo caminho para ir)

Where I'm going I don't know
(Para onde eu estou indo, eu não sei)

Yeah I'm just following the road
(Yeah, só estou seguindo a estrada)

Through a walk in the sun
(Caminhando sob o sol)

Through a walk in the sun
(Caminhando sob o sol)

Ela não está totalmente pronta...Não sei se ela tá leg..
- Shhh! Coloquei a mão em sua boca antes que ele dissesse alguma coisa. - Ela não tá legal... - Eu disse o encarando e ele franziu cenho chateado. - Ela táperfeita, Arthur – Eu sorri tirando a mão de sua boca lhe dando um selinho e ele sorriu consigo mesmo encostando sua testa na minha me beijando. Ele deixou o violão pra trás me empurrando pra que eu deitasse entre suas pernas e abraçou meu pescoço por trás fazendo-me sorrir consigo mesma vendo o pôr-do-sol se esconder no mar. - Essa música tem meio a ver com oque a gente tá fazendo agora.. não é? - Eu ri e ele sorriu me dando um beijo no rosto...- Na verdade eu inventei essa parte agora... - Ele confessou.. - Ma-mais e na na praia? Você falou que não podia mostrar por que ela surpresa..! - Eu disse confusa... - A gente não escreveu tudo... Mais na verdade eu mudei a letra da música agora... - Ele sorriu e eu levantei minha cabeça olhando pra ele. - Eu amo você! - Sorri consigo mesma puxando sua testa pra minha e sentindo sua respiração contra a minha. - Eu amo você pequena! - Ele sorriu fechando os olhos me beijando em quanto eu sentia a brisa do mar bater e mim ouvindo as garças partirem em busca dos seus ninhos. Me levantei de seu colo me sentando e ele me abraçou por trás em quanto estava entre suas pernas..
- Oque você vai fazer? - Ele perguntou em quanto eu escrevia alguma coisa na areia.

Para Sempre ! 

Ele sorriu consigo mesmo vendo um coração desenhado na areia com os nossos nomes e me deu um beijo no rosto fazendo-me deitar novamente na areia e ele envolveu seus braços em minha cintura em quanto eu mantinha minha testa encostada na dele. - Para sempre... - Ouvi ele sussurrar antes de me da um selinho e fechar os olhos lentamente.


Posto mais um hoje se tiver mais de 5 comentários :)


Um comentário:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo