15 de jun de 2013

[MiniFic] Eu e Ele.


Penúltimo Capítulo - "Concertando as coisas"

[...]

7 dias depois..Último dia do ano

"Sete dias, sem explicação, sem olhares e palavras. Sete dias separados fisicamente, emocionalmente.. Último dia do ano..Não aguento mais..!"

-Lua! Espera! Pensa antes de agir criatura! - Sophia gritava tentando me empedir de falar com Arthur pela milésima vez naquela semana. Eu apenas a ignorei. - E os fogos? Você não vai ver? É quase meia noite!
-Não sem ele! - Falei firme, seguindo o caminho do lugar, onde eu sabia que iria encontra-lo, naquela noite de ano novo.
-Arthur..- Falei baixo, chamando a atenção do mesmo que olhava para o céu deitado na grama. - Posso falar com você? - Arthur me olhou rápido, e pude perceber seus olhos inchados e vermelhos, a barba por fazer, e ainda um pequeno curativo em sua testa.

-EU não quero falar nada com VOCÊ! - Falou virando a cara.
-Arthur eu..
-Beijou outro! - Virou pra mim falando com raiva
-Para de ser idiota!
-Realmente sou idiota, eu aqui com raiva, se nem minha namorada você era! - Falou grosso
-Por que você não quiz.. - Falei baixo
-EU? - Levantou-se ficando de frente pra mim
-Você sim! - Falei já sentindo algumas lágrimas teimosas rolarem por meu rosto. - Você não percebeu que eu queria algo sério com você! Não percebeu que eu queria mais que curtição, não percebeu os sinais que eu te dei! Se eu aceitei me submeter a ser uma curtição sua, é por que eu queria ficar perto de você, eu sou uma idiota apaixonada! Idiota! - Falei nervosa.
-Você disse que eu queria curtição com você! - Falou bravo - Você colocou palavras na minha boca!
-Se você aceitou é por que realmente só queria curtição. - Falei já chorando fraco.
-Não! Eu realmente queria ficar com você, namorar..Mais você tinha que estragar tudo brigando comigo por causa daquele idiota. E logo depois criar um Arthur na sua cabeça! Um Arthur que te desprezaria..- Falou se aproximando mais - Me deixando a "pegação" ser a única maneira de ficar perto de você! - Falou nervoso. Seus olhos estavão ainda mais vermelhos.
-Eu te odeio! - Esmurrei seu peito chorando - Te odeio por ser grosso! Te odeio por me fazer chorar! Te odeio por mexer comigo! - Meu choro era forte, as palavras quase não saiam, minha voz estava embargada, e meu rosto repleto de lágrimas - Te odeio principalmente, por em tão pouco tempo, me fazer gostar tanto de você! - Arthur segurou meus punhos me olhando firme.

Algumas gotas de chuva começaram a cair, geladas e ao mesmo tempo aconchegantes.

-Se for assim..Eu também te odeio por tudo isso. - Falou baixo me encarando. E no segundo seguinte, em um impulso, em um desejo louco, colei nossos lábios em um beijo de saudade, de amor, carinho..E finalmente um beijo com os verdadeiros sentimentos revelados. A chuva começou a se intensificar, caindo sobre nós em gotas pesadas.
Nos beijamos, minhas mãos acariciavam seus cabelos, assim como as suas se firmaram em minha cintura me puxando para si.
-Me perdoa. Ele me agarrou. - Falei chorando em seu pescoço.
-Eu te amo droga!! - Gritou chorando.
-Eu te amo idiota! - Falei emocionada. Arthur me abraçou me beijando, me erguendo do chão.
-EU TE AMOOO!  - Gritei

Ele me girava no ar me abraçando forte, por um instane, todas as lágrima choradas por mim nos últimos dias pareciam terem sido esquecidas de minha mente, eu me sentia finalmente segura, ali..Em seus braços.

Arthur me beijou novamente, agora com mais intencidade. Parei o beijo.

-Eu quero. - Falei com nossas testas ainda coladas.
-Hoje? - Sorriu
-Agora. - O beijei novamente em meio a sorrisos.

Arthur segurou firme em minha mão, e corremos pela chuva até a área das barracas.

-Na minha. - Falou me abraçando. Entramos na barraca entre beijos.

Arthur me tocava com carinho. Um carinho verdadeiro e puro. Cada toque aquecia minha pele molhada de chuva. Nossos olhares, o calor entre nossos corpos, nos nossos beijos.

-Eu quero dar esse passo com você. - Falei em quanto nos olhávamos.
-Eu também. - Sorriu iniciando um beijo leve. Suas mãos se mantiam firmes em minha cintura, já as minhas acaricianvam sua nuca e pescoço.

Logo o beijo foi ficando mais intenso. Nossas roupas molhadas foram sendo tiradas peças por peças de acordo com a intensidade dos carinhos. O barulho da chuva logo foi diminuindo. Barulhos e gritos começaram, luzes fortes entravam pelas brechas da barraca. Tocávamos cada parte um do outro, como se cada lugar fosse um lugar inesplorado, um lugar a ser conhecido. Suas mãos tocavam meu corpo nervosas, rápidas e firmes, como as de um detetive em busca das provas de um crime. (Já li essa frase em alguma web) Nada poderia ser mais prazeroso do que senti-lo tão perto de mim, sua pele quente cobrindo perfeitamente a minha, seus beijos me arrepiando, e suas palavras desconexas me hipnotizando. Eu o queria mais que tudo. E logo o fiz. E ali, em plena virada de ano, em uma barraca, em um acampamento.. Em meio a gestos e beijos carinhosos, ele foi meu por inteiro, assim como eu fui dele.

Continua..

Último capítulo com 10 comentários, será que chega? 
GO!

12 comentários:

  1. AAH posta mais!

    ResponderExcluir
  2. aaaa to amando maisss pffffffffffffff

    ResponderExcluir
  3. posta mais e é uma pena esta fic esta ja no final. foi simplesmente maravilhosaaaaaa *-*

    ResponderExcluir
  4. posta ++++++++++ please

    ResponderExcluir
  5. vivi 100% luar e rebelde ps16/06/2013 09:13

    Maaais

    ResponderExcluir
  6. Ainnn eu quero o ultimo apesa de ta chegando ao fim mas tem 2 temp??? Me responde se tem pf

    ResponderExcluir
  7. Aiii q do ultimo e o proximo mas quero 2 temp e se posivel ate 3
    ass. Luinha rebelde

    ResponderExcluir
  8. Maaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiisssss pf e se é assim tbm quero 2 temporada poxa

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo