4 de jun de 2013

[MiniFic] Ao pôr do sol..


Olhos cor de chocolate (Parte 1)
“Há razões que a própria razão desconhece.”




Melaine me arrastou mesmo para o aeroporto, e ficamos esperando o irmão dela e sua trupe de amigos chegarem... Já estávamos ali há quase uma hora e nada, tava começando a ficar impaciente.

- To cansando de esperar – eu bufei.
- Lua, paciência é uma virtude, e não um dom! – Mel me olhava com uma cara feia.
- Primeiro, eu odeio frase feita e segundo não to nem ai – eu estava revoltada, ultimamente, a revolta era a palavra que mais me definia.
- Eles chegaram! – Mel disse ignorando o que eu tinha dito anteriormente, então me virei, e vi. Havia três pessoas vinham em nossa direção, mas a única coisa que eu reparava era no garoto mais baixo, na verdade eu reparava nos olhos dele... Os mesmos olhos cor de chocolate, os mesmos olhos. Isso era impossível!
- Arthur! – Mel o abraçou, mas ele ainda me fitava, assim como eu a ele. Arthur, ele era o irmão da Mel, e tinha os olhos cor de chocolate, os mesmos olhos cor de chocolate.
- Tá acontecendo algo aqui que eu não sei? – a voz de Mel me despertou dos meus pensamentos e vi que os pensamentos do Arthur também, eu reparei que estávamos nos olhando fixamente enquanto os outros não entendiam, ou entendiam errado, logo meu rosto ficou rubro.
- Nada não, Mel – Arthur disse ainda me olhando confuso.
- Tudo bem. Então vou te apresentar a minha amiga. Lua esse é Arthur meu irmão, Arthur, essa é Lua minha melhor amiga – Mel disse ainda desconfiada.
- É um prazer, Lua – Arthur me disse estendendo sua mão.
- O prazer é todo meu. – eu disse apertando a mão dele.
- Então, esses são meus amigos. Sophia Abrahão e Micael Borges, gente essa é minha irmã Melaine e a amiga dela Lua – Arthur disse nos apresentando a uma menina loira muito bonita e ao moreno ao seu lado.
- É um prazer – disse Mel dando um beijo no rosto da Sophia e apertando a mão do Micael, enquanto eu dava um aceno de cabeça.
- Vamos, Mel? Estou louco pra rever a coroa – disse Arthur sorrindo.
- Mel, eu vou pra casa. A gente pode se encontrar amanhã? – eu me dirigi a Mel enquanto Arthur falava com os amigos dele.
- Mas já? Tudo bem, amanhã eu te ligo – disse Mel fazendo biquinho e me dando um beijo no rosto, mas quando me virei pra sair sinto alguém puxando meu braço e me impedindo de me locomover.
- Espera – aquela voz perto da minha nuca me fez arrepiar toda, isso não era bom sinal.
- Algum problema? – me virei pra ver Arthur me olhar com uma cara curiosa.
- Não vá agora. Ainda preciso falar com você – ele disse me olhando intensamente e o seu olhar tinha um poder que nem eu sabia identificar.
- O que você precisaria falar comigo? Eu nem te conheço... – sim eu estava na retranca, ainda não sabia o poder daqueles olhos sobre mim.
- É isso que me instiga – ele disse mais uma vez me olhando com curiosidade.
- O que te instiga? Você precisar falar comigo? – eu estava confusa.
- Não, o fato de eu ainda não te conhecer... Eu realmente não te conheço? – ele também estava confuso.
- Não que eu me lembre, mas é fato que eu não sofro de mal de Alzheimer – eu disse tentando me soltar do aperto dele em meu braço.

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo