6 de jun de 2013

[MiniFic] Ao pôr do sol..

   

“É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado.“ (Madre Teresa de Caucutá)



- Tá tudo bem, perai acho que tem um fio de cabelo no seu rosto – foi então que ele se aproximou e ficou a uma distancia perigosa de mim, ele pôs a mão no meu rosto pra tirar o fio de cabelo, mas ele chegou perto demais.
- Arthur, acho que esta distancia é um pouco perigosa – eu não sabia direito o que falava, as palavras saiam sem que eu percebesse.
- E você não gosta de perigo? – seu rosto agora estava a centímetros do meu, eu podia sentir sua respiração e o ritmo das batidas do seu coração, e o pior eu estava gostando.
- Perigo deveria ser meu nome do meio – foi ai que ele pôs a mão em minha cintura e estava pronto pra me beijar se tudo fosse perfeito como um conto de fadas..
- EU SABIA! – era a voz dela Melaine Aguiar, estava lá pra atrapalhar ou me salvar, ainda não sai qual é a palavra certa.
- Sabia o que? – eu disse enquanto Arthur me soltou rapidamente quase me tombando no chão.
- Que rolava química, vocês estavam quase se beijando e com o Arthur só de toalha... Eu não sabia que você ia levar a sério o negócio de ser minha cunhada, Lua – Mel falou sorrindo.
- Negócio de ser cunhada? – Arthur estava rindo e eu mais vermelha que um pimentão.
- Coisas da cabeça da Mel, ela tem um celebro muito pequeno...deve ser de família. – eu disse empurrando a Mel em direção ao quarto dela sem olhar pra trás, mesmo querendo ver aquele corpo lindo mais uma vez.
- MEL, você vive pra se fazer de boba ou você se faz de boba pra viver? – eu perguntei com raiva assim que fechei a porta do quarto dela.
- Que? – ela fez cara de que não entendeu.
- PQP, e ainda dizem que loira é que é burra. – eu estava chateada, por ela ter impedido o beijo e ainda ter falado merda depois.
- Você está me chamando de burra? – Mel estava indignada.
- Se a carapuça serve ... 
- Dizendo frase feita? 
- Pra você ver o quanto eu estou chateada 
- Porque eu atrapalhei o momento Love de vocês? 
- Quer saber, Mel? Vou falar como o Chay...estou com saudades dele – eu estava fugindo da pergunta, mas o que isso tem demais?
- Saudades do Chay? Porque? – ela estava com ciúmes, ponto pra mim.
- Pode deixar que ele é todo seu, não vou tirar nenhum pedaço – eu disse sorrindo.
- E quem disse que ele é meu? – ele estava nervosa, virei o jogo.
- Sua cara de ciúmes – disse saindo sorrindo, deixando uma Mel muito nervosa pra trás

Cheguei na sala e encontrei o Chay no sofá falando com o tal do Micael.

- Chay! – eu o chamei e pulei no seu colo.
- Luinha, que saudades .. – ele me abraçou.
- Acho melhor você ir falar com a Mel no quarto, ela anda um pouco irritada – eu disse sorrindo e levantando do colo dele.

- Tudo bem eu vou lá, Micael a gente se fala mais tarde – ele disse apertando a mão do Micael e me dando um beijo na bochecha antes de sair em direção ao quarto da Mel.

--

- E o que importa? – ele estava chateado.
- Acho que nada – eu disse finalmente.
- Você gosta dele? – Mica repetiu a minha pergunta e eu ri internamente.
- Eu já não sei mais do que ou de quem gosto – eu estava confusa era a mais pura verdade.
- Sabe, Lua. Acho que esse é o começo de uma bela amizade – Micael sorria.
- Também acho – eu abracei ele sorrindo.
- Atrapalho? – disse uma voz irritada.

5 comentários:

  1. ++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, posta mais,,,,,,,,,,,,

    ResponderExcluir
  3. POSTA MAIS ¬¬

    ResponderExcluir
  4. miassss *--------*

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo