29 de jun de 2013

Minha Irmã Adotiva



[Cap. 220]


Lua: Foi horrível, meninas, horrível..(choramingou afundando sua cabeça no travesseiro sobre sua cama)

Sophia: Lua, a Carla deve ter agarrado o Thur,  deve ter ido atrás d..(foi interrompida)

Lua: Não Sophia (soluçou com um estrondoso sofrimento) Ele tava abrigando a Carla, lá.(molhou seus lábios com a língua, colocando uma mecha loira atrás da orelha) Esse tempo todo a Carla tava naquela casa, e eu sendo retardada o suficiente pra acreditar em tudo o que aquele “retardado convencido” me dizia.(negou com a cabeça)

Rayana: Lua, esfria a cabeça, fica calma amiga.. Amanhã vc procura o Arthur, vcs conversam, fazem as pazes e voltam felizes da vida.(concluiu feliz)

Lua: Não.(negou com a cabeça certa do que iria dizer) Não existe mais eu e o Arthur, nunca mais.

Mel: O loirinha vc já pensou em escrever um livro da sua vida?!(argumentou divertido se jogando sobre a cama com um pote de brigadeiro em uma de suas mãos e quatro colheres na outra) Daria um ótimo drama, hein?!

Lua: Isso me faz sentir muito melhor táh Melanie?!(usufruiu da ironia ,pegando uma das colheres da mão da morena) E sabe o que mais me dói?!(levou a colher no porte retirando uma boa quantidade de brigadeiro) Saber que eu confiei em cada palavra dita por ele, que eu confiei na mudança dele, e fui enganada.(negou com a cabeça, levando a boca uma colherada da guloseima)

Sophia: Ele sempre ilude as peguetes dele..(deu de omrbos, levando um beliscão no braço, vindo de Melanie) Aiii, eu só disse..quer dizer ei mão disse nada.(Revirou os olhos)

Parece que “Amor” não era muito a “área” de Arthur que vivia por tropeçar no próprio pé, e sempre fazer as escolhas erradas, embora não demonstrasse, amava siim, incondicionalmente Lua, e agora observava sua amada simplesmente o menosprezado por motivos concretos e óbvios.

Flash Back

Arthur: Acho que também posso me acostumar com esse novo sentimento, que aflora dentro de mim, néh?!(Sorriu lhe dando um selinho)
Lua: Como? (franziu o cenho confusa com tal comentário)
Arthur: o Amor , oras. Ou vc acha que é capaz de amar sozinha?(Sorriu divertido)
Lua: Isso quer dizer que?(pode jurar sentir seu coração bater na garganta)
Arthur: Qual seria a frase perfeita pra vc me dizer neste momento?(indagou sem graça)

Arthur embora tomasse a primeira atitude quando o assunto era “relacionamento amoroso” , seria improvável que admitisse qualquer sentimento, sem antes ouvi-lo proliferar ao seu retorno . E sim, queria ouvir loucamente de Lua a famosa frase” Eu te amo”.

A loira olhou pro carpete, cogitando a possibilidade de sair de supetão do quarto e guardar mais uma vez aquele sentimento para si, desviou o olhar do carpete e abaixou totalmente a cabeça, e voltando a mirar Arthur em questão de segundos.

Lua: Se rir de mim, considere-se um homem morte ok?!(sorriu de canto) Eu te amo, satisfeito?
Arthur: Eu também de amo, minha “adotada”(sorriu lhe tomando em beijo, novamente calmo)

 Fim de Flash Back

Talvez o único e passado despercebido “Eu te amo” que tanto Lua e Arthur ouviram um para o outro, mas ambos estavam despreparados para viver aquele momento e agora sofriam as conseqüências. Lua se arrependia de ter acreditado e Arthur se arrependia por te-la iludido.

O “Eu te amo” que deveria ser uma cotidiana na vida do casal se desgastou e se reguardou na caixinha funda das lembranças, e o ontem fazia o maior sentindo na vida de Lua hj trazia desgosto  e amargura. Arthur tinha a culpa... Arthur tinha a solução.. Arthur fora um incrível idiota ao fazer a escolha errada.

Sophia: Eiii, já vamos.(resmungou ao ouvir batidas incessantes na porta) Eu disse que já to indo.(calçou sua sandália de dedo e caminhou até a porta) Não tenho  sossego nem d..(parou de falar ao notar a forma de Arthur em sua frente) O que quer aqui?(indagou, inocente)

Mel: Conversar com vc sobre as novas cores de esmalte que saiu no ultimo verã(ironizou se levantando da cama) Ray acho que to precisando de um ar puro, o que acha?(sugeriu)

Rayana: Acho uma boa.(assentiu com a cabeça)

Lua: Ninguém precisa sair desse quarto.(enxugou rapidamente as lágrimas dolorosas que ainda rolavam pelo rosto da ruiva) Já passam das 23:30 da noite e precisamos dormir, porque temos aula amanhã cedo.(concluiu rígida)

Arthur: Lua eu só quero conversar com vc por cinco minutos..Só cinco minutos.(implorou)

Lua: E se eu não me engano não se pode ficar freqüentando os aposentos das meninas a essa hora da noite, vai que o inspetor direcional passa, néh?!(Se levantou e caminhou até a porta)

Arthur: Lua por favor..(insistiu)

Lua: Tchau colega(fechou a porta na cara no mesmo ,a trancando)

Sophia: Luh talvez se vc conversasse com ele seria melhor.(arriscou)

Lua: Eu não quero conversar com ele.(bateu o pé sobre o chão)

Mel: Mas vcs vão ter de conversar mais cedo ou mais tarde..(argumentou)

Lua: Que seje mais tarde.(se limitou a dizer se sentando sobre sua cama novamente e levando a boca mais uma colherada de seu brigadeiro)

6 comentários:

  1. ainda não acredito que o arthur fez isso com ela!!!_idiota_...........(passei alguns dias sem net por isso não dava pra comentar,mas, agora volteii)

    ResponderExcluir
  2. Arrrh como Arthur conseguiu ser tão idiota a esse ponto? :[ sério eu achei realmente q era um mal entendido q ia se esclarecer, mas pelo visto eu tava enganada... Tô com raiva aqui! (posta mais!)

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo