22 de jun de 2013

Capítulo único: Sem você.


Web: 'Sem Você..'
Subtítulo: Meu lado B'
Autora: Juliana Teixeira - UR
Repostagem: NMLB
Casal: SoMic
Tipo: Drama (Você vai chorar..Eu espero y-y)




-Pronto mocinha. Agora descance. - A infermeira Aline falou após as injeções que aplicou em Sophia.
-Impossível. - A paciente impaciente falou, com uma cara já tão acostumada a receber aquela recomendação.
-Ignore Aline. A mocinha aqui vai descançar, por que eu vou cuidar dela. - Falei apertando as bochechas de Sophia.
-Bom mesmo. - Sorriu. -Até depois - Aline sorriu saindo do quarto enorme quarto rosa e branco de Sophia.
-Ai..Essa cama maldita e desconfortável. - Soph resmungou tentando ficar confortável na enorme cama branca.
-Eu te ajudo..- Me levantei. Sentei na ponta de sua cama -Vem..- Fiz sinal para que deitasse sua cabeça em meu colo. E assim o fez.
-Não melhorou muito. - Falou rindo
-Obrigado pela parte que me toca. - Brinquei.

Ficamos alguns longos minutos em silêncio. Era tão desconfortável vê-la ali, presa naquele quarto de sua enorme casa, pálida, sem vontade de sorrir, de cantar, de viver..A 1 ano, esta aqui, sem viver como uma jovem de 20 anos tão bela deveria. Era angustiante, saber que poderia a qualquer momento ficar sem ela, por causa de uma doença tão cruel e rara.

-Mica..- Falou baixo.
-Hum princesa..- Respondi ainda acariciando seus finos e longos cabelos loiros.
-Canta..Pra mim..- Falou tímida.
-Sério? - Falei surpreso. A tanto tempo, ela não me permitia cantar para ela.
-Sério..Já que a qualquer momento eu vou partir, quero ao menos ouvir sua voz uma última vez.
-Não fala assim! - briguei. - Você é forte, não vou te deixar ir para longe de mim!
-Só.. canta..- Falou com a voz embargada, e pude ver um lágrima solitária em seu rosto. Respirei fundo.
-Você poderia começar? - Falei carinhoso.
-Hum..- Resmungou.
-Por mim. - A encarei.
-Ok seu chato.
-Obrigado. - Falei convencido. Me levantei e andei até o baú que havia no quarto. Peguei o violão a tanto tempo guardado ali, e voltei a cama, onde a mesma agora estava sentada com os pés quase encostando no chão.
-Começa. - Sorri. E então o som do violão finalmente depois de mais 1 ano soou leve pelo quarto, sendo acompanhado pela doce voz da minha Sophia. (Quem não tiver a música escute aqui agora)

Por mais que eu tente eu não consigo
Mais que um amor você é meu amigo
Mesmo querendo eu não posso Sem Você, aqui..

Sua voz tão doce, tão..Sua.

Eu não te ouço mas vou seguindo...
O som das tuas cordas já não tocam meus sentidos
Balões e beijinhos não me lembram mais você..

Cantei já prendendo lágrimas que eu queria tanto chorar.

Os Anos se passaram muitas vezes nada claro mas e você...
Sonhava acordado e rezava pra não esquecer...
Mas no fundo o que importava quando tudo acabava era só eu e você
Tão lindo, tão lindo...

Nossas vozes se uniram, o sorriso tão esquecido por ela agora finalmente estava em seus lábios. Um vento forte abriu a enorme e branca janela do quarto se mostrando aconchegante. E agora eu não prendia mais as lágrimas..De dor, alegria, saudade, angustia.

Essa história eu fiz pra você,
Não dá pra negar você é o meu lado B
Mesmo querendo eu não posso sem você
Thup thururup thururup thurururup
Mesmo querendo eu não posso sem você
Thup thururup thururup thurururup
Mesmo querendo eu não posso sem você... Aqui...

Quando acabamos, uma enorme vontade de abraça-la me tomou. Seguido por um aperto no peito.

Ela se deitou na cama novamente respirando fundo com um rosto cheio de lágrimas e um leve sorriso nos lábios. Abriu os braços. Seu peito começou com uma respiração leve. E logo percebi seu choro aumentar. Sua respiração acelerar então percebi que estava a perdendo.

-Sophia! - Meio que gritei largando o violão no chão.
-Eu te amo. - Falou chorando ainda com os olhos fechados.
-Não! - Falei chorando forte. Abraçando-a com força. Ela mantia os braços abertos, e em meio ao choro tentava manter um sorriso nos lábios.
-Eu preciso ir..Preciso te esperar em outro lugar..- Falou chorando.
-Não! Eu não quero!  - Falei lhe dando um selinho rápido. As lágrimas eram infinitas em nossos rostos
-Eu nunca te esquecerei..!- Falou.
Meu desespero aumentou. Seu choro foi ficando fraco, assim como sua respiração..Fraco, fraco..
-Sophia..- A chamei em meio ao meu choro que ecoava pelo quarto. - SOPHIA! ... SOPHIAAAAAAAAAAAAAAAA!

#Fim

Um comentário:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo