22 de jun de 2013

Capítulo único: Amor de Amigo.


Título: Amor de Amigo.
Sub-título: “O meu melhor amigo, é o meu amor”
Sinopse: Melanie e Chay são amigos desde a infância, só que por trás dessa grande amizade, há também o amor, que cresceu escondido. Como será irão reagir ao se depararem com o sentimento do outro?
Créditos: Náticas Rebeldes
Autor: ??
 É uma one-shot Chamel.


• Texto •

Aquele não era um dia normal, pelo menos não para Melanie. Seus olhos estavam inchados e vermelhos, de tanto chorar, suas bochechas vermelhas, e feições quase doentias. Sua aparência, era de que choraria mais, se possível.

- Meu deus, o que ouve, Mel? – Lua Blanco perguntou quando a viu chegando na escola.
- Tudo – ela sussurrou – mas esquece, ok? Temos prova, vamos. 

Puxou a melhor amiga pela mão, e entraram na escola. Assim que entraram, avistaram Arthur Aguiar, namorado de Lua, e Chay Suede, o melhor amigo de Melanie. Ou ex-melhor amigo.
Os meninos chegaram para cumprimentar elas. Arthur e Lua se beijaram, e Chay se aproximou para abraçar Mel, ela imediatamente desviou.

- Vai abraçar sua amiguinha – e saiu a passos firmes dali. Chay ficou sem entender nada e 
Lua entendeu tudo.
- Idiota – deu um tapa na cabeça de Chay – eu vou falar com ela – deu um selinho em Arthur e saiu.
- Cara, não o que tu fez, mas tu ta ferrado – comentou Arthur.

***

- Mel, Mel, espera! – chamou Lua correndo atrás da amiga. Melanie parou, mas não fez questão de limpar as lágrimas que caiam.
- Que foi? – sua voz saiu fraca.
- Amiga, o que aconteceu? – Lua perguntou – o que o burro do Chay fez?
- Acho que na verdade não foi ele... Foi eu mesma. – disse Melanie suspirando. As lágrimas pararam de cair.
- Não entendi – disse Lua confusa – ele fez ou você fez?
- Depois, ok? Aqui não da pra falar – disse Melanie – na minha casa, depois da aula. 
- Tudo bem. Vamos, temos aula – disse Lua abraçando a amiga. 

Quando chegaram na sala de aula, viram que Jhulie dava em cima de Chay, que a afastava.

- Garota, me deixa em paz! – ele exclamou irritado.
- Gato, a gente ficou ontem – ela disse manhosa.
- Se eu soubesse que era tão pegajosa, não teria nem te olhado – disse Chay azedo.
Jhulie saiu bufando da sala, com as fiéis Juliana Rolim e Ully Lages atrás. Melanie se dirigiu a sua classe, sem comentar nada. 

Antes de sentar, Lua foi até Chay e sussurrou em seu ouvido:
- Se toca, antes que fique tarde de mais – pegou Arthur pela mão e o levou até as classes deles. Eram lado a lado.

***

Melanie e Lua subiram até o quarto de Mel, que ficava no segundo andar da casa. Era arrumado, romântico, moderno, assim como Melanie.

- Agora, me conte – disse Lua autoritária.
- Eu... Eu vi ele ficando a Campelo, e me deu um aperto no peito. Eu já vi ele ficando com outras meninas, e isso nunca doeu assim. Foi como se tivessem tirando uma parte de mim. 
- Você é apaixonada por ele – disse Lua – e ele por você. Só que a amizade vocês sempre foi maior que esse sentimento. Mas agora, vocês dois estão mais velhos, mais responsáveis, e com isso vem o que esteve guardado todo esse tempo ai no coração de vocês.

Melanie derramou uma lágrima.

- Eu não quero esse sentimento – disse Melanie – Chay é meu melhor amigo, isso vai estragar tudo.
- Ei, eu e o Arthur também éramos melhores amigos, e hoje, nos amamos, namoramos, e planejamos um futuro. – argumentou Lua.
- Vocês se amam – disse Melanie.
- E vocês podem também se amar – disse Lua – o que vai fazer agora?
- Não sei. Não posso ignorar o Chay, ele não tem culpa. É uma coisa comigo.
- Diga isso a ele – disse Lua.
- Ele vai rir de mim – disse Melanie sorrindo fraco.
- Vai nada. Se ele rir, eu bato nele – disse Lua – pelo menos se acerte no quesito amizade.
- Tudo bem. Vou pensar.

***

Chay estava estranhando muito o comportamento de Mel. A uns dois dias ela não falava com ele direito, aliás, nem falava.
Estava sentindo tanta falta dela. Da sua gargalhada perfeita, do seu sorriso, do seu olhar penetrante, do jeito dela de ser. Ela o compreendia como ninguém.

- Ei cara, pensa – disse Arthur – você deve ter feito alguma coisa. Nem que seja algo sem querer.

Chay ficou pensando.

- Ela não fala comigo desde o dia em que eu fiquei com a Jhulie – ele disse.
- Dã, então é óbvio – disse Arthur revirando os olhos.
- Mas porque ela... Não! A Mel?! 
- Cara, pensa bem, isso era tão obvio que aposto que a Campelo fez de propósito – disse Arthur.
- Não quero perder a amizade da Mel, ela é muito especial – disse Chay – só que... eu não sei o que sinto. Agora ta tudo confuso. Isso não é plastíc.
Arthur riu.
- Pelo menos fale com ela, se explique, sei lá. Não deixe isso ficar assim. Ela está vindo no corredor – apontou mais para frente onde Mel vinha com Lua.

Chay suspirou. Era a hora.

- Mel posso falar com você? Em particular – ele pediu.

Ela hesitou.

- Hmm, claro. Nos vemos daqui a pouco – e saiu pelo corredor com Chay.
Jardim

Sentaram-se na grama, um de frente pro outro.

- Bem, ham, pode falar – disse Melanie quebrando o silencio.
- Não sei como dizer – murmurou Chay – hmm, bem, eu não quero perder a sua amizade. Eu não sei bem o que está acontecendo direito, mas me desculpe, se te magoei.
- Você não me magoou Chay, eu que não estava me entendendo, sabe, ficou tão confuso aqui dentro – colocou a mão em seu coração – que eu me perdi. Eu que peço desculpas.
- Você sabe que pode me contar tudo – disse Chay apertando a mão de Mel.
- Eu... Chay, eu acho que estou apaixonada por você – ela falou rápido, mas Chay conseguiu entender – não era pra ser assim.
- Não mandamos no que sentimos – disse Chay sorrindo – simplesmente acontece.
- O que quer dizer com isso? – Melanie perguntou.
- Que eu acho que também estou apaixonado por você – disse Chay – mas também está confuso aqui.

Do nada, Chay a puxou para um abraço apertado. Mel se esconde naqueles braços que a deixam confortável e confiante.
Quando se levantaram, Chay entrelaçou suas mãos a de Melanie.

- É aqui que ela pertence – ele disse sorrindo. Melanie sorriu meio tímida. 

Caminharam para dentro da escola, onde muitos começaram a olhar para eles e cochichar. 
Assim que chegaram a sala, Jhulie veio dar os “parabéns”.

- Não acredito que me trocou pela Fronckowiak! – ela disse com raiva.
- Primeiramente, nunca tivemos nada para eu te trocar por alguém, e segundo, se eu estou com a Mel é problema meu não seu – disse Chay.
- Ui – disse Lua sorrindo sarcástica para Jhulie.
- Vem – disse Chay puxando Mel pela mão até a classe dela.

***

Uma semana depois, eles estavam em um Love sem Love. Não haviam se beijado ainda, ano por falta de tentativa, mas sempre aparecia alguém.
Estavam sentados no jardim da casa de Chay, um de frente pro outro, com os olhares colados na boca um do outro. Se aproximaram, fechando os olhos lentamente, e quando as bocas iam se tocar...

- CHAY! – chamou Arthur entrando – Opa.

Mas Chay não pulou para trás, simplesmente colou sua boca na de Mel. Ela ficou surpresa, mas retribuiu o beijo. Queria tanto quanto ele. Chay colocou sua mãe na cintura de Mel e ela arranhou sua nuca.
Arthur vendo que estava sobrando entrou na casa, e chamou Lua.

- Finalmente – sussurrou Melanie rindo. Chay riu e lhe deu um selinho.

Ficaram se curtindo até a hora que Lua chegou.

- Desculpa atrapalhar, Thur me chamou para não ficar de vela aqui – ela disse rindo.
- Sem problemas – disse Chay. Ele ajudou Melanie a se levantar, e entraram.

Epílogo

Ao olhar aquela rosa vermelha em cima da cama, Melanie soube de quem era o presente junto a ela. Abriu a caixa e viu um lindo vestido Um bilhete caiu.
Te encontro no Palace as oito da noite. Beijos.
Sorriu como uma boba e foi logo se arrumar.
As oito horas, estava na frente do Palace, a espera dele. 
Chay chegou usando um belo terno, e lhe beijou a mão. Ela riu.

- Venha, acho que te devo desculpas e um jantar – ele disse entrelaçando os seus dedos aos dela.
Entraram no restaurante, e assim que se sentaram, Chay iniciou sua fala.
- Olha, amo, eu sei que estou sendo um marido péssimo, mas eu realmente quero que além do nosso amor, ainda exista aquela nossa amizade.
- Eu também quero isso Chay, me conte, por favor, o que estava acontecendo – Melanie pediu.
- Eu estava comprando aquela casa que você queria em Miami, por isso fiquei todo esse tempo afastado, queria te fazer uma surpresa, mas bem, isso acabou nos afastando.
- Ah, Chay, esquece nossas brigas, esquece tudo isso. Eu te amo – disse Melanie derramando uma lágrima.

Chay limpou a lágrima.

- Eu te amo – por cima da mesa, deram um beijo, selando o amor.

FIM

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo