9 de mai de 2013

Minha irmã Adotiva.


 

Capítulo 160.



Arthur marchou até a porta de seu quarto inaceitando o fato de ouvido tal voz.

Arthur: O que vc tá fazendo aqui?(indagou completamente tomado pela impaciência)

Pedro: Ér..ér..eu queria conversar com vc.(a voz do mesmo se proliferava falha, ou talvez considerada humilhante)]

Arthur: Conversar?(arqueou uma das sobrancelhas deixando que a ironia se compusesse em seu corpo)

Pedro: É.(se limitou a dizer adentrando o quarto do mesmo) Meninas (mirou agilmente Melanie e Sophia que apenas se sentaram sobre cama para “assistir” a tal conversa) Se possível , gostaria que a conversa fosse somente entre eu e Arthur.

Sophia: Qual éh, hein Pedro?! Bateu a cabeça em algum lugar?(a ironia parecia estar representada em toda extensão do quarto)

Mel: Vem Sophia.(puxou pela mão, atendendo ao “pedido” do amigo)

Arthur: Veio defender a sua “namoradinha”? Se é que me entende.(fechou com um empurrão forte a porta de seu quarto, eliminando completamente um forte eco introduzido nos tímpanos de Pedro)

Pedro: Eu não vim defender ninguém, até porque não ninguém perigo para que faça isso.(alegou com a voz sobrecarregada de autoridade)

Arthur: Óh! Siim. Vc veio conversar o que comigo, hein?!Me contar como foi ótimo me passar pra tras outra vez, éh?!(arqueou uma das sobrancelhas ainda usufruindo da ironia)

Pedro: Eu não passei vc pra tras nenhuma vez, quanto mais duas.(bateu seu pé sobre o carpete)

Arthur: Uhum.( ligou a tv de seu quarto)

Pedro: Arthur eu e a Lua não temos nada, ela apenas foi até minha casa e..(foi interrompido)

Arthur: Ela mentiu pra mim(molhou sue lábios com a língua)E foi pra SUA casa(apontou seu dedo indicador para Pedro)

Pedro: Ela não fez por mal.(alegou)

Arthur: O mesmo argumento(revirou os olhos) Bom, acho que já cansei de ouvir essa voz de taquara rachada, fecha a porta, ok?!(se jogou sua cama tendo uma ampla visualização de sua tv, aumentando gradualmente o volume da mesma)

Pedro: Ta certo(assentiu com a cabeça, enquanto suas bochechas se tornavam apimentadas pela irritação, se interpôs diante da tv, a desligando em um clique)Vc tá é com dor de cotovelo, pelo simples fato da Lua ter te deixado pra ME visitar.(se auto apontou)

Arthur: É disso que eu estava falando.(o sarcasmo surgiu a voz do mesmo) Então meu caro, vc acabou de se entregar.

Pedro: Eu disse que ela foi ME visitar, não que tivemos qualquer coisa.(alegou) Olha aqui (apontou seu dedo indicador para a face de Arthur)  Vc pensa em machucar a Lua, que acabo com a tua vida.(o advertiu)

Arthur: Que eu acabo com a tua vida(o imitou distorcendo completamente sua voz) E vc acha que já não acabou com a minha vida, éh?!

Pedro: Quando vc vai esquecer aquilo, hein?(cruzou os braços, cabisbaixo)

Arthur: (se levantou trotando até uma distancia razoável do mesmo) Nunca.

Aquela palavra se escoou nos tímpanos de Pedro, penetrando irreversivelmente em seus pensamentos.

Pedro: Vc não sabe o que diz.(negou com a cabeça desapontado consigo mesmo)

Arthur: Vc não sabe o que fez.(coçou sua nunca agilmente) E pense VC duas vezes antes de magoar a Lua, ok?! Porque caso ao contrario eu vou fazer da sua vida um inferno.(concluiu satisfeito, obtendo com êxito sua meta : “Fragilizar Pedro”.

Pedro: Se realmente vc tivesse qualquer sentimento que seje pela Lua, não a traia descaradamente com a Carla, néh?!

Arthur: A então a “adotada” já foi se consolar com vc e contar as novidades, éh?!(e a ironia novamente se sobressaia)

Pedro: Ela apenas confirmou o que eu suspeitava deste que a conheci: Ela é perfeita e não merece vc ao lado dela que forma alguma.(cuspiu as palavras fortemente contra Arthur)

Arthur: E vc é o tipo de homem que ela precisa ao lado dela?(um sorriso sarcástico brotava nos lábios do mesmo) Um homem que teve a au..(foi interrompido)

Pedro: Arthur para de jogar isso na minha cara.(passou as próprias mãos seu rosto, completamente desnorteado)

Desnorteado? Bom, esse era o caminho predileto de Arthur,  provocar Pedro estava sendo excessivamente divertido.

Arthur: E eu ainda nem joguei.(cruzou os braços com um sorriso vitorioso sobre os lábios) É ruim ouvir a verdade, néh?! Com que moral vc vem falar de mim e da Lua, sendo que fez coisa pior?(arqueou uma das sobrancelhas)

Pedro: A culpa não foi minha minha.(alegou)

Arthur: A culpa nunca é sua.(a ironia ainda se mantinha na voz rouca de Arthur)

Pedro: Não tem como conversar com vc(negou com a cabeça derrotado)

Arthur: Pois eu digo o mesmo em relação a vc.(deu de ombros)

Carla: Eu posso saber o que tá acontecendo entre a vc e a Lua?(indagou Carla se escorando no portal da porta do quarto de Arthur)

Pedro: Boa sorte , em esclarecer as duvidas de seu “brinquedinho”. Ops! Quer dizer namorada, néh?! (o sarcasmo agora se detinha em Pedro, que se retirou satisfeito)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo