9 de mai de 2013

Minha irmã Adotiva.


 

Capítulo 162.


Eu sei que ainda será tomada em meus pensamentos, em meu inconsciente , em meus olhos, em minhas lembranças e simplesmente em tudo o que eu fizer.” Arthur Aguiar e Lara.

Seria um tanto hipocrisia da parte de Lua influenciar seus pensamentos de que aquele fora o primeiro amor de Arthur, afinal a foto continha uma menina de não que seis anos de idade, cabelos longos e negros que caiam em cascatas levemente encaracolados até a cintura da mesmo, os olhos esmeraldas, e a boca levemente pincelada com a cor avermelhada, sintetizava toda a inocência da pequena criança. O jardim espaçoso repleto por margaridas afloradas, iluminadas pelo sol radiante, refletiam no olhar ingênua da mesma, apenas uma pequena brisa dava movimentos as madeixas onduladas da mesma.

Boneca. Boneca, era a palavra mais propicia para se agregar a aquele figura completamente desconhecia aos olhos de Lua. Perguntar a Arthur a quem pertencia aquele par de olhos inocente seria a ação mais cabível naquele momento, mas menos acessível a grade de carisma da loira, que apenas guardou em sua bolsa a fotografia.

Duas horas Trinte e sete minutos e vinte e dois segundos fora exatamente gastos durante a viagem considerada entediada por Lua, que além de aturar Arthur e Carla, teve de suportar ao calor de 40ºC dentro de um “carro estufa”.

Sophia: Não se preocupe enquanto a isso Mel, eu já suspeitava que iriamos morrer de fome durante essa semana e contratei Betânia. (um sorriso vitorioso adentrou a casa aconchegante pertencentes aos pais de Sophia)

Mel: E aonde ela tá numa hora dessas? (indagou completamente histérica) Estou completamente disposta a aceitar um bom prato de arroz, feijão e bata fritas, sem deixar um bife ao lado, claro. (passou sua mãos por toda a extensão de seu estomago , sentindo o mesmo lhe dar uma resposta intraduzível diante de seu desejo)

Sophia: Deve estar preparando nossos quartos. (concluiu satisfeita, enquanto retirava sua sapatilha dourada e a jogava na lateral da mesma, se sentando sobre o sofá a auto arrancando um gemido cansado seu) Só temos um problema a solucionar.(disse por fim)

Chay: Que seria?(indagou arqueando uma das sobrancelhas)

Sophia: Somos em oito e a casa contem apenas quatro quartos.(concluiu receosa)

Mel: Muito bem, precisamos apenas de dois.(cruzou os braços vitoriosa) Um pra meninas e o outro pros meninos.(concluiu satisfeita sugando um olhar medíocre de Arthur, Roobertchay e Micael.

Sophia: Bom, eu vou dormir com a coisinha “linda” do meu Carlos.(admitiu enquanto sentia o mesmo adentrar a casa)

Marcos: Seria de muito bom grato se vc me chamasse de Marcos.(a repreendeu com um semblante completamente impaciente) Aonde eu coloco suas malas (soltou-as a s mesmas sobre o chão, arrancando somente a boca entreaberta da loira, que viu seus objetos serem drasticamente quebrados)

Sophia: Segundo quarto a direita (apontou para a escada e observou o mesmo a subir, enquanto arrastava duas de suas quatro malas pelo chão)

Micael: tem certeza que vc vai querer dormir com “aquilo”? (forçou sua voz o suficiente para que atingisse um grau de incompatibilidade insuportável)

Sophia: Algo contra?(indagou charlatona)

Micael: Muito pelo contrario (Deu de ombros) Lua, onde dormiremos? (indagou sem deixar que um simples sorriso divertido adentrasse seus lábios devido o fato da mesma arregalar os olhos surpresa)

Lua: Dormir? Aqui? Onde? Nós dois?(indagou completamente incoerente)

Sophia: Primeiro quarto a esquerda (apontou a escada, seriamente observando o mesmo segurar firmemente apenas uma mala da qual Lua havia reservado para a viagem)

Arthur sentiu seu olhar formigar e um estupendo e estrondoso impulso lhe fez seguir os passos de Micael até o quarto citado por Sophia.

Arthur: O que vc tá pretendendo com isso , hein? (indagou fechando a porta em um golpe com o punho a porta do quarto)

Micael: Já veio me fazer uma visita,  cara?(um sorriso divertido brotou nos lábios do mesmo, que jurava notar a mesma intenção do voz do amigo) E respondendo sua pergunta eu pretendo passar minhas férias por aqui e vc? (indagou divertido)

Arthur: Eu pretendo estapear essa sua cara se vc encostar um dedo na Lua, ouviu?! (apontou seu dedo indicador sobre o rosto do mesmo)

Micael: Epa! (direcionou o dedo do mesmo para a lateral) Abaixa o tom de voz comigo (se impôs) E eu não encostei na Lua e ela NÃO tem nada com vc, ok?!(o advertiu)

Arthur: Mas vc vai ter dois olhos roxos se continuar com a ideia de dormir com ela.(o ameaçou)

Micael: A qual é Arthur?! Eu já disse que não quero nada com a Lua, caramba. Será que não percebeu que eu to afim é de arruinar o namoro de Sophia?! (passou a mãos por toda a extensão de seu rosto) Pensei que fosse mais esperto. E quer um conselho de amigo?! Controle esse seu ciúme possessivo e indecifrável sobre a Lua, antes que a “pobre” Carla desconfie, ok!? (arqueou uma das sobrancelhas)

Lua: Mica será que pode me deixar um momento a sós com o Arthur? (indagou completamente inercia a qualquer expressão facial)

Lua havia ouvido a conversa, a loira havia percebido o ciúmes, e teria de então se sobrepor as atitudes do mesmo, já que a escolha do rompimento do namoro fora dele, então aturasse que apenas o que os uniam era o fato de serem...serem..”irmãos” e nada mais.

Querem mais??

7 comentários:

  1. Euuuuuuuuuuuu quero :)

    ResponderExcluir
  2. Eu quero mais pf!!!!! (:

    ResponderExcluir
  3. maaais um porfavorzinhoo?! só mais um diva?‘

    ResponderExcluir
  4. sim por favor mais

    ResponderExcluir
  5. maisssss... *----------*

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo