9 de mai de 2013

Minha irmã Adotiva.



Capítulo 161.



Carla: Vc tem certeza disso?(Se certificou, marchando lentamente até a porta de saída)

Arthur: E vc não confia em mim?(indagou demonstrando ofensa)

Carla: Claro que confio meu “doce de leite”.(apertou desajeitadamente as bochechas do mesmo, que apenas se desvinculou das mãos da loira abrindo a porta)

Micael: Qual é cara?! (passou a mão em toda a extensão de seu rosto, tapando a gargalhada que involuntariamente surgia em seus lábios) Meu “doce de leite” (tornou sua voz aguda e insuportável aos tímpanos de todos ali)

Carla: Algum problema?(indagou completamente ingênua)

Lua: Bom, digamos que... que (fechou seus olhos procurando se controlar) T-O-D-O-S (inspirou todo o ar que fora capaz o deliberando gradualmente)

Chay: Primeiro round Lua Maria 1, Carla 0 .(narrou devidamente aquele transtorno que estava por vir)

Carla: (revirou os olhos) Eu tenho certeza que a minha amiga Lua não disse por mal, néh amiga? (indagou dando uma piscadela cativante para a mesma)

Lua teria de admitir a si mesma que já não suportava ter de visualizar aquele par de lentes azuis a lhe fitar com enorme inocência, acreditar em uma amizade inexistente e ainda ve-la abraçada a Arthur lhe apelidando de forma horrenda.

Lua: Claro.(assentiu com a cabeça, disposta deixar que o tempo se encarregasse de retirar aquele “ser” de sua vida)

Sophia: Bom, o problema é o seguinte, não ira de forma alguma caber oito pessoas em um carro.(admitiu apontando o carro sport do Micael)

Mel: oito pessoas? (gesticulou com a mão iniciando um incessante contar nos dedos) Aiin que gracinha da minha amiga.(a abraçou de lado) Já ta contando meu sobrinho, éh?!(um sorriso incentivador brotou nos lábios da mesma)

Micael: Sobrinho?(arregalou os olhos)

Sophia: Não(se antecipou em retornar uma reposta) Melanie eu não to grávida(tornou a bater seu salto sobre o chão)

Arthur/Chay/Micael: Grávida?(indagou em uníssono)

Sophia: Não.(se limitou a dizer se tornando inevitavelmente irritada com aquele assunto)Eu só disse oito pelo fato do Carlos ir conosco.(concluiu satisfeita abrindo a porta do carro de Micael)

Micael: E porque o CARLOS não te leva?(indagou cinicamente)

Sophia: Eiii, (repreendeu todos ali presente) Esse é o espirito das nossas férias desde quando?! (indagou colocando uma mecha loira de seu cabelo atrás da orelha)

Carla: Tá ok!(assentiu com a cabeça prestativa) Como estamos em oito, a Sophia, o Micael, a Melanie, o Chay e o Marcos vão em um carro e eu , a Lua e o Arthur em outro.(Concluiu satisfeita)

Lua: Sophia tem certeza que eu preciso ir? (indagou entediada)

Sophia: Faz o que vc quiser(deu de ombros)

De fato Sophia acabara de colocar seus nervos a flor da pele pela aquele inicio de alvoroço, mas nada exagerado para tira-la do sério, mas irritante o suficiente para não insistir  ninguém a ir.

Bom, levando em consideração que..que.. A conclusão final era que Lua acabou se infiltrando no carro a companhia “insuportável” de Carla e Arthur e isso já bastava para que a diversão de Arthur se iniciasse. Se Lua não soube concluir com estremo êxito aquela traição capenga que agora aturasse com grande sangue frio as implicâncias de do “irmão” que apenas estavam se iniciando. Ninguém era imune a Arthur Aguiar.

Enquanto o sol escaldante das 14:00, o trânsito longínquo da capital, as buzinas inconformadas de inúmeros motoristas na mesma direção do trio, tornasse a cada vez mias impossível a chegada a casa de praia. Como se já não bastasse todos esse fatores que dificultavam a concentração da loira em não permear seu olhar em Arthur e Carla, que enfrentavam um conversa descontraída interrompidas por longas gargalhadas da loira, que se mantinha do banca do frente do carro, a loira tinha de levar junto a sua companhia no banco de trás inúmeras “bugigangas”, que o “retardado convencido” afirmou ser dispensável ser colocado no porta mala, entre sacolas e mais sacolas, que a mesma não tinha a mínima ideia de seu conteúdo, Lua achou certeiramente um entretenimento “saudável”.

Enquanto seu “irmão” se concentrava hora no transito, hora em Carla, Lua se arriscava em desvendar alguns pertences do mesmo.

Um relógio de prata literalmente jogado na bolsa... um barco totalmente trabalhado em porcelana... perfume... gel de cabelo... óculos escuros...álbuns de fotos...Opa! Álbuns de fotos?! Com a capa inteiramente trabalhada em azul com letras enormes “MEUS SEIS ANOS”. Tema um tanto chamativo para Lua, que acabara de encontrar como primeira instancia uma foto de Arthur acompanhado de uma menininha, a mesma menininha que também se estacava na escrivaninha do quarto do mesmo, a única e exclusiva diferença é que continha uma legenda, uma legenda completamente revelante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo