18 de mai de 2013

Minha irmã Adotiva.


Capítulo 167.



O silencio pesou e era de forma negligente com o qual Arthur mirava a loira em busca de respostas ágeis.

Arthur: Eu te fiz um pergunta(persistiu, se levantando e indo de encontro a foto)

“Eu sei que ainda será tomada em meus pensamentos, em meu inconsciente , em meus olhos, em minhas lembranças e simplesmente em tudo o que eu fizer.” Arthur Aguiar e Lara.

Aquela fotografia  de fato pertencia ao mesmo, que embora estivesse disposto a uma reconciliação com Lua viu seu propósito se desmoronar ao notar que mesma fora capaz de “furtar” aquele seu pertence.

Lua: Arthur.(mordeu seus lábios inferiores ainda a procura de alguma resposta coerente)Eu...eu.. posso explicar.

Arthur: Mas é claro que pode explicar(levou a mãos direita a cintura enquanto a outra sustentava a fotografia) Quantas vezes eu terei de te dizer que odeio me mecha nas minhas coisas.(se pronunciou autoritário)

Lua: Eu só..(molhou seus lábios com a língua, e admitiu a si mesma que tinha o direito de ter aquela fotografia que nem lhe vinculava consigo) Eu só queria saber quem era ela.(concluiu cabisbaixo)

Arthur: “Adotada” entenda de uma vez por todas que isso não é do seu interesse.(bufou)

Lua: Eu só queria ajudar(inspirou todo o ar que pode o deliberando gradualmente) Porque eu vejo que toda vez que toca no assunto da menininha vc se torna estranho.(admitiu)

Arthur: E pode ter certeza que eu tenho motivos o suficiente pra isso.(revidou irrelutante)

Lua: E eu não tenho o direito de saber?(indagou singelamente)

Arthur: Vc não tem o direito é de se intrometer.(a corrigiu seriamente)

Lua: Grosso.(cruzou os braços se arrependo pela indagação prestativa)

Arthur: Olha “adotada” vc saber quem ela é não vai fazer mudar o destino tanto dela, quanto o seu.(se pronunciou incoerente)

Lua: Eu somente queria saber..(persistiu)

Arthur: Vc não ta preparada(negou com a cabeça, diminuindo a volume de sua voz gradualmente)

Lua: Eu não to preparada?!(a indignação pairou na voz da mesma) Eu quero te ajudar e não to preparada?

Arthur: Isso quer dizer que vc topa a esquecer tudo o que eu disse pra vc a minutos atrás?(indagou arqueando uma das sobrancelhas)

Lua: (mirou o chão, sabendo que realmente não iria cicatrizar o ferimento que aquelas palavras que Arthur lhe dirigiu taço facilmente) Não (se limitou a dizer negando com a cabeça)

Arthur: Então vc não quer me ajudar(marchou até a porta, sendo apenas escoltado pelo “arrastar a sandália de dedo”)

Lua: Ela foi sua namorada? (indagou abrindo uma grade de possibilidade de quem realmente era a “menininha misteriosa”)

Arthur: (girou seu pescoço para que pudesse ao menos mergulhar seu olhar ao dela) Ela foi mais que isso.(concluiu de certa forma decepcionado com a ação da mesma)

Não pedira perdão de fato, e voltara decepcionado com Lua, adicionou-se os dois fatores  a bagagem  de “motivos para não manterem um relacionamento”.

Lara , como possivelmente se chamava a “menininha misteriosa” era mais que namorada de Arthur?! Era esposa?! Ele era casado e a loira não sabia?! E paradeiro de lara? Onde estava aquela talvez “mulher” atualmente. Eram perguntas consideradas incoerentes que o celebro de Lua formulava.

E junto a ferida que Arthur lhe causara naquele exato dia, tinha a certeza que o mesmo estava necessitado de ajuda,..ajuda que apenas os “escolhidos” poderiam se designados.

Sophia: Lua..(se pronunciou enquanto adentrava o quarto onde a mesma se localizava se sentando na beirada da cama) Eu queria te pedir perdão pelo o que aconteceu..

Lua: (Se sentou ao lado da mesma) Eu perdoo , mas antes eu quero que me conte a verdade completa e detalhada sobre o que tá acontecendo com vc.(impôs autoritária)

4 comentários:

  1. POSTA MAIS PORFAVOR!!!NÃO Tô AGUENTANDO DE CURIOSIDADE!!!

    ResponderExcluir
  2. ++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  3. Mais....++++++++++

    ResponderExcluir
  4. maissss tô lucy aqui já... *------*

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo