21 de mai de 2013

Meu vizinho Insuportável - 2ª Temp.

Capítulo 127.
Penúltimo capítulo


Dany= linda a festa (comentou sorrindo)

Kayke= sim, finalmente nossos pais estão felizes juntos, eles sim se amam de verdade não é? (dany desfez o sorriso e desviou o olhar sabendo do que ele falava, sobre o que aconteceu nos últimos cinco meses) me perdoa dany, eu sei que fui um idiota e que...

Dany= eu também me confundi ok? Você não errou sozinho, o bom é que descobrimos a tempo que o que sentimos um pelo outro é carinho e amor de irmãos, nos amamos tanto que confundimos tudo, isso é normal, mas apesar de tudo não me arrependo de nada, foi divertido (os dois riem)

Kayke= eu muito menos, foi legal pegar minha irmã gostosa (brincou, ela corou lhe dando um tapa fazendo-o gargalhar mas logo kayke se pos sério) muito obrigada por não me culpar e nem ficar magoada comigo, sabe que te amo muito, minha irmãzinha mais velha, e nunca vou deixar ninguém te machucar

Dany= também te amo maninho (deu um beijo na bochecha dele)

Kayke= agora vai lá que o Gabriel daqui a pouco se desespera (rindo ao ver o garoto olhando de vez em quando para eles, Daniela sorriu e abraçou o irmão, logo depois se afastou indo de encontro a Gabriel o seu primeiro e atual namorado, kayke abaixou o olhar e suspirou, logo uma garota tocou seu ombro e ele sorriu lhe dando um beijo, havia voltado a ser “o pegador” esse sim era o verdadeiro kayke)

Aninha= mamãe posso segurar a Dayane no colo? (pediu com os olhinhos brilhando) por favor? o Guto está com a irmãzinha dele no colo, eu também quero por favor eu tenho cuidado com ela, deixa vai?? (fez biquinho)

Micael= vai cuida da sua irmã mais do que suas bonecas? (riu e Sophia arregalou os olhos assustada fazendo-o rir mais, pois ambos sabiam o quanto a filha “cuidava” das bonecas) é brincadeira amor, pode sim filha, mas tenha muito cuidado, ela ainda é pequenininha e frágil (entregou a pequena que estava em seu colo, e Sophia empalideceu preocupada)

Sophia= Mica... (o repreendeu chorosa olhando uma filha carregando a outra, aninha foi ate ela com cuidado e lhe deu um beijo no rosto)

Aninha= calma mamãe eu tomo cuidado com ela ta bom? Confia em mim (Sophia sorriu e assentiu meio receosa, a menina se afastou indo até Guto que segurava a pequena Maria no colo e Heloisa estava seu lado junto com Danilo o filho da Carla)

Micael= obrigado Sophia (ela o olhou nos olhos não entendendo) obrigado por me fazer o homem mais feliz do mundo, por me fazer entender o significado da palavra e do sentimento chamado amor, por me amar, e por me dar três filhas lindas, minhas três princesas que eu e meu filho kayke vamos cuidar até os últimos dias de nossas vidas (enxugou as lagrimas que estava descendo pela face da loira) obrigado por ter paciência comigo quando eu não a merecia, Sophia... Obrigado por existir... Eu te amo..

Sophia= Mica eu... Eu te amo (ele a beijou com muito amor e carinho)

Logo depois da Lua jogar seu buque e vivi o pegar gargalhando da careta do Arthur ao ver Jonas lhe beijar, porem Lua o segurou e o beijou fazendo-o se esquecer do que viu, a festa continuou e os seis amigos estavam conversando animadamente e bebendo já no fim da festa

Micael= a Sophia cansa muito rápido (rindo dela pois não agüentava ficar em pé de tão cansada, a festa estava muito agitada, ela lhe deu um tapa no braço fazendo-o rir)

Chay= então loira não vai querer nenhuma bebida não? (ofereceu)

Lua= adoraria mais não posso, tenho que seguir o que o medico recomendou se quiser amamentar esta princesa (sorriu acariciando a cabecinha da pequena que estava no colo do Arthur)

Mel= isso de você poder amamentar é tão legal (disse acariciando a cabecinha do filho em seus braços, Lua assentiu sorrindo)

Sophia= essa é a melhor sensação do mundo, ser mãe é incrível, inexplicável

Micael= pois se eu fosse mulher jamais faria isso (fazendo careta ao ver Sophia amamentando) tenho pena de vocês mulheres

Sophia= isso é porque você não tem coração nem sentimentos (rebateu)

Micael= tenho sim, quer ver? Vou te provar loirinha (ela assentiu curiosa e ele pegou sua mão e colocou em seu coração) ele esta acelerado e só fica assim quando você está perto isso só se sente quando se tem um sentimento chamado amor (Sophia já estava com os olhos mareados e todos sorriam, mas logo olharam Maria Ariella chorar, chorar não, gritar, estava com fome e abriu o berreiro no colo do pai)

Arthur= ela esta com fome amor (afirmou lhe entregando a neném)

Lua= mas já acabou (mostrando a mamadeira para Arthur preocupada)

Arthur= Dul... Eu acho que já pode (ela o encarou emocionada, sim era verdade, já podia, já podia tentar amamentar sua filha, estava exatamente no dia do prazo que o medico deu) sim, meu amor... Amamente nossa filhinha pela primeira vez (segurou a mãozinha da filha que o olhou fazendo biquinho de Lua, Lua sorriu) olhem para lá (ordenando a Chay e Micael que gargalharam e reviraram os olhos obedecendo ao olhar mortal de Arthur, Lua logo pos a filha que ansiosa procurou o seio da mãe para saciar sua fome,  a pequenina puxou com força mas logo soltou chorando pois não teve sucesso, Lua sentiu uma lagrima descer, não havia conseguido, olhou para Arthur chorosa, ele selou seus lábios porem Lua se afastou sorrindo ao sentir que a pequena Maria estava por fim mamando, Lua em um soluço caiu em um choro emocionado assim como Sophia e Melanie que comemoram o momento junto com a loira, sem duvidas aquele era o melhor dia de sua vida e ficaria marcado para sempre)

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo