1 de mai de 2013

Meu vizinho Insuportável - 2ª Temp.



Capítulo 92.



Vivi= não posso ficar calma tia, minha mãe é tudo pra mim (disse ao entrar em casa e observar Fernando falando com uma foto da Lua, ele não tava batendo bem da cabeça ultimamente, ela serrou os punhos com odio e correu com fúria até o mesmo)

Sophia= victoria não (correu atrás dela tentando segura-la, mas a fúria era tão grande que não conseguia, vivi queria descontar toda a dor que estava sentindo)

Vivi= seu idiota, eu te odeio (batendo nele que apenas tentava se defender como podia, estava com os olhos inchados de tanto chorar sem parar)

Fernando= me perdoa vivi.... eu amo a Lua, eu não queria... não sabia que isso ia acontecer  (fechou os olhos ao receber um forte tapa no rosto)

Vivi= você não ama ninguém Fernando, nem a si próprio, viu o que fez? Você matou a minha mãe, a pessoa que eu mais amava no mundo e vai me pagar Fernando, você vai me pagar caro por tirar minha mãe de mim (gritou chorando e subiu as escadas em direção ao quarto da mãe, Sophia olhou Fernando negando com a cabeça e seguiu a menina, deixado ele  em estado de choque, o mesmo caiu em um choro desesperado)

Lua havia morrido foi isso que escutou e a culpa era sua, não podia ser, se jogou no chão e começou a bater a própria cabeça no mesmo com força, estava atormentado, queria morrer, nunca se perdoaria por matar o amor de sua vida, sua Lua, sua baixinha,  levantou inconformado e pegou um jarro de fores, jogando-o na parede com um grito rouco, olhou os cacos de vidro no chão e pegou um, cortou uma parte de seu braço chorando muito, e depois apontou para o próprio peito, não podia continuar vivendo com essa culpa.

Fernando= Lua, meu amor por que me deixou... porque eu tive que te matar? Eu sou o culpado me perdoa,  me espera querida me espera que já vamos nos encontrar, preciso te pedir perdão, estou indo atrás de você (quando levantou seu braço sentiu alguém o segurar)

Chay= que isso Fernando esta louco cara? (assustado com a atitude do amigo)

Mel= mas é um idiota mesmo, quebrou meu arranjo de flores preferido (bufou)

Fernando= me deixa, eu quero morrer, quero encontrar com minha Lua (chorando como um bebê) eu a matei e tenho que pedir perdão

Chay= me da isso cara é serio, você não ta bem (tirou o vidro da mão dele e conseguiu levá-lo para o quarto, Fernando não parava de chorar atormentado, Chay foi buscar um calmante e ao voltar, negou com a cabeça ao ver que ele conversava com a parede, sem duvida, Fernando estava doente e era caso serio dessa vez, ele falava como criança, e estava ficando cada vez pior, já não raciocinava nada) Fernando toma seu chá.

Fernando= sai, você vai me bater não é? Sai mamãe (olhando pra Chay que prendeu o riso) me leva pra visitar a Lua la no céu? Vai por favor eu prometo ser um bom menino

Chay= ele não ta bem (olhou para Mel que estava na porta e negou com a cabeça)

....

Medico= ela já está melhor, ainda não posso dizer que está fora de perigo, mas o pior já passou (sorriu, Arthur suspirou aliviado, o doutor continuou explicando como havia salvo a vida dela antes que a bactéria se espalhasse e ela tivesse tétano e fosse tarde demais, Arthur mal escutava, estava atônito, aquela noticia foi como se tirasse um enorme peso de cima, o amor de sua vida estava a salvo, mas porque  ele não se sentia completamente feliz? Não tinha respostas) nos resta apenas esperar para ver como reagirá aos medicamentos, temos que ficar atentos, então se quiser vê-la fique a vontade, mas ela ainda está desacordada, não sabemos quando acordará, esperamos que logo e ainda ficará internada por um bom tempo, até termos certeza que está realmente bem.

Arthur= a única coisa que importa é que ela está bem, quero vê-la sim, por favor.

O medico o acompanhou até o quarto onde estava Lua, derramou mais algumas lagrimas ao vê-la tão frágil, sentou se ao lado dela e levou a mão a seus cabelos.

Arthur= meu amor... (passou a mão por seu rosto pálido) não suporto te ver assim tão frágil, acorda logo por favor... preciso olhar em teus olhos, ouvir tua voz, para me sentir vivo, mesmo que para isso não possa mais tocar teus lábios (passou o polegar levemente pelos lábios de Lua que se encontravam ressecados, fechou os olhos por alguns segundos) me perdoa meu amor, me perdoa por não ser o homem que você precisa... me perdoe por sempre ter que te pedir perdão, me perdoe por não te defender de tudo como deveria, eu sou um idiota (segurou a mão dela e ficou acariciando) mas eu te amo tanto, tanto que até dói, lembro-me quando você chegou assim de repente bagunçando a minha vida e me transformou em um homem de verdade... não me deixa por favor eu te imploro, não me deixa nunca... nunca meu amor, porque sem você ...eu simplesmente não consigo... (deu um beijo na mão dela, se inclinou e tocou seus lábios nos dela, deixando uma lagrima solitária cair, deu um beijo na testa dela e saiu do quarto, precisava avisar a família que tudo estava sob controle)

2 comentários:

  1. lindo cap de hoje posta

    ResponderExcluir
  2. Nossaaaa perfeito, choreiii muito com a declaração do Thur! Ass: Gabrielle Ayanne

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo