25 de abr de 2013

Minha irmã Adotiva.


 


Capítulo 154.


Sophia: Eu não to grávida.(revidou a acusação imediatamente revirando os olhos)

Mel: Sei.(a voz da mesma soou com uma extrema ironia)

Sophia: Eu to falando a verdade.(insistiu jogando novamente sua bolsa verde sobre a cama de Lua)

Mel: E eu não discordo de vc em momento algum.(negou com a cabeça)Apenas faço algumas observação(levou suas duas mãos para trás, iniciando uma incessante caminhada de vai e vem na extensão no quarto da amiga loira) A primeira  de todas seria que (arranhou sua garganta para melhor a pronuncia) Vc engatou um namoro muito suspeito com o Marcos, dep..(foi interrompida)

Sophia: Isso não comprova absolutamente nada.(a fuzilou com os olhos)

Mel: Ainda não terminei.(a olhou de canto, voltando a dar minúsculos passos com a cabeça direcionada ao carpete do quarto)Logo depois eu, e a Lua que não me deixa mentir, virmos nada mais e nada menos que um teste de gravidez na sua bolsa escolar, e por último mas não menos importante vc me manda uma mensagem dizendo que seus pais descobriram a verdade em relação a gravidez.(cruzou os braços com um sorriso vitorioso nos lábios)

Sophia: Eu mandei a mensagem pra pessoa errada.(triturou o pé sobre o chão)

Mel: Mas mandou pra mim.(arqueou uma das sobrancelhas)

Sophia: Eu não to grávida.(insistiu na mesmo argumento)

Lua: Sophia, se realmente isso for verdade nós iremos te apoiar, não a nada o que temer.(um sorriso cativante brotou nos lábios da menina)

Sophia: EU NÃO TO GRÁVIDA.(disse em um tom mais alto)

Lua: Nós sabemos(assentiu dando de ombros) Mas se vc tiver nós te apoiaremos em tudo.

Sophia: Mas eu não to.(se pronunciou entre os dentes)

Mel: Tá certo, “Barbie”, quando quiser assumir que tá grávida a gente fingi que é uma enorme novidade, ok?! (outra ironia se proliferava pelo quarto)

Sophia: (inspirou todo o ar que pode o deliberando gradualmente, gerando tempo para que sua ausência de paciência fosse embora) Qual a parte de eu não to grávida vcs duas não entenderam? (indagou completamente tomada pela ironia)

Mel: A parte que vc NÃO está.(a revidou devidamente intolerável)

Sophia: Ain, quer saber de uma coisa, eu vou embora. Vcs não confiam em mim. (cruzou os braços exaltando uma voz com choramingo )

O silêncio pairou no ambiente, ninguém ousava se pronunciar. Lua dirigia sua atenção para sua sandália de dedo que estava por colocar, enquanto Melanie se sentou sobre a cama.

Sophia: Eii, essa é a parte que vcs não me deixam ir embora, se lembram?(estralou os dedos buscando atenção)

Mel: por mim vc pode ir pra onde quiser, desde que admita o que fez.(revirou os olhos)

Sophia: Mas eu to dizendo a verdade meninas.(Argumentou  fazendo um bico e se sentando ao lado da morena)

Lua: Então como vc explica todo esses fatos? (indagou enquanto se dirigia até sua penteadeira em busca de seu celular que fora depositado por ali, alguns minutos atrás)

Sophia: (molhou seu lábios com a língua) Eu não posso..(negou com a cabeça decepcionada consigo mesma) Eu não posso explicar isso pra vcs agora, mas eu preciso que confiem em mim.

Mel: Fica difícil, néh?!(admitiu enquanto ouviu o barulho da maçaneta da porta sendo contornada)

Arthur: Oi meninas.

As cumprimentou deixando apenas sua cabeça para visualização das mesmas.

Sophia: Oi bundudo.(agradeceu mentalmente pelo aparecimento do amigo, assim fazendo supostamente que o assunto tomasse outra dimensão)

Mel: Lua a “tampa da sua panela” tá aqui.(a restringiu observando que a mesma havia se infiltrado em seu closet)

Lua: Que? (indagou confusa enquanto se retirava do closet com seu aparelho celular em mão, aparentando ler algo no mesmo)

Arthur: Que tal ir pra piscina hein gatinhas? (indagou enquanto mirava Lua que mantinha sua atenção voltada para o aparelho) O Micael com o Chay já tá lá.(concluiu satisfeito)

Sophia: To fora.(pegou sua bolsa sobre a cama) Ah! E convence a senhorita ali (apontou pra Lua) Que a melhor escolha é ela ir viajar conosco amanhã, ok?!(deu uma piscadela para o mesmo se retirando)

Mel: Eu vo falar um “oi” pro meninos e talvez fique..talvez não (Deu de ombros enquanto seguia o mesmo trajeto da loira)

Arthur: O que tanto faz nisso? (franziu o cenho enquanto se aproximada da ruiva)

Lua: Nada (negou com a cabeça jogando o celular sobre sua cama e mirando Arthur)

Arthur: Vamos? (a esticou a mão)

Lua: (lhe concedeu um selinho) Sua mãe tá em casa?(se precipitou)

Arthur: Lua..(revirou os olhos) Ta com medo da Alexandra, é isso mesmo? (negou com a cabeça inconformado) Vem, vamos (a puxando pela mão, de forma carinhosa)

A principio a loira não reagiu ao estimulo, havia tantos problemas lhe rondando que se esquecera completamente do combinado com Pedro, fazendo com que o rapaz procura-se entrar em contato com a mesma.

“A Mary está morrendo de saudades suas. Quando puder me liga. Beijos”

E mais uma vez Lua teria de mentir para satisfazer seu amigo, ou melhor dizendo a irmã dele.


Respondendo:
Anônimo: Hahahah.. mesmo se eu passasse o site, ela não está finalizada lá então da no mesmo de você ler aqui ^-^


2 comentários:

  1. ela tem que contar a verdade pro Arthur!
    +++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo