30 de abr de 2013

Meu vizinho Insuportável - 2ª Temp.



Capítulo 89.



Débora= o que eu quero vocês não podem me dar, então a segunda opção é que essa garota pague por tudo que fez desde o dia que a conheci na festa (passou a faca pelo pescoço de vivi que fechou os olhos, Arthur abraçou Lua, pois suas pernas já não sustentavam seu corpo em pé) garota, pode se despedir da sua família, diga a ultima coisa que quer dizer.

Lua= não... (seu choro doloroso invadiu aquele ambiente)

Vivi= ma...mãe  não chora... eu acho... acho que mereço tudo isso... é melhor eu morrer... talvez assim vocês... possam ser felizes.... (soluçando) acho que vou para o inferno pois sou a pior filha do mundo ...

Débora= na parte que você vai pro inferno eu concordo com você, qualquer dia nos encontramos lá, olha que legal (rindo)

Lua= não diga isso filha... você é a melhor filha do mundo... e tudo ficara bem meu amor, você não vai morrer eu te prometo

Arthur= filhinha... estrelinha... (derramou grossas lagrimas) nós nunca seremos felizes sem você, você é parte importante na nossa vida, na nossa familia

Vivi= papai... paizinho... demorei tanto pra te encontrar novamente... acho que agora virarei mesmo sua estrelinha... (seus olhos brilhavam) me perdoem por tudo de mal que eu fiz, eu amo muito vocês, um amor que não tem fim, digam a meus irmãos que também os amo muito, e meus tios e primos até mesmo a idiota da clara (ficou alguns segundos em silencio, só se escutavam soluços dolorosos)

Débora= pronto, já perdi tempo de mais

Arthur= não faz isso Débora, você será presa, se solta-la conseguira fugir (esperançoso)

Debora= serei presa de qualquer forma, então prefiro ser fazendo o que tive vontade, bem melhor não acham? bem menina ridícula pode dar tchauzinho a seus queridos papais, e te desejo sorte na próxima vida

Vivi= eu... eu ... amo vo...vocês (se encolheu fechando os olhos com força Débora levantou o braço com a faca na mão, naquele momento a vista de Lua e Arthur se escureceu, sentiram se morrendo junto, Lua não agüentou ver aquilo e por impulso se jogou em cima da filha e as duas caíram com cadeira e tudo)

Lua= NÂÂÂÂÂoO (fechou os olhos ao sentir a faca entrar em seu ombro esquerdo, e caiu por cima de sua filha)

Arthur: LUUA (correu até a mesma, a tirou de cima de vivi que abraçou a mãe chorando muito) sua vadia assassina, você matou a minha mulher, o amor da minha vida, vai se arrepender (avançou em cima da Débora que agora estava assustada, ela abria a boca mais nada saia pois Arthur apertava seu pescoço com força, observou os policias entrarem) como sempre atrasados  QUERO QUE ESSA MULHER APODREÇA NA CADEIA (jogou Débora com força a mesma bateu com a cabeça na quina da parede, enquanto os policiais agiam, Arthur foi tremulo até sua amada que estava desacordada)

Vivi= mamãe fala comigo mamãe, não me deixa.... (sacudindo Lua que permanecia desacordada)

Arthur= meu amor... Lua... minha vida (chorava acariciando o rosto dela, viu tudo escurecer e apagou, caindo ao lado de Lua, deixando vivi em um choro muito doloroso, os policiais a ajudaram, e logo chegou a ambulância)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo