27 de abr de 2013

Meu vizinho Insuportável - 2ª Temp.



Capítulo 84.



Vivi= deixa que pego ele mamãe (disse logo apos Lua estacionar o carro na frente do sorveteiro) e depois quero sorvete (desceu do carro e foi correndo até a escola)

Fernando= tira essa carinha Lua, já esta assim há dias (disse colocando o cabelo dela atrás da orelha) não gosto de te ver assim (ela sorrir triste) quer um sorvete?

Lua= até que não seria má idéia (saíram do carro e foram ate o sorveteiro fazer seus pedidos) a vivi ta demorando muito

Fernando= calma, deve ter encontrado o namorado (sorrir nervoso, nunca havia feito algo assim na vida, seu amor por Lua o estava levando a fazer loucuras, mas logo se acalmou ao lembrar que Guto estaria protegido, apenas o “salvaria”, era apenas um encenação, iria “salvar” Guto e usar isso para ter Lua de volta, fazendo-a acreditar que ele eram melhor para ela, tremeu ao ver vivi se aproximar desesperada)

Vivi= MAMÃE... MAMÃE (parou com as mãos na coxas recuperando o fôlego pela corrida) o Guto... ele sumiu (Lua arregalou os olhos e piscou varias vezes com a mão no peito, sentindo a mesma dor que já sentira antes)

Lua= co.. como? (não queria acreditar naquilo, isso não, de novo não) para de brincadeiras filha, sei que quer se vingar de mim pelos castigos mas com isso não se brinca vitoria, NÃO SE BRINCA

Vivi= não estou brincando mãe, é serio, ele não esta em nenhuma parte, o Danilo disse que ele veio comprar sorvete (Lua olha rapidamente para o sorveteiro e Fernando arregala os olhos, se alguém descobrisse ele poderia ser preso, acabara de se arrepender por aquela idéia idiota, por fim se deu conta da loucura que cometeu, mas agora já era tarde, tinha que pegar Guto logo e devolve-lo para Lua que derramava lagrimas de uma mãe desesperada)

Lua= senhor... por acaso não veio aqui um garotinho de oito anos comprar sorvete? (o olhando esperançosa)

Sorveteiro= senhora, aqui passa tantos garotos sinceramente não sei, não tenho como ajudá-la (Lua suspira)

Lua= ai meu deus, onde esta meu filho? Eu quero meu bebê (coloca as maos no rosto)

Fernando= vamos procurar melhor na escola (vivi o encara erguendo uma sobrancelha, Estava muito desconfiada do nervosismo e tranqüilidade ao mesmo tempo do Fernando, que parecia saber de algo, notou assim que chegou)

Vivi= onde o Guto se meteu? (olhando pra Fernando)

Sorveteiro= espera, você disse Guto? (Vivi assentiu, o olhando, Lua fez o mesmo) um menino veio aqui  sim comprar sorvete mas nem o levou e ainda deixou o dinheiro (Fernando arregala os olhos, agora sim o medo o atingiu em cheio)

Lua= e como sabe que esse é o nome dele? Pra onde ele foi? O senhor viu algo? Por favor me fala, é meu filhinho e pode estar correndo perigo (choramingou, o sorveteiro não queria se meter mas sentiu pena daquela mãe desesperada)

Sorveteiro= duas mulheres pararam um carro ai mesmo onde esta o seu, e chamaram o menino, só vi quando ele entrou no carro (Lua se desesperou ainda mais ao ouvir aquilo, Fernando a abraçou e fechou os olhos ao sentir que ela tremia em seus braços)

Lua= meu filho... (logo lagrimas inundaram seu rosto) quem seqüestrou meu menino Fernando? Meu bebê (ele acariciou ando seus cabelos, vivi apenas olhava tudo aquilo com uma sobrancelha erguida sem deixar de observar Fernando)

Fernando= calma meu amor, vamos encontrá-lo, eu prometo a você que vou encontrar o Guto ok? Eu vou encontrá-lo (disse certo)

Vivi= ah é? E como tem tanta certeza? (ele engoliu a seco e fuzilou vivi com o olhar, o celular dele toca, ao ver quem era fica pálido)

Fernando= me da um minutinho Lua.

Ela assente e o sorveteiro lhe da uma cadeira para a mesma sentar e lhe oferece água, vivi não se controla e segue Fernando, se esconde atrás de uma arvore para escutar a conversa.

Fernando= fala Débora (falava olhando para os lados nervoso)

Débora= ele já esta aqui no apartamento abandonado, dei um calmante e ele adormeceu, ate que é um bom garoto, nem escândalo fez

Fernando= não maltratou ele não é? (do outro lado Débora rolou os olhos) é serio Débora, gosto muito do Guto, e mas tarde vou passar pra ver como ele está

Débora= não confia em mim gatinho? Você é bonzinho de mais

Fernando= a Lua esta desesperada, não posso vê-la assim, o sorveteiro avistou vocês e contou pra ela, claro não disse que era vocês, e o pior a vitoria esta desconfiando, ela é muito esperta

Débora= devia era ter seqüestrado essa garota, assim poderia me vingar daquele monstro

Fernando= olha  é melhor eu desligar, tratem bem o garoto, tchau.

Desligou, atrás da arvore, vivi estava com os olhos arregalados, não conseguiu escutar tudo, mas foi o bastante, sua vontade era de quebrar a cara do Fernando, mas se o fizesse seu irmãozinho correria mais perigo, tratou de disfarçar, Lua pediu que a levasse imediatamente para a empresa precisava falar com Arthur, assim Fernando o fez, Lua saiu do carro e andou em passos largos para destro da empresa tentando enxugar lagrimas que caiam sem parar, vivi encarou Fernando por alguns minutos respirou fundo e saiu do carro.

Fernando= não vai entrar com sua mãe? Ela precisa de você (vivi cruzou os braços)

Vivi= e você vai ficar ai parado? Não vai entrar? (o encarando)

Fernando= não, er... tenho umas coisas para resolver (vivi assentiu o olhando com nojo, ele arrancou com o carro, logo vivi chamou um taxi e entrou)

Vivi= por favor segue aquele carro e não o perca por nada (entregou umas notas ao taxista que assentiu admirando a quantidade) ANDA LOGO (gritou e assim ele o fez)

Um comentário:

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo