12 de abr de 2013

Meu vizinho Insuportável - 2º Temp.




Capítulo 43..

Lua= Arthur tava pensando, é melhor levarmos o Guto em uma psicóloga infantil mesmo quem sabe a ela, ele conta o que ta passando com ele, pra nos ele se recusa a falar (disse de olhos fechados abraçada ao homem de sua vida sentindo beijos intercalados no pescoço)

Arthur= faremos como você quiser meu amor (beijou levemente os lábios dela)

Lua= eu já marquei a consulta, a é uma tal de doutora Irene e nos vamos juntos (Arthur assente e se separa indo para o banheiro, Lua vai atrás dele e já o encontra sem roupa prestes a entrar na banheira ela engole a seco) É golpe baixo Arthur (ela mordeu o lábio analisando aquele corpo de cima a baixo) muito baixo.

Arthur= você é bem fraquinha em Lua, não consegue resistir a mim, logo perde o controle (ela riu alto)

Lua= o fraco aqui é você, se rende rapidinho e perde muito mais rápido o controle apenas em me olhar queridinho (se achando e com certeza ela estava certa)

Arthur= quer apostar? (desafiou)

Lua= você perderia, não resiste a Lua Maria (agora ele que riu)

Arthur= Eu vou ganhar Luh (disse certo)

Lua= isso é o que vamos ver (rapidamente retirou sua camisola e a calsinha, ucker a olhou de cima a baixo tentando manter o controle, ela passou por ele sorrindo sedutora e entrou na banheira que já estava coberta por espuma e sais, Arthur entrou em seguida ficando de frente pra ela sorrindo e lhe massageou os pés por baixo da espuma) que delicia

Arthur= eu ou a massagem? (sorriu e ela sentiu a Mao dele passar por sua canela e subir e subir e subir)

Lua= esta se  entregando tão rápido Arthur? (disse sentindo se arrepiar pelas caricias)

Arthur= eu? Jamais, apenas estou fazendo uma massagem, você não agüenta?

Lua= obvio que agüento, tenho tudo sob controle (respirou fundo e ele sorriu sabendo que ela não tinha controle nenhum)

Arthur= não parece (a puxou fazendo a sentar no seu colo, de frente pra ele com um joelho de cada lado)

Lua= você não vai conseguir (sentiu ele lhe beijar o colo e pescoço enquanto suas mãos deslizava por sua coxa macia escorregando por conta da espuma) droga... (suspirou puxando os cabelos dele e sorriu sentindo ele novamente beijar o pescoço e descendo pros seios ela desceu as mão ate a coxa do Arthur apertando e subindo cada vez mais)

Arthur= Lua... (fechou os olhos)

Lua= que foi? É de mais pra você? (perguntou com carinha  inocente ele apertou a cintura de Lua ainda de olhos fechados a trazendo para mais perto de seu corpo ela passou a Mao desde a nuca ate onde as costas muda de nome parecia que a água estava mais quente Lua puxou os cabelos dele jogando a cabeça pra trás ao sentir aquela língua quente percorrer seu pescoço e descer ate o vale de seus seios) estou em desvantagem (sussurrou ofegante e arfou ao sentir-lhe beijar os seios)

Arthur= não vale  beijo na boca (falou sabendo que se ela o beijasse perderia o controle)

Lua= agora tem regras? (sussurrou enquanto suas mãos percorria as largas costas dele)

Arthur= estou confiante vou ganhar (mordeu-lhe os lábios enquanto sua Mao percorria o corpo de Lua, ate parar abaixo de seus seios, ela fechou os olhos procurando por controle e ar, as caricias cada vez mais intimas Lua já não estava agüentando, estava cada vez mais...) fora de controle, você é fraca (provocou lhe mordendo o lóbulo da orelha e aproximando suas intimidades, roçando seus corpos, ao ouvir aquilo ela virou o jogo o olhando maliciosamente nos olhos e passando a língua nos próprios lábios, e passando as unhas desde o pescoço ate a baixo das costas deixando marcas vermelhas Arthur negou com a cabeça fechando os olhos, a vontade de tomar aqueles lábios carnudos que tanto amava o estava deixando louco e ela percebeu)

Lua= se me beijar eu ganho ( sorriu e beijou seu queixo enquanto fazendo-o ansiar por seus lábios desesperadamente enquanto descia as mãos ate o interior das coxas do mesmo bem perto de sua masculinidade, ele não pensava em mais nada ao não ser devorar aqueles lábios que tanto amava)

Arthur= ferre-se (a puxou pela nuca com intensidade, percorrendo cada canto da boca da mesma com a língua e com agilidade e maestria, se posicionou para unir seus corpos e fez rapidamente não conseguindo evitar um alto gemido de ambos, intensificando ainda mais os desejos, separaram seus lábios ansiando por ar, Lua mordeu o ombro dele, respiravam ofegantes cada vez se acariciavam mais intensamente gerando gemidos e mais gemidos que eram calados por beijos , quando Lua sentiu que estava perto sussurrou)

Lua= quero que olhe pra mim (ele a olhou nos olhos) quero que diga o que vê (ele negou com a cabeça deixando marcas vermelhas nas coxa e cintura de Lua que se movia lentamente sobre ele o torturando)

Arthur= esta me matando Lua... (disse com a voz entrecortada ela o beijou calando um gemido que certamente acordaria a vizinhança e voltou a olhá-lo nos olhos)

Lua= diz o que vê?...(pediu novamente e ele tentou falar e não conseguiu ela sorriu) então eu digo (fechou os olhos com força o final estava próximo) isso é o mais puro, intenso.... e verda....deiro amor, aque...le que nada nem ninguém... consegue separar, nem mesmo.... o tem...po compreende? (ofegante, ele gemeu o nome dela duas três vezes assentindo,  antes de chegarem ao ápice, juntos e novamente aquela magia tomar conta dos dois, se abraçaram e permaneceram ali na mesma posição por vários minutos, ele lhe acariciou as costas tirando os cabelos dos olhos e em um movimento rápido desuniu seus corpos, fazendo ambos gemerem abafado, ele acomodou Lua de costas para si com a cabeça em seu peitoral pra Lua não tinha melhor lugar pra ficar a não ser com seu amor, ela não acreditava que tava ali com seu amor depois de anos ficaram em silencio ali só existia eles, mas ninguém e nenhum problema)

Arthur= você esta bem? (ela sorriu e ele a abraçou mais forte lhe dando um beijo terno)

Lua= você perdeu (rindo e brincando com a espuma, aqueles eram os melhores momentos de sua vida os quais ela jamais imaginava que voltaria a viver ao lado de Arthur se alguém lhe contasse que ainda viveria momentos assim ela não acreditaria)

Arthur= é você tem razão perdi (fez careta) realmente perto de você eu perco o controle senhora sedução (sorri satisfeito ouvindo aquela gostosa gargalhada que tanto lhe agradava e tanto sentiu falta, quantas vezes dormiu lembrando dessa mesma gargalhada? Não fazia idéia)

Lua= bobo, me fez tomar três banhos seguidos (gargalharam ela virou a cabeça o encarando)  eu te amo

Arthur= eu também te amo não sabe como sofri sem você todos esses anos (ela começou a sentir os olhos marejarem) ei sem lagrimas hoje, eu quero te amar de novo e de novo ate não agüentar mais  (segurou seu rosto a beijando com todo seu amor, depois saíram do banheiro do jeito que estavam e foram para a cama voltar a se amar uma, duas, três vezes mais, o resto da noite para ser mais exata) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo