8 de abr de 2013

Eu sou Teu - Capítulo 107.



“A distância faz ao amor aquilo que o vento faz ao fogo: apaga o pequeno, inflama o grande.”
 

You are stronger than you think!

(Você é mais forte do que você pensa)




What doesn`t kill you makes you stronger

(O que não te mata, te deixa mais forte)

Stand a little taller

(Te deixa no topo)

Doesn`t mean I`m lonely when I`m alone

(Não significa que estou só quando estou sozinha)

What doesn`t kill you makes you a fighter

(O que não te mata te faz um lutador)

Footsteps even lighter

(Deixa os passos mais leves)



Naquela manhã ensolarada Lua já tinha recebido a noticia de que um doador era compatível com ela, porem a felicidade deu lugar às preocupações, pois tinha medo que a morte fosse lhe buscar naquele dia.

- Um doce por seus pensamentos – ela levantou a cabeça já sorrindo, pois sabia que era Arthur.

Lua: Doce? Pode ser beijos? – viu ele se aproximando da cama e se sentando ao lado dela.

Arthur: Pode ser o que você quiser – ambos sorriram – então, o que pensava? – colocou a mão no joelho dela e fez carinho. Lua sorriu sem graça e apenas fez um não com a cabeça, não queria falar. Arthur fez um biquinho por ela não querer falar e logo foi puxado pela nuca encostando os lábios dela, ele sorriu com o gesto e se beijaram com saudades um do outro, com tudo aqui era difícil passar um tempo juntos civilizadamente.

Lua: Morta de saudades de seus beijos – falou com a testa colada na dele.

Arthur: Morto de saudades de você toda – falou rouco voltando beija-la.

- Meninos, aqui é um hospital – falou o medico entrando no quarto, o casal se separou rindo – duas crianças se beijando, onde já se viu isso? – inconformado, todos riram.

Lua: O senhor atrapalhou o meu momento a dois só para ver minha cara – falou rindo.

Dr. Anderson: Você não toma jeito – fazendo um não com a cabeça – vim aqui para ver seus  batimentos e contar sobre seu doador – Lua se sentou na cama e ele fez alguns exames como o de pressão – O nome dele ou dela é confidencial – falou depois que ela perguntou o nome da pessoa – mas ela é muito compatível com você, achamos que pode dar tudo certo com o transplante – Lua sorriu alegre.

Lua: Quando podemos fazer o transplante? – Não podia demorar muito, a morte tinha lhe avisado que só teria um dia de vida e nada mais.

Dr. Anderson: Hum... Acho que uns 7 dias – Dulce arregalou os olhos.

Lua: tudo isso? – manhosa.

Dr. Anderson: Você ainda está na vantagem, é só você que precisa ser preparada para receber a medula, por o doador já fez todos os exames há alguns dias, já que ele era o doador da nossa pequena Milena – o sorriso radiante de Lua havia fechado, tanto Arthur quanto o medico perceberam.

7 comentários:

  1. poooostaaa maaaais

    ResponderExcluir
  2. Posta mais? Tem como vc postar Meu vizinho insuportável?

    ResponderExcluir
  3. Não é justo me fazer chorar assim :'( Mais,mais,mais ♥♥

    ResponderExcluir
  4. POSTA MAIS PELO AMOR DE DEEEEEEEEEEEEEEUS

    ResponderExcluir
  5. chorei muito , posta mais corre

    ResponderExcluir
  6. mmmmmmmmmmmmmmmmmaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiisssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Mais mais mais preciso de mais por favor!!!!

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo