5 de abr de 2013

Eu sou Teu - Capítulo 105.


Depois coloco foto

Eu sou Teu! #6



Não demorou muito para o corpo da pequena Milena sair do hospital para uma pericia. Lua tinha chorado muito abraçada a Arthur, se sentiu mal quando soube e se imaginou no lugar da pequena, a menina que estava tão bem, do nada ela morreu.

Dr. Anderson: Não querida, eu não posso deixar você sair – ela estava insistindo para que o medico a deixa-se ir ao velório e enterro.

Lua: Por quê? Eu preciso está lá com o Thur - apertou a mão dele com carinho. O medico olhou para os dois.

Dr. Anderson: Eu aposto que o Arthur vai querer você aqui no hospital a estar exposta para vírus e bactérias – Arthur olhou para o medico – você sabe que uma gripe pode te fazer piorar – Arthur então olhou a carinha de brava de Lua.

Lua: Você é tão chato – é claro que depois do que o medico falou Arthur não ia a deixar sair do hospital, e o medico sabia, já que ele era muito protetor.

Arthur: Ele só quer o seu bem – levou a mão dela até sua boca e a beijou com carinho – assim como eu te quero bem – Lua sorriu de lado.

Lua: Não queria te deixar sozinho – suspirou – a Mi era especial para nós dois – ela olhou para baixo chateada e triste. Arthur deu um beijo na testa dela.

Dr. Anderson: Eu sinto muito, mas é melhor você aqui – Lua ainda olhava feio para ele e logo ele saiu do quarto.



 Well maybe there`s a god above (Talvez haja um Deus lá em cima)

But all I`ve ever learned from love (Mas tudo que eu já aprendi sobre o amor)

Was how to shoot somebody who outdrew ya (Era como atirar em alguém que desarmou você)

And it`s not a cry that you hear at night (E não é um choro que você pode ouvir de noite)

It`s not somebody who`s seen the light (Não é alguém que viu a luz)

It`s a cold and it`s a broken hallelujah (É um frio e sofrido Aleluia)



O enterro ocorreu tudo muito bem, Lua como sempre conseguia o que queria conseguiu sair do hospital para o enterro que havia ocorrido no outro dia pela manhã. Milena sorria dentro do caixão e parecia descansar em paz, Sandra foi consolada por Claudia. Lua consolou e foi consolada por Arthur, ambos choraram muito e Lua que ainda estava fraca teve que se sentar algumas vezes para descansar. Mas tudo ocorreu bem, já na volta para o hospital foi um silencio mutuo, no quarto 208 o Dr. Anderson estava com os braços cruzados e um semblante serio, Lua ao entrar lá tomou um susto, tinha saído de lá sem a permissão de ninguém, mas era ela, Lua Blanco, quando colocava alguma coisa na cabeça ninguém conseguia mudar, o medico apenas ficou observando ela entrar sem graça no quarto, ele mantinha os braços cruzados.

Dr. Anderson: Você quer morrer? Ótimo, então morra sozinha, mas não me culpe quando a mãe que estiver chorando em cima do caixão seja a sua – ele apenas falou isso, então saiu do quarto, a enfermeira que estava também no quarto ficou chocada com a frieza e serenidade do medico, Lua a deixou colocar aquelas coisas em seu corpo calada, era a primeira vez que o medico falava assim com ela.

8 comentários:

  1. Por favor faz com que a Lua se cure...

    ResponderExcluir
  2. MAAAAAAAIIIISSSSSSSS

    ResponderExcluir
  3. aaaah pensei que a Lua que estivesse morrendoo,mais também não queria que a Milena morre-se,ela era tão fofa,mais posta mais

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. +++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo