4 de abr de 2013

Eu sou Teu - Capítulo 100 *-*


 

 “Verte sin tocarte
Entre líneas navegarte
Sin piel enamorarme
Pruébame si es real a través del cristal”

Eu sou teu!



Luzes vermelhas, correria, vozes, silencio, vultos brancos de lá para cá, pânico e choros.

- Hospital Ana Costa, boa noite – falou uma moça loira que estava na recepção – só a traga, vamos deixar um quarto preparado na maternidade – ela desligou o telefone e olhou na direção de um rapaz que estava sentado há bastante tempo ali.

- Onde está minha filha? – chegou uma voz conhecida, o rapaz levantou a cabeça, tinha um olhar temeroso – Arthur – era Claudia, e o rapaz era Arthur. Ele se levantou em um pulo e logo recebeu um grande abraço de Claudia. Surpreso pelo abraço e não uma bronca, Arthur afogou os cabelos dela com carinho e logo sentiu os olhos dela em seu rosto – o que aconteceu, Thur? – Arthur tinha um olhar confuso.

Arthur: Eu não sei, num momento a gente estava conversando e no outro ela já estava desmaiada – sua voz transmitia dor – ela não falou nada de estar passando mal, ela estava até com uma aparência normal – suspirou.

Claudia: Me explica direito, sim? – Claudia se sentou ao lado dele.

Arthur: A gente estava na cama conversando... ela teve uma convulsão – olhou para o chão – o medico falou que ela entrou aqui com mais de 40 graus de febre – suspirou – e eu nem percebi – falou com raiva de si. Ele estava se remoendo por dentro, queria tanto ter ajudado Lua, mas quando viu ela já estava em seus braços toda mole e precisando de atendimento urgente.

Claudia: Enfermeira eu preciso saber o estado da minha filha – falou angustiada assim que uma enfermeira passou por ela.

Enfermeira: Qual o nome da paciente? – pegou a planilha na mão.

Claudia: Lua Maria Blanco  - a enfermeira correu os olhos pelo papel da prancheta.

Enfermeira: Aqui – parou o dedo em cima – ela está em observação ainda, se a senhora quiser posso chamar o medico dela aqui – atenciosa.

Claudia: Por favor, faça isso – ela era uma mãe aflita, a todo momento não se ouvia a voz de Arthur, ele estava se culpando por tudo aquilo. Não demorou muito, lá vinha o medico de Lua, Arthur e Claudia se levantaram das cadeiras quando o viram e podiam ver o olhar de cansado do medico, parecia estar sem dormi por pelo menos 48h.

Dr. Anderson: Sabíamos que isso podia acontecer – ele chegou cumprimentando com a cabeça e já falando – Lua piorou – Arthur baixou a cabeça - eu sinto muito em falar isso para vocês, mas ela está em coma induzido – Claudia levou as mãos na boca e soltou um grito agudo antes de cair em prantos.



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Explicacão: O coma induzido é muito diferente, o coma induzido é quando os próprios médicos fazem a pessoa “dormir”, é um coma muito diferente daquele que não se sabe se a pessoa vai acordar :/

 Então o coma induzido é direcionado pelos médicos através de medicamentos especiais ><

Ok?


5 comentários:

  1. Posta mais ,tadinho dele ele ta sofrendo e nos tambem,posta logo pfv...

    ResponderExcluir
  2. Maaaaaaisss ! Ela nao pode morrer :'(

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo