22 de mar de 2013

Pode ser Para.. Sempre - Capítulo 01.



“Não tenha medo de dar um grande passo, caso ele seja recomendável; é impossível atravessar um abismo com dois saltos pequenos.”



Três anos, quanta coisa pode acontecer em três anos. Fazia três anos que Lua não o via. Três anos sem sentir o seu cheiro, tocar sua pelo, ou mesmo ver seu rosto sorrindo ao olhá-la. Três anos, o que poderia ser para sempre, virou para nunca. As brigas depois de um ano ficaram constantes, e depois de dois insuportáveis. Acharam melhor se separar, mas isso não quer dizer que ela não continuava o amando incondicionalmente, cada vez que olhava para Rafael, se lembrava dele e mesmo Rafael se parecendo mais com Lua no começo, a cada vez que crescia os traços de Arthur ficavam cada vez mais nítidos nele, já Juliana se parecia mais com ela. Era janeiro, tempo de férias. Rafael passava o mês com o pai e Lua se sentia sozinha, pois Juliana tinha ido viajar junto com Sophia e Micael. Agora ela estava sentada em frente a televisão com uma panela de brigadeiro no colo lembrando de Arthur, coisa que ela fazia muito ultimamente, mas o pior ainda estava por vir. Seu telefone tocou e as notícias não eram nada boas .

Casa dos Aguiar...

Desde que eles se separaram Arthur tinha esperanças da volta de Lua, e mesmo ela indo embora pra outra cidade ele não havia as perdido. Não dizem que esperança é a ultima que morre? Então, a dele jamais morreria. Assim que Lua foi embora Arthur havia se mudado pra casa dos pais, seria muito difícil ficar na casa que era deles sem ela lá. Mas seu desejo era voltar a morar sozinho, na casa dos seus pais apesar de ser maior de idade ele tinha que dar satisfação de tudo o que ele não gostava nem um pouco. Seu maior consolo era as férias terem chegado e estar perto do Rafael, ele era o único motivo para ainda ter forças e não se abalar.

- Arthur, meu filho! To te chamando a uns cinco minutos – disse a mãe de Arthur estalando os dedos na sua frente

- Literalmente – sussurrou Arthur

- Como? – perguntou a mãe dele não entendendo

- Nada, mãe. Cadê o Rafael? – perguntou Arthur sério

- Está dormindo. Arthur... – começou Kátia, sua mãe

- Fala – disse Arthur curioso

- Você não acha que está na hora de voltar a morar na sua casa? – perguntou Kátia  gentil

- Não é minha casa mãe é da...dos Blanco – disse Arthur evitando falar no nome de Lua, como se o nome o lembrasse de coisas que ele não queria.

- A partir do momento que você casou-se com ela a casa também é sua e você tem direito, além do mais ela está morando em outra cidade não ia querer morar lá mesmo. – disse Kátia. 

- Você tem razão mãe. A casa também e minha e seria mais conforto pro Rafael voltar a morar na casa em que ele nasceu e depois que mal pode haver nisso? – disse Arthur sorrindo

No escritório do patrão da Lua ...

- Senhor, não quero ser inconveniente, mas porque o senhor me chamou aqui? – perguntou Lua curiosa

- Não sei se são boas notícias pra você Lua – disse João, o patrão de Lua sério.

- Mas o que pode ser tão ruim assim? – perguntou Lua

- Você ter que voltar pro Rio de Janeiro – disse João

- Voltar pro RIO ? PRA QUE? – perguntou Lua incrédula

- Infelizmente a empresa quer te transferir de volta. Você vai ganhar a mesma coisa, mas estão precisando de pessoas lá e mais ninguém aqui. – disse João calmo

- E se eu disser não? – disse Lua irritada

- Vai ser demitida e colocamos outra no seu lugar. Gente procurando emprego é o que não falta – disse João curto e grosso

- Isso é realmente necessário? – perguntou Lua quase como uma suplica

- É. Quando você voltar das férias já vai começar a trabalhar lá. Olhe pelo lado bom, vai voltar a ficar perto da empresa da família, ver as coisas de perto. Soube que seu advogado ficou tomando conta da sua parte, agora não vai precisar mais disso. – disse João

- É deve ser.. – disse Lua pensando na possibilidade de encontrar Arthur novamente

- Bem então estamos conversados, sua transferência será encaminhada. Amanhã mesmo você pode se mudar de volta pro Rio. Isso não será problema, não é? – disse João oferecendo a sua mão a Lua

- Absolutamente – disse Lua apertando a mão dele ela pensava que realmente não seria problema, voltaria pra sua casa.


Soube por Mel que Arthur agora estava na casa dos pais, e ela só voltaria pro Rio e não para Arthur. Voltaria pra casa dela, que mal pode haver nisso?
Lembrou-se de Juliana e pegou o telefone e ligou para sua princesinha, já estava com saudades.

- Alô? - Disse Sophia gargalhando.
- Cade minha princesa?
- Também te amo amiga - falou divertida - Vou passar pra ela.
- Alo, mamãe? - disse a pequena.
- Oi meu amor, mamãe tá com saudade - fez bico.
- Eu sonhei com você, sabia? 
- É? como foi? - Perguntou curiosa.

Ficou conversando com a Filha durante um tempo e desligou o celular....

4 comentários:

  1. Ai que saudade posta mais um hoje por favorrrrrr.

    ResponderExcluir
  2. posta +++++++++++ muito ansiosa

    ResponderExcluir
  3. posta maissss :) amei a primeira temporada.

    ResponderExcluir
  4. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo