14.3.13

Minha irmã Adotiva.


 
Capítulo 144.

Mel: Isso quer dizer que vc vai estudar sobre o mesmo teto que eu?(se auto indicou perplexa)
Carla: (molhou seus lábios com a língua) Digamos que no mesmo colégio. (ajeitou sua bolsa sobre o ombros voltando seu olhar para Lua) E então, vc me acompanha em um “tour” pelo colégio? (sorriu divertido)
Lua: (levou sua franja para a lateral de seu rosto com a mão) O professor de matemática deve chegar a qualquer momento e tam..(foi interrompida)
---: Carla?! (arqueou uma das sobrancelhas surpreso) É vc mesmo? (indagou retardante)
Carla: Óh, Arthur, sou eu mesma. (um sorriso sem graça aflorou nos lábios da mesma) Quanto tempo não o vejo (estendeu-lhe a mão para um cumprimento formal)
Arthur: Digo o mesmo (lhe puxou para um abraço confortavelmente irresistível) Vc nunca mais apareceu na minha casa. (se absolveu)
Carla: Pois éh (fitou Lua por alguns segundos em busca de explicações logicas para aquele sumiço repentino)
Lua: Ela tem mais o que fazer do que ficar te “velando”, né “retardado convencido”?! (revirou os olhos se prontificando a um encenação desnecessária e imprópria para o momento)
Mel: Ui (um sorriso divertido adentrou os lábios da morena) Podia ter passado sem essa, néh, Arthur? (arqueou uma das sobrancelhas)
Claro que Melanie estava ciente que o que viria a acontecer entre Lua e Arthur nos próximos minutos não passaria de um drama histérico , com um fina e imperceptível verdade na voz de ambos.
Arthur: Pelo menos eu tenho alguém pra me “velar” , néh “adotada”?! (se aproximou de Carla, instigando o ciúme imparcial da loira)
Carla: Meus queridos, tentem por pelo menos um minuto se quer não direcionar qualquer palavra irritante um ao outro. (um olhar solidário fora jorrado sobre Lua e Arthur)
Arthur: E então, o que faz aqui? ( desceu seu olhar para os pés da loira e o subiu observando minuciosamente o corpo, ou melhor dizendo, a roupa que a mesma estava por vestir)
Lua podia jurar sentir suas bochechas arderem de ódio, ou ciúmes, que seje. Carla sugava a atenção de Arthur de uma forma intolerável ao seus olhos.
Micael: Oi docinhos da minha vida..(se pronunciou adentrando a sala escolar) Opa! Olha quem tá aqui (Se curvou em busca da mão direita de Carla) Resolveu voltar aos estudos, éh?! (deu um beijo calmo e estalado na sobre mão da mesma)
Carla: Mais ou menos (um sorriso tímido adentrou os lábios da loira)
Micael: Seu pai só pode ser mecânico, néh?! (deu uma leve passada de mão sobre a cabeça, deixando um sorriso triunfante mesclar sobre sua face)
Carla: Não, né Micael. Por que? (levou as duas mãos a cintura)
Micael: Porque vc é uma “graxinha”.
Chay: Puta que pariu, eu não ouvi essa do nosso “rei” (gargalhou se aproximando da roda que já se formava) Micael caia entre nós que essa já e velha, néh?! (revirou os olhos)
Sophia: Acho que meu estômago ta embrulhando. (fez uma careta desnecessária e saiu da ala com passos firmes e barulhentos)
Micael: Hj tem gente que acordou de mal humor .(um comentário digno de pertencer a Micael Herrera fora pronunciando após sentir o vento da passagem de Sophia ao seu lado)
Mel: Poxa Mica, não precisava disso, né?! (revirou os olhos cruzando os braços)
Micael: Isso é um complô contra a minha pessoa? (se apontou idgnado)
Lua: “Cego é aquele que não quer enxergar..”
Micael: Disse a pessoa mais correta do mundo.(a ironia pairou na voz do mesmo)
Arthur: Ei, qual é sua?! (fuzilou Micael com os olhos) Só eu tenho o direito de implicar ela, ok?!(apontou Lua)
O silencio inesperadamente pesou no ambiente deixando Lua inconsolavelmente corada.
Lua: Ér...ér.. Carla vc que..(foi interrompida)
Pedro: (se aproximou aos pulos da loira) Lua será que poderíamos conversar agora? (indagou apreensivo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

© Design by Ingrid Moura [Goods Sweets]