26 de mar de 2013

Eu sou Teu - Capítulo 85.


(Hoje é dia de LuAr bebê)

11 - Subir uma montanha. #7


Lua: Balde – pediu assim que ficou em pé, era tão horrível sentir enjoos. Então vomitou, como sempre depois das quimioterapias. Arthur a ajudou se sentar em uma cadeira de rodas.

Dr. Anderson: Julia pega um dramim para a Lua – mandando a enfermeira ir buscar um remédio para náuseas. Não demorou muito e a enfermeira já estava lá com o remédio, Lua tomou com carinha feia e devolveu o copo ainda com água.

Lua: Será que podem chamar um taxi para mim? – olhando para o medico que logo levou os olhos a Arthur.

Arthur: Estou de carro, eu te levo – Lua não o olhou e nem dirigiu a palavra a ele.

Lua: Por favor – ainda olhando para o medico. Dr. Anderson ficou um pouco confuso, os dois eram sempre num amor só.

Dr. Anderson: Er, Lua acho melhor você ir com o Arthur, sim? – falando com calma, Lua olhou feio para ele – hum... ligaremos para você se caso acharmos alguém – beijou a testa dela – não esqueça de descansar – Se despediram, Arthur a levou com a cadeira de rodas para fora do hospital, já no estacionamento eles iam em um silencio, Arthur queria falar, gritar com ela, mas se continha.

- Lua, Thur – era uma voz contente, eles olharam para trás sabendo quem era.

Lua: Mi – abrindo o primeiro sorriso daquele dia, a menina corria na direção dos dois e pulou no colo de Lua que estava sentada.

Milena: Você ficou linda – abraçou Lua – agora estamos muito parecidas, né? – sorridente. Lua sorriu com a doçura dela.

Arthur: Não vai beijar o seu futuro marido não? – Milena esticou o tronco e beijou Arthur no rosto.

Milena: Meninos! – revirou os olhos, fazendo eles rirem – mamãe, olha como a Lua está bonita – gritou para a mãe que vinha caminhando na direção deles.

Arthur: eu concordo – Milena sorriu com o comentário de Arthur e olhou para ver a reação de Lua que fechou um pouco o sorriso.

Milena: Sabia que eu vou ficar curada do meu dodói? – falando toda contente – mamãe falou que um tio vai doar uma tal de mo...modula – Lua deu uma risada, ela havia falado errado.

Sandra: É medula queria – sorriu – você está linda mesmo – beijou o rosto de Lua e Arthur em cumprimento. Ficaram conversando mais um pouco, mais Sandra falou que precisavam ir. Arthur logo chegou perto do carro.

Lua: Eu consigo entrar sozinha – falou antes mesmo dele a pegar no colo. Arthur deu um suspiro dando a volta no carro para entrar no banco do motorista.

No caminho eles foram em silencio, Arthur olhava para ela as vezes, mais ela apenas ficava olhando pela janela, tinha o olhar perdido.

Arthur: Para se sentir pena de si mesma – falou irritado com o silencio, Lua o fuzilou com os olhos – você vive falando que não quer que ninguém sinta pena de você, mais é o que você esta fazendo – parado no farol, olhando para ela – você está sem cabelo, e dai? – falou um pouco mais alto – é só cabelo, ele cresce sabia – Lua voltou a olhar para a janela, tinha o ignorado – dá para parar com isso, que merda Lua Blanco – irritado.

Lua: O que veio fazer aqui? – voltando a olhar para ele – se eu não te chamei e porque queria vir sozinha – ele já tinha voltado a dirigir, ela estava sendo grosseira.

Arthur: Você é uma mal agradecida – ela olhou brava para ele – eu me preocupo com você – gritou.

Lua: Relaxa, você não precisa mais se preocupa mesmo, porque eu estou morrendo, eu vou morrer – falou cruel, Arthur respirou fundo e bateu a mão com tudo no volante.

Arthur: Mais que Porr* - gritou. Lua se assustou e chegou até se encolher no banco – você não vai morrer, você prometeu que não ia, se lembra? – Lua deu uma risada irônica.

Lua: Você também prometeu ontem que ia ficar comigo, lembra? – falou com algumas lagrimas nos olhos, mas eram de medo.

Arthur: Então está se vingando de mim? – parando o carro no acostamento, estava muito bravo para dirigir – então você está conseguindo – irritado – eu só sai para beber um pouco, queria me distrair – falando mais calmo – me desculpa, mas é que eu esqueci de verdade – olhando naqueles olhos cheios de lagrimas.

Lua: Tinha que ser com essa Vanessa? – magoada, queria o soltar dela, mas o seu coração estava falando mais alto – por que não comigo?

Arthur: A Van só me acompanhou – olhando para aquela Lua ciumenta – só estava cansado de sempre fazer a mesma coisa, precisava fazer uma coisa diferente, uma coisa para me divertir – Lua deu um sorriso triste. Arthur tinha acabado de confessar que não se divertia com ela.

Lua: Você pode me levar para casa? – suspirou – estou um pouco cansada – voltou a olhar pela janela. Arthur passou a mão pelos cabelos e caiu na real do que tinha falado, era tudo da boca para fora, será? Pensava ele quietinho e voltando a dirigir.

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo